IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE

IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE
2017 Ano da Paternidade

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Valdemiro Santiago responde acusações contra a Mundial e diz que dízimos da Universal pagam salários da Record

Valdemiro Santiago responde acusações contra a Mundial e diz que dízimos da Universal pagam salários da Record
O apóstolo Valdemiro Santiago afirmou, em resposta à “entrevista com o demônio” feita pelo bispo Edir Macedo, que somente Deus pode operar milagres e frisou que “o homem não pode pregar a palavra de acordo com interesse disto ou aquilo, mas sim como ela realmente é”. A afirmação ocorreu em um dos programas da Igreja Mundial do Poder de Deus na RedeTV!, segundo informações do Christian Post.
O rompimento do silêncio sobre os ataques sofridos pela Igreja Mundial veio junto com um questionamento por parte do apóstolo: “Você acredita na Bíblia, em Deus ou no demônio?”, perguntou, antes de afirmar que ninguém pode operar milagres sem permissão de Deus.
“Preste atenção, não existe uma religião no mundo, não tem um pastor, nem apóstolo, nem bispo, nem padre […] ninguém no mundo está credenciado a fazer isso se Deus fizer e não o credenciar”, disse o líder da Mundial.
Usando os relatos de curas e milagres dos fiéis da denominação como exemplo, Santiago perguntou se o diabo seria capaz de promover tantas manifestações: “O diabo faz isso, o homem faz isso? Não, só Deus faz”, afirma Valdemiro.
A guerra por membros entre Mundial e Universal tem ganhado destaque na mídia. Recentemente a revista Veja atribuiu as manifestações demoníacas em cultos da IURD a uma estratégia da direção da igreja para frear o êxodo de membros que tem migrado para a igreja de Valdemiro.
O líder da Mundial criticou também o dinheiro proveniente de dízimos e ofertas dos fiéis que a Igreja Universal repassa à TV Record para pagar salários de seus apresentadores e diretores, e afirmou que apesar dos fortes investimentos para que a emissora do bispo Edir Macedo ocupe a liderança de audiência, a Globo “nunca perderá a liderança”.
Atualmente, a Igreja Mundial do Poder de Deus é a denominação com maior tempo de programação em emissoras de TV aberta do país, e uma das que mais crescem em número de fiéis.

Cristãos de vilarejo no Quênia sofrem emboscada de extremistas islâmicos do Al-Shabaab

Cristãos de vilarejo no Quênia sofrem emboscada de extremistas islâmicos do Al-Shabaab
Cidade de Lamu, no Quênia
Um grupo de cristãos foi emboscado pelos extremistas islâmicos do Al-Shabaab em um vilarejo da cidade costeira de Lamu, no Quênia.
De acordo com a Missão Portas Abertas, os fundamentalistas – também conhecidos como “Movimento do Jovem Guerreiro” – armaram uma emboscada e assumiram o controle do vilarejo após reunir todos os moradores num mesmo lugar.
Os 100 militantes do Al-Shabaab “invadiram a aldeia às 5h00 da manhã, e obrigaram os moradores a se reunirem num mesmo lugar, onde fizeram sermões religiosos durante uma hora. Agora as pessoas estão deixando suas casas por medo de novos ataques”, relatou uma testemunha ocular ao site AllAfrica.
“Os cristãos no Quênia têm vivido sob constante ameaça por parte desse grupo de radicais, em particular, os que vivem no nordeste e áreas costeiras. O que torna a situação mais complexa é o fato de que os terroristas usarem diferentes táticas”, explicou um analista da Missão Portas Abertas.
De acordo com o especialista, o grupo de extremistas islâmicos tem um modus-operandi diferente dos demais fundamentalistas, como Estado Islâmico e Boko Haram: “A tática atual de tomar o controle de uma aldeia e pregar sobre a religião deles, pode indicar dois fatores importantes: em primeiro lugar, os militantes podem querer se apresentar como algo mais do que apenas um grupo sanguinário. Em segundo lugar, pode ser possível que eles tenham a pretensão de recrutar mais membros. De qualquer maneira, o incidente indica que o Al-Shabaab é uma ameaça potente para todos os cristãos do Quênia”, concluiu.
A Portas Abertas divulgou, em seu site, pedidos de oração pelos cristãos do país: “Ore a Deus pela cidade de Lamu e pelos cristãos. Que Deus esteja com eles em todos os momentos; Apresente ao Senhor o grupo extremista Al-Shabaab. Só Deus pode mudar as suas vidas e transformá-los; Peça que o grupo Al-Shabaab não tenha sucesso em suas estratégias e ameaças”.

Globo “explode” igreja e faz overdose de beijo gay em recado contra cristãos no final de Babilônia

Globo “explode” igreja e faz overdose de beijo gay em recado contra cristãos no final de Babilônia
O último capítulo de Babilônia, exibido na sexta-feira, 28 de agosto, teve a pior audiência para um encerramento de novela da TV Globo, com média de 32,2 pontos.
A novela, que deveria ser um marco nas comemorações dos 50 anos da Globo, teve em toda sua exibição uma audiência muito abaixo do que a emissora está habituada para suas produções de teledramaturgia. Com 25 pontos de média no Ibope, Babilônia fechou com 18 pontos abaixo de sua antecessora, Império.
O boicote promovido por evangélicos contra a novela foi bem-sucedido, já que havia incômodo com a forma caricata que os cristãos dessa vertente eram apresentados na trama, além da exposição de múltiplos beijos-gay e a constante briga de “gato e rato” entre as protagonistas.
“Telespectadores teceram críticas negativas sobre a trama. A rejeição inicial, aparentemente, se deu pelo conservadorismo do público, mas também pelo alto teor de tensão da trama, com excessos de vilania das personagens Inês (Adriana Esteves) e Beatriz (Glória Pires), cenas de sexo e temas densos como corrupção e homofobia”, destacou o jornal Diário de Pernambuco.
No último capítulo, o político corrupto Aderbal Pimenta, descrito como evangélico, explodiu uma igreja para desviar o foco das acusações de corrupção que pairavam sobre ele, e posou de herói ao salvar uma criança.
Os três autores, Gilberto Braga, Ricardo Linhares e João Ximenes Braga, ainda reforçaram sua predileção por associar os evangélicos à homofobia ao fazer o personagem Aderbal usar uma bandeira com as cores da militância homossexual para enrolar a bomba, como forma de incriminar os ativistas gays. Para internautas e críticos, os autores passaram do ponto.
“A parte mais crítica do final de Babilônia pareceu ser o recado dos autores a toda a caretice que a novela enfrentou. Aderbal (Marcos Palmeira) manda explodir uma igreja para sair como salvador e o seu discurso anti-gay continha uma cutucada ao desenrolar uma bandeira gay da bomba plantada: ‘Essa bandeira com o arco íris é o símbolo dos destruidores da família brasileira’”, opinou o jornalista Daniel Castro, reproduzindo trecho do diálogo no final da novela.
Por fim, mais beijos entre os casais gays de Babilônia, numa espécie de reforço da postura adotada no primeiro episódio, que causou repulsa no público, que respondeu com um expressivo boicote.

REDE KIDS NO PRÓXIMO DIA 12 DE SETEMBRO VAI SER LINDO!


INÍCIO DAS ESCOLAS DE CRESCIMENTO


ESCOLAS DE NOVOS
ESCOLA DO REINO
ESCOLA DE MINISTÉRIO
ESCOLA DE DONS 


ENCONTRO COM DEUS DIAS 09, 10 E 11 DE OUTUBRO


FESTIVAL DE PASTÉIS AQUI NA VIDA ABUNDANTE