IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE

IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE
2017 Ano da Paternidade

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Especialista: profecias alertam que intermediação do papa para acordo de paz entre judeus e palestinos é um dos sinais que antecedem a Grande Tribulação; Confira

O mundo cristão e a sociedade como um todo tem visto a atuação do papa Francisco à frente da Igreja Católica como inovadora, devido à sua forma de se expressar e as ideias que tem expressado. No entanto, há quem veja a situação num contexto mais amplo, de uma perspectiva diferente.
Recentemente, Francisco visitou Jerusalém e discutiu um acordo de paz entre judeus e palestinos, que há tempos vivem em guerra por territórios. O pontífice foi recebido por lideranças de ambos os povos, e em seus discursos, pediu um esforço pela paz.
Conversamos com o especialista Luiz Carlos Fernandes sobre o assunto, e exploramos a possibilidade de as profecias bíblicas alertarem sobre o surgimento de um líder carismático que atraísse a atenção dos fiéis e também das autoridades, com discursos aparentemente pacíficos. Confira:
Os principais meios de comunicação mundiais, assim como os governos e até mesmo a grande maioria dos líderes protestantes, tem reverenciando o papa Francisco como a maior liderança mundial de todos os tempos, biblicamente falando, qual a sua opinião sobre a gestão do papa Francisco?
Unicamente pela Palavra de Deus, é possível levantarmos “as cortinas” e contemplarmos os bastidores dos reais interesses do papado (veja aqui um vídeo falando sobre isso). Todos os fiéis estudantes das Escrituras concordarão que nunca houve um tempo de tão grande urgência no estudo das profecias como agora. Não podemos fechar os olhos às mudanças políticas e religiosas nesses últimos anos. O Império capitalista americano mundial, completamente nas mãos do papado, pouco a pouco está se transformando em um novo sistema econômico: o fascismo!
O controle financeiro mundial a cada dia tem sido centralizado nas mãos de poucas pessoas…. Presidentes, reis, rainhas e primeiros ministros atuam simplesmente como marionetes do Vaticano; eles não pensam e não decidem por si mesmos! Esse poder controlador está por detrás das cenas de maneira ávida buscando o domínio mundial! O poder pelo qual exercem sua atividades foi recebido diretamente pelo “Dragão” que o entregou ao papado, a profecia é claro e límpida como a água pura de uma fonte: “E adoraram o dragão porque deu a sua autoridade à besta; também adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem pode pelejar contra ela?” [Apocalipse 13.4].
Na próxima quarta dia 04 de Junho às 20h darei uma palestra GRATUITA ao VIVO pela internet com o tema: “O Falso Acordo de Paz e a Grande Tribulação, também estou escrevendo um livro chamado: “O Abominável da Desolação na Terra Gloriosa“. Para receber seu exemplar escreva para o e-mail spiritualgroup@hotmail.comNosso intenção é levar esclarecimento à todas as pessoas, portanto esse livro não será vendido por nenhum valor específico, bastando apenas uma doação de qualquer valor e será enviado para todos que nos escreverem assim que estiver pronto. 
Não está sendo um pouco duro em suas colocações, afinal o papa Francisco aparentemente tem feito coisas boas, como por exemplo buscar a paz no Oriente Médio?
Como coloquei anteriormente, apenas pela Palavra de Deus os fiéis poderão discernir a verdade por detrás dos fatos. Quanto a busca pela paz no Oriente Médio, em Daniel 11 a partir do versículo 29 em diante, Deus nos ergue profeticamente o “véu” e nos revela a realidade da guerra final entre as forças do bem e do mal. Essa pequena faixa de terra, a palestina, tem sido o maior foco da história do homem, situada como está, nas rotas que cruzavam o Oriente, as lutas pela supremacia na história mundial, quase, invariavelmente, envolvem a posse da Palestina, quem dominasse aquela área estratégica, teria condições de dominar o Oriente e o mundo. Encontramos desta maneira, os seguintes poderes revezando-se naquela região: Babilônia em 586 a.C., Pérsia em 539 a.C., Grécia em 331 a.C., Egito em 323 a.C., Selêucidas em 175 a.C., Roma em 63 a.C., Maometanos em 634 d.C., que construíram a Cúpula da Rocha, conhecida também como Mesquita de Omar em 693 d.C., as forças papais (os cruzados em 1099), os maometanos novamente (1187), Império Otomano (1517) e por último ficou sob o controle da Grã-Bretanha (1917). É importante lembrar que Londres, Inglaterra, é a sede mundial dos agentes jesuítas, os Rothschilds! De 1922 ate 1948 a Liga das Nações confiou a administração de Jerusalém às autoridades “inglesas”, isto é, aos Rothschilds (assista ao vídeo), e de acordo com a resolução da Organização das Nações Unidas (27/11/1947) foi criado o Estado de Israel em 1948.
Desde sua formação a Ordem dos Jesuítas fundada em 1540 estabeleceram como meta dominar Jerusalém e colocá-la sob o domínio papal e isso está bem diante dos nossos olhos para acontecer. Considere que estranhamente o Vaticano desde a fundação de Israel em 1948, jamais reconheceu a criação do Estado Judeu, justamente para que, em todo o mundo, ninguém desconfiasse que a criação do Estado de Israel foi uma trama da conexão Jesuíta-Rothschilds. Apenas em 1993, o Papa João Paulo II, depois de 45 anos, reconheceu oficialmente a Nação de Israel. Muito em breve, os falsos judeus Rothschilds, que na verdade são judeus asquenazis kazharianos (para conhecer sua história, assista a essa série de vídeos), entregarão Israel para o controle final do papado.
Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo há mais de 2.000 anos atrás profetizou sobre esse engano: “Eu vim em nome de meu Pai, e não me recebeis; se outro vier em seu próprio nome, certamente, o recebereis” [João 5.43].
Após o Estado Palestino ser criado (como Estado poderá constituir suas forças armadas), receberá o aporte financeiro das nações árabes, pois os árabes maometanos sonham com o momento em que poderão esmagar o Estado de Israel, sendo assim, as relações entre os israelitas e os palestinos se provará insustentável e com isso finalmente o mundo precisará de um “mediador pacífico e imparcial”… E quem será chamado para intermediar? Logicamente o papa!
 “E (o papado, o Rei do Norte) armará a tendas do seu palácio (seu governo) entre o grande mar (o mar mediterrâneo) e o monte santo e glorioso (o monte do templo); mas virá ao seu fim (a destruição do anticristo), e não haverá quem o socorra” [Daniel 11.45].
A profecia acima está falando claramente sobre a presença papal em Jerusalém! E como isso acontecerá? Logo o futuro nos mostrará! Cristãos e judeus e pasmem, muitas lideranças muçulmanas estão tratando e se reunindo para a reconstrução do Templo de Jerusalém, que será reconstruído ao lado da Mesquita de Omar no Monte Santo. Supostos “levitas” estão sendo treinados para os serviços do futuro templo e a “novilha vermelha” de Números 19 cujo nome é “Guella”, está sendo cuidadosamente alimentada e protegida por uma família cristã do Texas, na esperança de que ela usada na unção do novo sacerdócio. Será um templo para todos os povos, ou, seja um templo ecumênico onde o papa oficiará a missa católica com a participação de outros líderes religiosos não cristãos e evangélicos protestantes!
Mas a profecia afirma acima que quem fará isso será o “Rei do Norte”, como vincular essa figura ao papado?
Novamente apenas a Bíblia pode nos responder sobre quem é o “Rei do Norte” apontado nas profecias. Em Isaías 14, as Escrituras revelam que, há milhares de anos atrás, um “ser” tentou usurpar o Trono Supremo do Universo onde Deus se assenta e que fica na EXTREMIDADE do NORTE. Esse foi Lúcifer, a suposta “estrela da manhã” (apenas Cristo é a verdadeira e brilhante Estrela da Manhã – Apocalipse 16.14), ele almejou ser Deus e se sentar acima das “estrelas de Deus” (seus anjos): “Como caíste do céu, ó estrela da manhã, filho da alva! Como foste lançado por terra, tu que debilitavas as nações! Tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu; acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono e no monte da congregação me assentarei, nas extremidades do Norte; subirei acima das mais altas nuvens e serei semelhante ao altíssimo.” [Isaías 14.12-14]
Se no próprio céu tivemos um arqui-usurpador, não é de se admirar que aqui na terra ele não tivesse um “representante” e esse é aquele que contraria as palavras expressas de Cristo quando diz: “A ninguém sobre a terra chameis de pai; porque só um é vosso Pai, aquele que está nos céus.” [Mateus 23.9]
Como todos sabem o título “papa” significa pai, ou “o pai supremo”, portanto uma blasfêmia sem tamanho que, até mesmo uma criança consegue identificar. Logicamente não é de se admirar que esse usurpador tenha o título: “vigário de Cristo”, que significa “substituto de Cristo”, ou seja o arqui-usurpador Satanás de Isaías 14, aqui em Daniel 11 está “emprestando” seu falso título de “Rei do Norte” para o seu representante maior na terra: “o papa”.
A profecia revela em Daniel 11 que, após Israel entregar paulatinamente todos os locais santos de Jerusalém para o controle do papado como mostram as reportagens, onde os próprios judeus protestam contra esses planos secretos, veja aqui, inclusive  o maior patrimônio do povo judeu, o túmulo do Rei David também está sendo passado para as mãos do Vaticano, entre muitos outros: assista a esse vídeo e veja essa reportagem.
Diz a profecia que o “Rei do Norte” (o papado) entraria na “Terra Gloriosa” para preparar caminho para uma paz aparente entre judeus e palestinos intermediando em ambos os lados e nos bastidores um “Acordo de Paz” que na verdade é uma CONCORDATA e que o grande público e os próprios israelenses desconhecem. Será a construção do 3º Templo Judeu em troca da soberania e formação do Estado Palestino na ONU. Esse falso acordo de paz em um primeiro momento trará uma paz aparente, porém é líquido e certo que, irá gerar um conflito de proporções épicas, proporcionando ao papado a hegemonia e o caminho livre para não só intermediar esse impasse, mas principalmente governar diretamente de Jerusalém que finalmente será considerada território internacional e será a capital ecumênica mundial e política do papado.
Realmente diante dos fatos e da própria Bíblia, parece ser algo que está se materializando diante dos nossos olhos, então o papa apoiará a causa palestina diante de todo o mundo?
O cardeal jesuíta Bergoglio (Bento enquanto viver é o verdadeiro papa, já que o cargo é vitalício), o atual “paladino da justiça e dos pobres”, usará de toda a sua influência para preparar o caminho na ONU para a formação do Estado Palestino e isto será considerado um “milagre papal”: unir judeus e palestinos! Afinal o que poderia ter mais relevância mundial do que unir os descendentes dos filhos de Abraão (Isaque e Ismael) que representam as duas famílias que se odeiam na face da terra?
Isso será algo único, emblemático, será a grande celebração da união da “família humana” e para comemorar esse “grande feito” nada melhor do que instituir um dia católico pagão de adoração, o “Dia do Sol” (domingo em inglês é sunday) em lugar do Shabat em pleno Israel, vejo aqui nesse vídeo  como isso já está acontecendo… Porém, essa paz e segurança durará apenas em um primeiro momento: “Quando andarem dizendo: Paz e segurança, eis que lhes sobrevirá repentina destruição, como vêm as dores de parto à que está para dar à luz; e de nenhum modo escaparão.”  [1 Tessalonicenses 5.3]
Jerusalém está sendo preparada para receber o trono do anticristo! O domínio de Jerusalém não ficará nem com Israel nem com os Palestinos e sim com o papa! O próprio anticristo estabelecerá o seu trono em Jerusalém, será na verdade um cumprimento diabólico e falso da profecia em Jeremias 3.17 que revela que um dia, o verdadeiro trono que estará ali será o Trono de Cristo!
“Naquele tempo, chamarão a Jerusalém de Trono do Senhor; nela se reunirão todas as nações em nome do Senhor…”  [Jeremias 3.17]
Em meio a essa crise terrível que se encontra diante de nós, você teria uma mensagem de esperança para nos dar?
Com certeza, em meio a tudo isso, um grupo especial de pessoas está se formando… São 144.000 pessoas espalhadas pela terra, sua igreja espiritual, esses sim são os “verdadeiros judeus” que espelharão perfeitamente o caráter de Cristo sobre a terra: “Porque não é judeu quem o é apenas exteriormente, nem é circuncisão a que é somente na carne. Porém judeu é aquele que o é interiormente, e circuncisão, a que é do coração, no espírito, não segundo a letra, e cujo louvor não procede dos homens, mas de Deus. [Romanos 2.28-29]
“Dessarte, não pode haver judeu nem grego; nem escravo nem liberto; nem homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus. E, se sois de Cristo, também sois descendentes de Abraão e herdeiros segundo a promessa.” [Gálatas 3.28]
A profecia em Daniel 11.44 revela que os rumores do oriente espantarão o papado: “Mas, pelos rumores do Oriente e do Norte, será perturbado e sairá com grande furor, para destruir e exterminar a muitos”.
Logo no início do versículo a conjunção “mas” faz toda a diferença e indica o “momento da virada”. Esses rumores do Oriente representarão a mensagem poderosa do alto clamor pelos fiéis que foram selados e batizados no Espírito de Cristo e proclamarão as boas novas da chegada do Verdadeiro Rei do Norte; o Norte é o lugar da habitação de Deus e de lá que vem o nosso Redentor, algo assustador interromperá a marcha triunfal do papado; há um grupo de oposição que pela chuva serôdia do Espírito Santo fará tremer o papado, e (o papado) sairá com grande furor, para destruir o extirpar a muitos. [Daniel 11:44].
Nessa perseguição que antecede o fechamento da porta da graça ainda existirão mártires. A palavra “mas” é muito importante nesse contexto. Chama a atenção exatamente para o momento em que o papado percebe que existe um grupo de oposição mais forte que ele! São destemidos, corajosos, ousados e falam abertamente contra o anticristo e o sinal da besta; pregam poderosamente sobre o Selo do Deus Vivo e a salvação em Jesus!
Quando tudo parece estar indo bem para o papado, surgem os “rumores do Oriente e do Norte”! Aí o falso rei do norte tremerá nas suas bases, saberá que se aproxima o Redentor de toda a Terra! Aliás, não parece estranho que o rei do Norte trema com os “rumores do Oriente e do Norte”? Ora, se ele fosse o verdadeiro rei do Norte, não deveria tremer diante dos rumores que vem do Norte! E esse será o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, aleluias!

Nenhum comentário:

Postar um comentário