IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE

IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE
2017 Ano da Paternidade

sexta-feira, 14 de novembro de 2014

Estado Islâmico estaria capturando cristãos para dissecá-los vivos e vender órgãos no mercado negro

Estado Islâmico estaria capturando cristãos para dissecá-los vivos e vender órgãos no mercado negro
Uma denúncia alarmante feita por um militar aposentado da Albânia acusa extremistas muçulmanos do Estado Islâmico de estarem sequestrando cristãos para dissecá-los vivos e traficar seus órgãos no mercado negro.
De acordo com a imprensa albanesa, os extremistas seriam ligados ao grupo terrorista que pretende fundar um califado no norte do Iraque e que atua em diversos países árabes, incluindo a Síria.
Além da perseguição religiosa, a captura de cristãos para venda de órgãos estaria sendo feita para financiar as operações terroristas do Estado Islâmico e também sua resistência às investidas através de ataques aéreos realizados pela coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos.
O ex-militar trouxe o caso à tona por conta do grande número de cristãos que estão desaparecendo. Porém, o modus operandi dos extremistas muçulmanos não é novo, e há registros de que há pelo menos 15 anos essa tática vem sendo usada.
“[Os locais onde os cristãos são dissecados vivos] são verdadeiros açougues humanos, pessoas são mortas após terem seus órgãos retirados para venda no mercado negro”, disse o ex-militar. As vítimas são em sua maioria, “homens, mulheres e crianças” da Sérvia, país vizinho da Albânia.
A prática, que é considerada “um sério crime de guerra”, voltou às manchetes após a visita do papa Francisco à região, que aconteceu a pouco mais de um mês.
Um documentário produzido anos atrás pela emissora de TV alemã Deutsche Welle, mostrou  que a prática era comum no país, porém a Organização das Nações Unidas (ONU) nunca investigou a situação
O militar aposentado diz que esta prática bárbara do Estado Islâmico está se estendendo aos territórios da Síria e Iraque, onde há um grande mercado de órgãos no Oriente Médio.
Veja a Reportagem sobre o caso:

Padeiro cristão é processado por se recusar a fazer bolo para casamento gay

Padeiro cristão é processado por se recusar a fazer bolo para casamento gay
Um empresário cristão na Irlanda do Norte está enfrentando um processo por “discriminação ilegal” após se recusar um pedido para fazer um bolo com um slogan de apoio ao casamento gay em sua padaria.
A controvérsia começou em maio deste ano, quando a organização de direitos gays local, QueerSpace, fez a encomenda para um casamento gay à padaria Ashers Baking Company.
O pedido do bolo incluía uma foto dos personagens Bert e Ernie, de “Vila Sésamo”, ao lado do logotipo do QueerSpace e da mensagem “Em apoio ao casamento entre homossexuais”.
A Comissão de Igualdade da Irlanda do Norte disse que iria tomar medidas legais contra Ashers Baking Company e que o caso tem implicações mais amplas para as leis de igualdade e discriminação na Irlanda do Norte.
“Este caso levanta questões de importância pública, à medida em que os fornecedores de bens e serviços podem recusar um pedido em razão da orientação sexual, crença religiosa e de opinião política”, disse a comissão em um comunicado.
Daniel McArthur, gerente geral da padaria de sua família, disse em um vídeo publicado esta semana que a padaria não iria recuar e que este caso seria mais uma “batalha entre Davi e Golias”.
“[A padaria] Ashers Baking Company está disposta a servir a qualquer cliente, independentemente do seu estilo de vida sexual. Mas nós não queremos ser obrigados a promover uma causa que é contra as nossas crenças bíblicas”, disse McArthur ao site do Instituto Cristão.
O padre Tim Bartlett, conhecido na Irlanda do Norte, ficou do lado da padaria. Em entrevista à BBC, disse que ele não iria trabalhar com a comunidade gay até que “o direito de todas as pessoas, neste caso os cristãos, tivesse sua liberdade de consciência respeitada pela Comissão para a Igualdade e pela comunidade gay”.
A Irlanda do Norte é a única região do Reino Unido que ainda proíbe o casamento gay, que foi legalizado na Inglaterra e no País de Gales, em julho de 2013, e na Escócia, em fevereiro deste ano. A República da Irlanda irá realizar um referendo sobre o casamento homossexual no início do próximo ano.

Motorista que atropelou 16 fiéis se apresenta à Polícia e é liberado; Menino de 3 anos faleceu

Motorista que atropelou 16 fiéis se apresenta à Polícia e é liberado; Menino de 3 anos faleceu
O motorista Renan Bento da Silva, de 26 anos, responsável pelo atropelamento de 16 fiéis que estavam em frente a uma igreja evangélica enquanto se despediam após o culto, se apresentou à Polícia, prestou depoimento e foi liberado.
No 39° Distrito Policial, na Vila Gustavo, Renan respondeu às perguntas do delegado Marco Antônio Dario, afirmou que não prestou socorro por medo de linchamento e negou a posse de drogas no dia do acidente. A Polícia localizou porções de maconha e cocaína no veículo.
“Queria estar pedindo para as vítimas perdão pelo ocorrido, minha intenção não era essa, de machucar ninguém. Peço a Deus que conforte o coração das vítimas, da família do Kauazinho, do pastor que se encontra ainda no hospital. Peço perdão por tudo que aconteceu mesmo”, disse Renan à imprensa na saída da delegacia.
Renan foi liberado porque a Justiça negou o pedido de prisão preventiva, pois o flagrante já havia expirado e não havia provas além das evidências circunstanciais. “Já tínhamos essa expectativa por carência de prova. Estava todo mundo internado, o menino de três anos morreu hoje. Estou correndo que nem louco para produzir provas”, explicou o delegado Dario, que fará um novo pedido de prisão preventiva à Justiça nos próximos dias.
No dia do acidente, foram contabilizadas 15 vítimas, porém a 16ª foi localizada pela Secretaria de Segurança Pública. A mulher, que sofreu ferimentos leves, não se declarou como vítima por estar preocupada em prestar socorro aos que estavam em piores condições.

Morte

O menino Kauan Israel de Castro da Silva, de 3 anos, faleceu na manhã da última quinta-feira (13), em decorrência do politraumatismo sofrido no acidente.
Os médicos do Hospital das Clínicas (HC) constataram que Kauan já não registrava atividade cerebral. Os pais da criança ainda não decidiram se vão doar os órgãos. Na chegada ao hospital no dia do acidente, Kauan foi submetido a uma cirurgia para retirada do baço.
O pastor Washington Pirola, outro que ficou internado em estado grave, encontra-se clinicamente estável, mas seu estado continua sendo delicado e ele está sendo mantido na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Pastor Myles Munroe e esposa morrem em acidente aéreo

Pastor Myles Munroe e esposa morrem em acidente aéreo
O pastor e escritor Myles Munroe e sua esposa Ruth faleceram neste domingo, 09 de novembro, em um acidente aéreo. A filha do casal, Charis, e outras seis pessoas que estavam à bordo também morreram.
O outro filho do pastor e sua esposa, Myles Jr., não estava à bordo do avião, que fazia um trajeto curto entre dois aeroportos em Grand Bahamas e colidiu com um grande guindaste de carga em um estaleiro próximo ao destino.
O site Caribbean News Desk informou que o choque aconteceu por volta das 17h10 (horário local), quando o avião fazia os procedimentos de aproximação para pousar no Grand Bahama International Airport.
Minutos antes da decolagem, o pastor Munroe e as demais pessoas que viajariam no jato executivo Lear Jet 36 de sua propriedade posaram para uma foto que foi publicada nas redes sociais.
Foto tirada momentos antes da decolagem
Foto tirada momentos antes da decolagem
Equipe de buscas junto aos destroços
Equipe de buscas junto aos destroços

Myles Munroe

Myles Munroe era pastor do Ministério da Fé de Bahamas, e um conhecido difusor da teologia da prosperidade. Tornou-se mundialmente famoso por causa de suas campanhas de arrecadação de grandes quantias de ofertas, de seus livros sobre o tema, e por suas palestras que, a cada ano, reuniam 500 mil pessoas.
Entre seus principais parceiros internacionais, estavam Benny Hinn e Mike Murdock, dois dos mais polêmicos líderes evangélicos do mundo.
No Brasil, Munroe foi apresentado ao público pelo bispo Robson Rodovalho, líder da Igreja Sara Nossa Terra. Posteriormente, o pastor Silas Malafaia passou a ser um dos principais admiradores de Myles Munroe, convidando-o para congressos e programas de TV.
Alguns dos livros de Myles Munroe foram lançados no Brasil pela editora de Silas Malafaia, a Central Gospel, e por conta dessa proximidade com dois grandes líderes evangélicos brasileiros, as publicações do falecido pastor tinham grande repercussão e vendas expressivas.
Nós da Vida Abundante também lamentamos a morte deste homem destemido e suplicamos ao Espírito Santo que console toda a sua família e Ovelhas!