IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE

IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE
2017 Ano da Paternidade

quinta-feira, 19 de março de 2015

Rede de Jovens - 12 Horas de Adoração - Avivamento Evangelismo e unção!


Levi Fidelix é condenado a pagar R$ 1 milhão para entidade gay por opinar contra a homossexualidade

Levi Fidelix é condenado a pagar R$ 1 milhão para entidade gay por opinar contra a homossexualidade
O ex-candidato à presidência da República Levy Fidelix (PRTB) foi condenado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) a pagar R$ 1 milhão de indenização a uma entidade de defesa dos direitos homossexuais por causa de declarações consideradas homofóbicas.
Durante o debate promovido pela TV Record antes do primeiro turno das eleições do ano passado, Fidelix foi questionado por Luciana Genro (PSOL) sobre sua postura a respeito das reivindicações feitas pelos ativistas gays, e respondeu que “dois iguais não fazem filho” e que o “aparelho excretor não reproduz”.
“Como é que pode um pai de família, um avô, ficar aqui escorado porque tem medo de perder voto? Prefiro não ter esses votos, mas ser um pai, um avô que tem vergonha na cara, que instrua seu filho, que instrua seu neto. Vamos acabar com essa historinha. Eu vi agora o santo padre, o papa, expurgar, fez muito bem, do Vaticano, um pedófilo. Está certo! Nós tratamos a vida toda com a religiosidade para que nossos filhos possam encontrar realmente um bom caminho familiar”,disparou o então candidato.
O TJ-SP considerou que as declarações de Fidelix “ultrapassaram os limites da liberdade de expressão, incidindo em discurso de ódio”, e determinou que a multa seja revertida em ações de promoção das causas da militância homossexual, segundo informações do 247 Brasil.
A defesa de Levy Fidelix argumentou que “em nenhum momento o candidato incitou o ódio, mas sim manifestou o seu pensamento em debate televisivo”, e acrescentou que “o candidato deixou clara sua postura ideológica, quanto ao casamento igualitário entre pessoas do mesmo sexo, no sentido de demonstrar sua posição” e que isso não configura homofobia. Ainda cabe recurso a instâncias superiores.

Jurisprudência

O pastor Marco Feliciano (PSC-SP) comentou a condenação em sua página no Facebook e afirmou que o caso abre jurisprudência, e caso a condenação se confirme após a apresentação dos recursos, a liberdade de expressão será reduzida.
“Este senhor, cidadão de bem, pai, avô, tem meu respeito e minha admiração. Levy Fidelix foi processado e condenado a pagar uma multa de 1 milhão de reais por expressar seus pensamentos, ainda cabe recurso, e vou torcer para que ele seja inocentado em outra instância. Vivemos a ditadura gay, venho falando sobre ela desde 2011. Sem haver no código penal o crime por homofobia, Levy foi condenado, imaginem se homofobia estivesse tipificada no código penal… Pastores e padres não poderão mais pregar em seus púlpitos o que a Bíblia diz ser pecado. Se Levy Fidélix for condenado em todas as instâncias, criar-se-á a jurisprudência sem que haja necessidade da lei aprovada. Assim como foi no caso da união estável e civil entre pessoas do mesmo sexo. Oremos!”, escreveu Feliciano.

Babilônia: pastor diz que nova novela da Globo é “o símbolo do abandono da fé em Deus”


Hoje a novela Babilônia estreia na programação da TV Globo, e como o título escolhido para o folhetim é uma referência ao império babilônico mencionado na Bíblia, muitas manifestações a respeito do assunto têm sido feitas nas redes sociais.
O pastor Antônio Júnior, da Igreja Presbiteriana Central de São Sebastião do Paraíso (MG), publicou um artigo comentando a trama da nova novela global, e afirmou que “a Bíblia não traz boas referências da antiga cidade que deu origem ao nome da novela”.
Para o pastor, “Babilônia tem sido o símbolo do abandono da fé em Deus, arrogância, confusão e tentativa de salvação pelos esforços humanos”, e cita os capítulos 17 e 18 de Apocalipse como um resumo do que ela representa: “Babilônia é citada como a fonte do governo e da economia dos ímpios”, resumiu.
Os conflitos que as chamadas da novela veiculadas pela Globo destacam chamaram a atenção do pastor Antônio Júnior: “Peguei o dicionário para saber exatamente qual é o significado de ‘conflito’. Veja o que essa palavra quer dizer: ‘Oposição de interesses e sentimentos. Luta, disputa, desentendimento. Briga, confusão, tumulto, desordem’. É isso que você quer para a sua vida? São essas coisas que você quer que entre na sua casa através da TV? Pois é justamente isso que satanás quer fazer através dessa novela!”, escreveu.
O foco em ambição das protagonistas do folhetim foi destacado pelo pastor, que aproveitou uma menção ao pecado, feita pela personagem da atriz Camila Pitanga, para explicar que a Bíblia diz exatamente o contrário.
“Vocês notaram alguma semelhança entre as personagens da novela e o povo que viveu na Babilônia? Tanto na Babilônia do passado como na do presente, as pessoas anseiam pelo poder a qualquer custo. Outro ponto importante: A personagem da terceira chamada começa a sua apresentação dizendo: ‘Eu aprendi desde pequena que ambição não é pecado’. Será que isso é verdade? Vamos ver o que a Bíblia diz sobre isso: ‘O Senhor não deixa o justo passar fome, mas frustra a ambição dos ímpios’ (Provérbios 10:3)”, observou o pastor.
Por fim, Antônio Júnior orientou aos fiéis que evitem dar audiência a esse novo folhetim: “Não é de hoje que satanás tem usado programas de TV, especialmente as novelas para entrar na vida das pessoas e fazer com que elas se afastem dos caminhos de Deus. O diabo sabe que a TV é o maior e mais importante veículo de comunicação em massa e um dos grandes formadores de opinião, por isso, envia diariamente inúmeras mensagens subliminares que acabam influenciando o comportamento de tantas pessoas”, concluiu.

Ateu convicto se converte ao Evangelho após ficar em coma e receber cura milagrosa

Ateu convicto se converte ao Evangelho após ficar em coma e receber cura milagrosa
Existe um ditado popular que diz que não há ateu em leito de morte. Se é verdade, ninguém pode comprovar, mas a história de Lee Strobel dá indícios de que sim, ateus se convertem quando se deparam com aqueles que podem ser os últimos momentos de vida.
Strobel era um ateu convicto e quando uma série de problemas de saúde se acumularam, ele se viu diante do que não acreditava.
Ele havia acabado de passar por um procedimento de rotina no coração, mas houve complicações, e juntamente a isso, uma pneumonia passou a se desenvolver nos pulmões. Seu organismo teve uma rara reação alérgica e os medicamentos que ele estava tomando causaram problemas às suas cordas vocais.
Além disso, Strobel teve uma hiponatremia, que é a redução drástica do nível de sódio no sangue, o que causou uma “penetração” da água do corpo em suas células, o que estava inchando o cérebro.
Certo dia, sozinho em casa, passou por uma experiência que o assustou: “Eu me senti sem energia, incapaz de sequer levantar um braço. A sala começou a escurecer. Uma presença ameaçadora e malévola encheu a casa. Meu coração disparou. Eu estava descendo para o inferno”, relatou Strobel, segundo informações do Charisma News.
À época, Lee Strobel já tinha 60 anos e havia passado sua vida com convicções incrédulas quanto à espiritualidade. Mas aquele episódio estava mudando as coisas: “O quarto estava frio e úmido. Eu me senti sufocado pelo medo e desespero. Criaturas ameaçadoras começaram a surgir na sala e vinham em minha direção. Cobras e demônios se arrastavam no chão. Eu queria levantar os pés para escapar deles, mas eu não podia me mover”, contou o ateu. “Na parede, o relógio parou, então o ponteiro começou a andar para trás. Eu senti que era como a eternidade do mal”, acrescentou.
Foi nesse momento que sua esposa, Leslie, chegou e o encontrou abalado, pálido. Ela perguntou o que estava acontecendo, e ele, com vergonha de admitir que havia tido uma experiência espiritual, se manteve em silêncio.
Sua esposa preparou um chá e voltou a questioná-lo: “Você está bem?”. A resposta não poderia ser mais chocante para ela que havia convivido com um ateu por tantos anos: “Leslie, você acha que haverá muitas pessoas no inferno?”, disse Strobel. Atordoada com a resposta, sua mulher levou a fala como um delírio natural de sua condição de saúde: “Eu não sei, por que você disse isso. Você está suando. Você não parece bem. Por que você não deitar por um tempo?”, sugeriu, levando-o ao quarto do casal.
Sozinho novamente, os sintomas da hiponatremia pioraram, e Strobel se tornou totalmente convencido de que tudo na vida tinha acabado, e se sentia exausto com o tumulto emocional que havia experimentado.
Depois disso, Leslie o encontrou no chão do quarto, em coma, e chamou por socorro. Quando Strobel acordou, estava em um quarto da emergência do hospital, com um médico olhando para ele. “Você está a um passo de um coma, e a dois passos da morte”.
Essa foi a última coisa que ele lembra de ter ouvido antes de ficar inconsciente novamente. Porém, as experiências que ele teve durante o período de inconsciência o levaram a acreditar em Deus.
Hoje, Lee Strobel, se tornou um escritor cristão e pastor em uma Igreja no Texas, e compartilha seu testemunho através de livros e palestras.

Igreja Universal promove encontro com pastores de outras igrejas no Templo de Salomão

Igreja Universal promove encontro com pastores de outras igrejas no Templo de Salomão
A Igreja Universal do Reino de Deus promoveu uma reunião no Templo de Salomão com representantes de diversas igrejas evangélicas, incluindo pentecostais e tradicionais.
Dentre os presentes, haviam representantes de igrejas históricas, como Batistas, pentecostais, da Quadrangular, e neopentecostais de comunidades diversas.
O bispo Edir Macedo conduziu o encontro, e durante seu sermão leu a passagem bíblica de Mateus 23:16,17: “Ai de vós, guias cegos, que dizeis: ‘quem jurar pelo santuário, isso é nada; mas, se alguém jurar pelo ouro do santuário, fica obrigado pelo que jurou!’ Insensatos e cegos! Pois qual é maior: o ouro ou o santuário que santifica o ouro?”.
Nesse contexto, Macedo disse que Jesus se dirigia aos religiosos de sua época, que agiam na contramão do que pregavam.
“Quando a pessoa tem amor por Deus, ela está ligada a Ele. Não podemos ver o Senhor Jesus, fisicamente, mas, por conta da Sua Palavra, que é Espírito, nada neste mundo nos tira dessa fé. Se um rapaz não tem um amor profundo por sua esposa, obviamente se uma mulher mais atraente aparecer, ele logo vai descobrir que não amava a sua esposa o suficiente. É o brilho nos olhos. O mesmo acontece com as pessoas na Igreja com relação a Deus”, comentou Macedo.
Segundo informações do site da denominação, o bispo Macedo ainda frisou que “enquanto você estiver no altar, você nunca cairá em tentação” e acrescentou: “Não queremos que você deixe a sua denominação. Eu incluo sempre os servos de Deus nas minhas orações, eu oro por vocês porque quanto mais almas vocês ganharem, melhor é para o Senhor Jesus”.
O responsável pela organização do evento, bispo Inaldo Silva, afirmou que o propósito do evento é estreitar os laços com as demais denominações evangélicas: “Trata-se de uma reunião entre igrejas de diversas denominações, em que o objetivo é entender que, apesar de termos liturgias diferentes e pensarmos, muitas vezes, de maneiras diferentes, isso não nos impede de andarmos juntos, uma vez que somos filhos do mesmo Pai”.
Um dos pastores que compareceram ao evento, Alcemir Pantaleão, 52 anos, líder da Igreja Evangélica Peniel, de Vitória (ES), comentou a experiência: “Eu compreendo o contexto histórico de Israel e da construção dessa réplica do Templo de Salomão, e vivencio a unidade do encontro de hoje. O que nos une é maior do que o que nos faz diferentes. Deus é a base da nossa fé”, resumiu.
Pastores participam de evento no Templo de Salomão
Pastores participam de evento no Templo de Salomão

quarta-feira, 4 de março de 2015

Decapitações feitas pelo Estado Islâmico viram “brincadeira” de criança no Oriente; Assista
A propaganda feita pelo Estado Islâmico de suas ações terroristas tem alcançado um objetivo macabro: inspirar crianças a repetir os atos em uma “brincadeira” chamada “jogo da jihad”.
O jornal Daily Mail publicou um vídeo em que um pequeno grupo de meninos encena uma execução semelhante à dos 21 cristãos coptas egípcios mortos na Líbia.
A brincadeira bizarra tem se espalhado entre crianças de países como o Egito, Iêmen e até do Japão, de acordo com o jornal.
Em um dos vídeos que circula na internet, crianças iemenitas usam facas de brinquedo enquanto gesticulam freneticamente durante um “discurso”, igual ao dos executores do Estado Islâmico.
A cena mostra outras crianças ajoelhadas lado a lado, e ouvem o final de sua “sentença de morte”, antes da simulação da decapitação, repetindo exatamente o acontecido nos vídeos repugnantes divulgados pelos extremistas.
A influência objetivada pelo Estado Islâmico através de seus vídeos começa a ser notada. Jovens europeus têm se alistado para servirem na jihad e meninas têm fugido de casa para se casar com terroristas que elas nunca viram, acreditando na falsa ideia de que serão tratadas com luxo por servir à causa dos extremistas.
Há pouco menos de um mês, Mohammad al-Adnani, porta-voz do Estado Islâmico, convocou todos os muçulmanos para perseguir e matar os cristãos em todo o mundo. “Pedimos aos muçulmanos da Europa e do Ocidente infiel que ataquem em todos os lugares […] Nós prometemos aos cristãos que eles continuarão vivendo em estado de alerta, de terror, de medo e de insegurança […] Vocês ainda não viram nada”, ameaçou.
Assista a um dos vídeos das crianças “brincando” de Estado Islâmico:

Mulher que estava em coma desperta milagrosamente horas antes de os aparelhos serem desligados

Mulher que estava em coma desperta milagrosamente horas antes de os aparelhos serem desligados
Uma mulher que estava em coma há 12 dias despertou milagrosamente horas antes de seus filhos optarem por desligar os aparelhos que a mantinham viva.
Teri Roberts, 56 anos, era descrita como uma mãe/avó saudável, até contrair uma grave infecção bacteriana que quase custou-lhe a vida.
A internação aconteceu em dezembro do ano passado, e no dia 10 Teri entrou em coma. Sua pele foi ficando escura conforme os órgãos eram infectados pelas bactérias e bolhas surgiram em seu corpo.
No dia 22 de dezembro, já sem esperanças de que o cenário mudaria, os filhos de Teri decidiram comunicar aos médicos do Hospital Metodista da cidade de Valley, nos Estados Unidos, que tinham optado por desligar os aparelhos.
A família estava ao redor do leito quando Teri Roberts abriu os olhos lentamente, horas antes de os equipamentos serem desligados. “Por alguma razão, ainda não era sua hora. Ela apenas magicamente acordou por um momento – cerca de quatro horas antes de nós desligarmos o suporte de vida”, disse Ryan Roberts, 35 anos, filho de Teri.
Como era véspera de Natal, Ryan destacou o momento: “Ela foi realmente um milagre de Natal. Foi, de longe, o melhor presente de Natal que eu já tive”, acrescentou.
No entanto, mesmo com o milagre da sobrevivência, a infecção deixou efeitos colaterais, e os médicos informaram que seria necessário amputar as mãos e pés de Teri, pois estavam condenados e poderiam causar novos danos.
O responsável por comunicar a necessidade de amputação foi seu marido, Kent. “Ele ergueu as mãos para que ela pudesse vê-los, e ela deu de ombros e disse: ‘OK'”, balançando a cabeça, relatou Ryan.
De acordo com o WND, o filho de Teri lembrou que mesmo de perder seus membros, ela não desistiu da vida, e já faz planos para voltar a andar e dirigir em breve, com a ajuda de próteses. “Eu desisti de minha mãe, e ela não desistiu de si mesma”, disse Ryan.
O doutor Patrick McCarville, do Hospital Metodista, afirmou à imprensa que o caso de Teri foi realmente um milagre: “A maioria das pessoas não sobrevivem a um período tão longo [de infecção e coma] como Teri fez”, afirmou.
“Sua força, determinação e entusiasmo pela vida são inesquecíveis. Teri tem um longo caminho pela frente, mas seu espírito é impressionante! Quando você entra em seu quarto de hospital, você se depara com um enorme sorriso. Ela acredita que tudo acontece por uma razão e nós simplesmente não sabemos o que é ainda”, concluiu o médico.

Impeachment: pastor Silas Malafaia convoca evangélicos para manifestação contra Dilma

Impeachment: pastor Silas Malafaia convoca evangélicos para manifestação contra Dilma
O pastor Silas Malafaia convocou seus seguidores nas redes sociais para se juntarem às manifestações populares do próximo dia 15 de março, quando espera-se que milhões de pessoas, em diversas cidades do país, saiam às ruas para pedir o impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT).
Malafaia é conhecido por sua oposição ferrenha e aberta à administração Dilma, e nas últimas eleições, apoiou candidatos de oposição nos dois turnos.
“Um governo que engana o povo nas eleições, [faz um] aumento absurdo da conta de luz e da carga tributária para empresas, só podemos dizer: FORA DILMA! Nunca na história desse país [houve] um governo cínico que não assume seus erros e tanta roubalheira. Dia 15 de março manifestação fora DILMA, apoio”, 
Para o pastor, um dos principais motivos para cobrar a presidente é a diferença entre o discurso apresentado durante a campanha eleitoral e as medidas adotadas durante o início de mandato.
“Apenas 2 meses de governo e todas as mentiras da campanha caíram por terra. VERGONHA! Afronta ao povo brasileiro!”, criticou Malafaia.
A omissão do governo brasileiro em relação ao terrorismo praticado pelo Estado Islâmico também foi abordada pelo líder evangélico: “Milhares e milhares de cristãos sendo massacrados esse governo de esquerdopatas não se manifesta. Se fosse um homoxessual [sendo perseguido], já tinham falado”, disparou o pastor, utilizando a retórica da simpatia do Partido dos Trabalhadores pela militância homossexual.

Impopular

A presidente Dilma enfrenta uma das maiores desaprovações de um chefe de Estado em início de mandato. Pesquisas realizadas no começo deste ano mostram que ela não seria reeleita se as eleições acontecessem entre o final de 2014 e o início de 2015, época em que ela anunciou as medidas econômicas que limitaram benefícios dos trabalhadores, como o seguro-desemprego, e cortaram o aumento do valor do programa social Bolsa-Família.