IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE

IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE
2017 Ano da Paternidade

terça-feira, 15 de julho de 2014

Estudo mostra que os jovens evangélicos estão se colocando contra o liberalismo sexual

Estudo mostra que os jovens evangélicos estão se colocando contra o liberalismo sexual
Apesar das previsões em contrário, jovens cristãos evangélicos estão desafiando o liberalismo sexual nos Estados Unidos. A afirmação é da Baptist Press, com base em um estudo recente realizado entre os jovens evangélicos do país.
De acordo com a publicação, muitos previam que os jovens evangélicos em breve iriam começar em breve a rejeitar as normas da igreja para fazer parte da cultura em suas visões liberais em questões como o casamento do mesmo sexo, sexo antes do casamento e identidade de gênero. Porém, não é isso o que aponta um estudo realizado por Mark Regnerus, professor associado de sociologia na Universidade de Texas-Austin.
Segundo escreveram Russell D. Moore e Andrew Walker os “cristãos evangélicos estão retendo visões ortodoxas sobre a sexualidade bíblica, apesar das mudanças mais amplas na cultura americana”. Moore é presidente da Comissão de Liberdade de Ética e Religiosa (ERLC) e Walker é diretor de estudos políticos da ERLC.
Um dos dados mostrados pelo estudo é de que apenas 11 por cento dos evangélicos com idades entre 18 e 39 dizem apoiar o casamento do mesmo sexo, enquanto uma “sólida maioria” de ateus auto-identificados, agnósticos, católicos liberais e protestantes liberais a apoiam.
O estudo mostra também que apenas cerca de seis por cento dos evangélicos apoiam o direito ao aborto, enquanto que mais de 70 por cento dos seus pares não-crentes o apoiam. Além disso, apenas cinco por cento dos evangélicos acreditam ser aceitável casais não casados morarem juntos, número que sobe para 70 por cento entre aqueles que são não são afiliados a nenhuma instituição religiosa, ou se consideram uma pessoa “espiritual, mas não religiosa”.
Moore e Walker escreveram que os resultados do estudo são encorajadores e um tanto quanto surpreendente, dada a identificação dos jovens evangélicos com Cristo.
- Essa é uma realidade bem-vinda, especialmente tendo em conta as pressões culturais significativas que os jovens cristãos enfrentam na cultura de hoje – afirmam.

Nenhum comentário:

Postar um comentário