IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE

IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE
2017 Ano da Paternidade

quarta-feira, 31 de julho de 2013

Durante assalto, senhora evangélica de 92 anos dá sermão e ora por ladrão; Homem desistiu do roubo

Durante assalto, senhora evangélica de 92 anos dá sermão e ora por ladrão; Homem desistiu do roubo
Pauline Jacobi, 92 anos
Uma senhora de 92 anos de idade protagonizou uma cena curiosa de fé e coragem, ao evangelizar e orar por um ladrão durante o assalto que este havia anunciado a ela logo após ter finalizado suas compras num mercado.
Pauline Jacobi vive em Dyersburg, no estado norte-americano do Tennesse, e foi surpreendida pelo assaltante quando se preparava para deixar o estacionamento do local.
Ao anunciar o assalto, o homem ouviu palavras firmes e desafiadoras da idosa: “Eu não vou dar o meu dinheiro. Assim que você me matar eu vou para o céu, mas você vai para o inferno. Jesus está neste carro e Ele vai comigo aonde quer que eu vá”, disse Pauline.
Segundo informações do Christian Post, a reação do homem foi recuar, abaixar a arma e começar a chorar. Vendo que o assaltante havia recebido a mensagem, Pauline falou por vários minutos sobre como o Evangelho poderia mudar sua vida.
Em meio às lágrimas, o assaltante recebeu uma oração da idosa e os US$ 10 que ela tinha recebido como troco de suas compras no mercado. Junto à doação, Pauline pediu que ele não usasse o valor com álcool ou drogas.
Após se recompor, o homem agradeceu pelas orações, disse que seu nome era Ricky, beijou a idosa na bochecha e foi embora.
Pauline afirmou às autoridades que não prestará queixa por acreditar que Ricky mudará de vida depois te ter ouvido a mensagem cristã e ter recebido oração. Agora, diversas igrejas da região tem convidado a idosa para testemunhar sobre sua experiência incomum de evangelismo.

Líderes cristãos mundiais estariam mudando de opinião sobre a homossexualidade? Confira discursos recentes em tom amigável

Líderes cristãos mundiais estariam mudando de opinião sobre a homossexualidade? Confira discursos recentes em tom amigável
Diversas lideranças cristãs ao redor do mundo tem adotado uma postura de maior empatia às questões ligadas à homossexualidade e até, relativas a mudança de gênero.
As igrejas anglicana e luterana tem adotado posturas de aceitação da prática, e recentemente a direção da Igreja Luterana nos Estados Unidos elegeu seu primeirobispo homossexual.
No último fim de semana, Desmond Tutu, ex-arcebispo da Igreja Anglicana na África e um dos principais líderes ativistas dos Direitos Humanos no Continente, afirmou que preferia ir ao inferno a rejeitar homossexuais: “Eu não veneraria um Deus que fosse homofóbico e é assim que me sinto para falar sobre isso [...] Eu me recusaria a entrar em um paraíso homofóbico. Chegaria lá e diria: ‘sinto muito, prefiro ir para o outro lugar’”.
A recente fala do papa Francisco na entrevista coletiva no voo de seu retorno à Roma no último domingo, 28 de julho, contra a marginalização dos homossexuais e determinando que não se façam julgamentos àqueles que buscam a Deus, também denota uma mudança de postura significativa.
Antes de sua eleição ao pontificado, o cardeal Jorge Mario Bergoglio foi um ferrenho opositor do casamento gay na Argentina, e teria dito a uma amiga de infância que considerava homossexuais como uma aberração, de acordo com informações do site gay A Capa.
O pastor Pat Robertson, 83 anos, ferrenho crítico de ativistas gays nos Estados Unidos e conhecido por suas falas polêmicas, recentemente fez declarações surpreendentes sobre um tema ligado à mudança de gênero.
Segundo Robertson, “há homens que estão no corpo de uma mulher”, e por isso não se deve julgar quem opta por uma cirurgia de mudança de sexo.
“É muito raro, mas é verdade. Homens ou mulheres que estão em corpos masculinos, e que querem uma mudança de sexo. Isso é uma coisa muito permanente e, acredite, quando você tem certas partes do corpo amputadas [...] com vários tipos de hormônios… É um procedimento radical. Eu não acho que haja qualquer pecado associado a isso. Eu não condeno alguém por fazer isso”, afirmou.
As declarações, feitas durante o programa Bring It On-Line da Christian Broadcasting Network (CBN), foram bem recebidas por lideranças do movimento homossexual, e classificadas como “simpáticas” e demonstrativas de uma “mudança de ritmo” por parte de Robertson.
Gays x Evangélicos no Brasil
As principais lideranças evangélicas pentecostais e neopentecostais no Brasil mantém sua postura contrária à prática homossexual. Mesmo com a tendência observada ao redor do mundo, pastores como Silas Malafaia e Marco Feliciano (PSC-SP) são os principais defensores da doutrina que condena como pecado o casamento gay e outros assuntos relacionados à questão.

Gastos públicos com a Jornada Mundial da Juventude chegam a R$ 109 milhões; Saiba onde o dinheiro foi aplicado

Gastos públicos com a Jornada Mundial da Juventude chegam a R$ 109 milhões; Saiba onde o dinheiro foi aplicado
Os gastos públicos com a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) foram alvo de polêmicas e protestos por parte de grupos contrários ao uso de verbas governamentais na realização do evento católico.
Agora, finalizado o evento, as três esferas de governo envolvidas na realização da JMJ iniciaram a divulgação de suas despesas, com detalhes sobre quando, onde e quanto foram gastos.
O jornal Folha de S. Paulo publicou que o governo federal foi quem mais gastou, de acordo com os relatórios preliminares. R$ 57 milhões foram destinados às Jornada Mundial da Juventude pela União.
As Forças Armadas receberam R$ 27 milhões para custear alimentação, combustível, e estrutura física de alojamento e hospitais de campanha. R$ 30 milhões foram destinados pela Secretaria Especial para Grandes Eventos, do Ministério da Justiça, para custear passagens e diárias de policiais e agentes da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), que foram deslocados para o Rio de Janeiro.
Já os governos estadual e municipal divulgaram até agora que gastaram R$ 26 milhões cada um, porém não detalharam suas despesas.
Por parte do governo do estado sabe-se que o dinheiro foi usado para quitar as despesas com transporte dos voluntários e peregrinos da JMJ, além da recepção ao papa Francisco no Palácio da Guanabara, que custou R$ 850 mil.
A prefeitura declarou ter usado suas verbas para o pagamento de serviços de logística e planejamento, além da estrutura no Campus Fidei, em Guaratiba (foto), que não foi usado. Essas obras envolveram a urbanização de ruas, limpeza e dragagem do rio Piraquê, vizinho ao local, e construção de passarelas para os peregrinos. Eduardo Paes, prefeito do Rio, declarou que essas obras eram previstas para os próximos anos, porém com a realização da JMJ o cronograma foi acelerado.

Pastor Silas Malafaia critica discurso de humildade do papa Francisco na JMJ e bate-boca com padre no Twitter; Entenda

Pastor Silas Malafaia critica discurso de humildade do papa Francisco na JMJ e bate-boca com padre no Twitter; Entenda
No reta final da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no Rio de Janeiro, neste final de semana, o pastor Silas Malafaia publicou diversas críticas à Igreja Católica através de seu perfil no Twitter.
Malafaia partiu da notícia de que a denominação liderada pelo papa Francisco estaria se organizando para estancar a perda de fiéis para as igrejas evangélicas no Brasil.
“A última está nos jornais de hoje: papa reúne 300 bispos para falar da perda católicos para os evangélicos. Quem esta preocupado? Tenho que [rir] kk Falar a verdade está incomodando? É recalque citar textos da Bíblia? Confrontar idéias virou inveja? Me confronte com a Bíblia ou ideias. A verdade absoluta para nós evangélicos é Jesus e não o papa. Reconhecemos que o papa é apenas o líder de uma religião, nada mais, nada menos. Estou no estado democrático de direito. Sou livre para discordar do que quiser e emitir a opinião que desejar. Se você não gosta, problema seu”, escreveu o pastor.
As publicações de Silas Malafaia desagradaram leitores de sua timeline, e o pastor passou a criticar ainda mais os que discordavam de sua opinião: “Tenho que rir, falar a verdade é ter ódio. A verdade é que tem gente que não suporta a verdade, quando ela o confronta. Deixa eu [rir] ahahahahahah Alguns católicos que não sabem discutir ideias estão atacando a minha moral. Querem respeito mas não respeitam os outros. Não estou preocupado se estou ou não agradando. O politicamente correto hoje é concordar com tudo que o papa faz ou fala. Sou livre para discordar. Incrível! As pessoas dizem que querem a democracia mas não suportam o contraditório. Graças a Deus o Brasil não tem religião oficial. Liberdade de expressão para todos dizerem a mesma coisa é ditadura da opinião. Pseudos democráticos aprendam a viver com opiniões contrarias”, retrucou o pastor.
twitter pastor silas malafaia
Em dado momento, Malafaia foi mais incisivo em suas críticas à Igreja Católica e ao discurso de simplicidade do papa Francisco: “Já que estão apelando para calúnia e difamação, não vou usar esse expediente. Segura algumas verdades para calarem a boca. [...] O Vaticano possui uma das maiores reservas de ouro do mundo. Os bilhões de dólares fraudados do banco do Vaticano dirigido por cardeais… milhões e milhões de reais de ofertas e dizimo de católicos enviados para cobrir o rombo do banco. Querem falar de pastores? Calem a boca. Já foram no Vaticano para ver a pobreza que é? Eu já estive lá. Calem a boca para falar de pastor. Conversa fiada de pobreza”, publicou Malafaia, que é defensor da teologia da prosperidade.
Nesse ponto, o padre Roger Luis reagiu e lamentou a postura de Silas Malafaia, dizendo que suas palavras incentivavam o confronto: “Querido irmão, infelizmente sua postura é lamentável. Mas a vida continua, o caminho de Cristo é o da Cruz. Deus sonda os corações, deixemos os julgamentos para Ele. O mais importante é que as palavras do Papa alcançaram os corações!”, observou.
twitter padre roger luis
Malafaia respondeu aos tweets do padre com mais ataques: “Não gosta do que falo, porque me acompanha? Cai fora se não gosta do contraditório. Se me acompanha e me acha inescrupuloso, você é pior do que eu. Olha a nossa preocupação: segundo o IBGE, nós, os evangélicos em 2020 serão maioria no Brasil. Como estamos preocupados, deixa eu [rir] kkkkkkk O único país do mundo onde os 3 últimos papas estiveram foi o Brasil. Somos nós que estamos preocupados? Deixa eu rir mais um pouco kkkkkkkkk”, ironizou o pastor.
Incomodado com a postura agressiva de Silas Malafaia, Roger Luis voltou a afirmar que o pastor estava adotando uma postura equivocada: “Deveria ser um tempo de unidade para derrubarmos as forças do mal na política abortista, e o que vemos é expressões de divisão! Que bom pastor, o IBGE é o Espírito Santo, agora é ele que define as coisas e não Deus? Faz-me rir irmão! Quem define as coisas no Reino Espiritual não é o IBGE irmão, mas o Espírito Santo, o Deus Todo-Poderoso. Ele nunca erra!”, disse o padre.
Depois, sem mencionar diretamente o pastor Silas Malafaia, o padre falou de forma mais abrangente sobre a questão: “Me pergunto se existe diferença no protesto das ‘vadias’ e de alguns que estão criticando a Igreja e o Papa? Percebo que é o mesmo espírito. Saibamos discernir os espíritos, já nos alertava S. João, sobre o discernimento! É hora de diferenciar os lobos e os pastores! Seja sincero! Fiquemos com a mensagem de amor, paz, unidade, conversão, capacidade de lutar contra a corrente, do nosso Pastor, o Papa Francisco. Os incomodados que se convertam, nós vamos incomodar ainda mais com a luz e a força do Evangelho, do perdão, do amor! É um novo tempo!”, afirmou.

ARRAIAL DA BENÇÃO - FESTA DA COMUNHÃO

FOTOS DA FESTA DA COMUNHÃO!


APÓSTOLOS ALEXANDRE E LÚCIA DALTRO 









MUITA ALEGRIA E COMUNHÃO NO ARRAIAL DA BENÇÃO






quinta-feira, 18 de julho de 2013

Grupo com 15 rebeldes muçulmanos sequestra, estupra e mata adolescente cristã na Síria

Grupo com 15 rebeldes muçulmanos sequestra, estupra e mata adolescente cristã na Síria
Um grupo de quinze rebeldes islâmicos sírios ligados à facção AKA Jabhat al-Nusra sequestrou, estuprou e matou uma adolescente cristã chamada Mariam na cidade de Al-Qusair.
A notícia está sendo veiculada pelos principais veículos de informação cristãos do mundo, e segundo o site Acontecer Cristiano, apesar de a jovem ter sido assassinada, a família dela conseguiu escapar da cidade.
A facção AKA Jabhat al-Nusra tem se tornado o principal grupo islâmico na guerra civil que divide a Síria e tenta depor o presidente Bashar Al-Assad.
Quando a facção descobriu que Mariam era cristã, os representantes do grupo resolveram que ela seria esposa de todos eles. No primeiro dia, um dos rebeldes casou-se com ela, e depois de abusá-la, a rejeitou. Esse ritual se repetiu diariamente, até que todos os quinze a tivessem estuprado.
Após os seguidos abusos sexuais e psicológicos, Mariam foi assassinada pelo grupo. Esse tipo de crime é incentivado pelos rebeldes islâmicos na Síria. Um dos líderes muçulmanos do país, Sheikh Yasser Al-Salafi Ajlawni se pronunciou recentemente afirmando que os rebeldes estavam autorizados a capturar e estuprar mulheres não muçulmanas.
Agressões sexuais
Esse tipo de crime tem se tornado comum em países onde o cristianismo é minoria. Na Índia, quatro meninas com idades entre 12 e 14 anos foram capturadas e estupradas por um grupo de 20 homens.
De acordo com o site Protestante Digital, o crime aconteceu na cidade de Lawada, que fica no distrito de Pakur, no leste do estado de Jharkhand. Após as agressões sexuais, as crianças foram levadas a um hospital, onde foram examinadas e medicadas.

Presidente Dilma Rousseff se encontra com Ana Paula Valadão, Sônia Hernandes, Bruna Karla e outras lideranças evangélicas; saiba o que aconteceu

Presidente Dilma Rousseff se encontra com Ana Paula Valadão, Sônia Hernandes, Bruna Karla e outras lideranças evangélicas; saiba o que aconteceu
Nessa segunda feira a presidente Dilma Rousseff recebeu no Palácio do Planalto, um grupo de 15 cantoras e líderes evangélicas, como Ana Paula Valadão, bispa Sônia Hernandes e Bruna Karla. O encontro faz parte de uma rodada de reuniões com movimentos sociais que se iniciou há duas semanas, em resposta às manifestações que se alastraram pelo país.
- Temos um papel espiritual de dar suporte, de dar apoio às nossas autoridades em meio a crises, em meio a confusões, tumultos. Nós estamos ali centrados, pedindo a Deus que fortaleça nossos governantes, dando a eles sabedoria do alto para vencer os desafios dessa nação – afirmou Ana Paula Valadão sobre o encontro.
- Foi um convite da presidenta Dilma à bispa Sônia Hernandes, muito respeitada e conceituada no nosso Brasil, e aí ela convidou algumas mulheres que têm feito a diferença, que têm feito um trabalho por esse Brasil, que tem um reconhecimento das pessoas – afirmou a cantora Damares, que também estava presente no encontro.
Damares relatou também que cantou sua música “Sabor de Mel”, junto com a presidente e que ela e as outras cantoras presentes no encontro não foram para fazer pedidos para Dilma, mas sim “representando a igreja evangélica no Brasil e apoiando ela no que ela precisar”.
- Não viemos pedir nada. A gente veio apoiar nesse momento de tantas manifestações porque é uma carga muito pesada que ela está levando. E ela é um ser humano – ressaltou Damares, que completou afirmando que a reunião foi uma “festa bonita”, e que a presidente se emocionou e chorou junto com representantes evangélicas.
- Somos cidadãos como qualquer outro, temos nossas reivindicações, coisas que achamos que não está bom. Ela fez promessas de melhorias, ela está realmente de mãos abertas para abençoar não só a igreja, mas o povo em si – finalizou Damares.
Quem também ressaltou apoio à presidente foi a cantora e ex-apresentadora de TV Mara Maravilha, que relatou também terem feito uma oração pela saúde de Dilma Rousseff, diante desse momento de manifestações.
- A gente orou para Deus estar restaurando a saúde dela porque é um momento de muita pressão que o Brasil está vivendo. Viemos como representantes da Igreja Evangélica no país apoiando ela no que precisar – afirmou a cantora, segundo o G1.
dilma-evangélicas
Quem também participou da reunião foi o ministro Crivella (PRB-RJ). Bispo licenciado da Igreja Universal, Crivella disse que participou da reunião como ministro, mas também como “um articulador da presidenta Dilma junto ao público com o qual eu convivo desde os seis anos de idade, que é o povo evangélico”.
- Não foi a presidenta que pediu, foram as minhas amigas. Eu também sou cantor gospel. Foram elas que manifestaram a vontade de encontrar a presidenta, orar por ela, fazer um encontro de solidariedade feminina – ressaltou Crivella.
Apesar de ser considerado hoje o mais notório entre os parlamentares evangélicos, o deputado e pastor Marco Feliciano (PSC-SP), não esteve presente na reunião. De acordo com o jornalista Lauro Jardim, Feliciano teria dito que foi procurado para participar da reunião, mas não quis. O parlamentar teria afirmando ainda que, apesar de não estar presente, a reunião só aconteceu por um esforço seu.
- Eu não tenho nada a tratar com essa gente [Dilma Rousseff]. Ela só recebeu essas lideranças porque eu e Silas Malafaia fizemos pressão, mas isso era para ter ocorrido lá atrás, não agora, depois de ter conversado com várias outras lideranças políticas. A assessoria do Gilberto Carvalho até me ligou, mas preferi não atender – explicou Feliciano, segundo a revista Veja.
Participaram da reunião com a presidente, os ministros Marcelo Crivella, Gilberto Carvalho e Gleisi Hoffmann; além das representantes evangélicas Ana Paula Valadão, Bruna Karla, Cássia Helena de Sousa, Damares, Eyshila Oliveira Santos, Ezenete Alexandrina, Fernanda Hernandes Rasmussen, Irene Maria Hermenegildo Lopes Correa, Juliana Alonso Machado, Leonor Alonso Machado, Mara Maravilha, Maria do Carmo Araujo, Maurizete da Silva Catarina Acioli, Rubia Pinheiro Fernandes, Sonia Hernandes e Valnice Milhomens Coelho.

“Eu era o Silas Malafaia de saias”, diz pastora Lana Holder sobre o tempo em que pregava contra a homossexualidade

“Eu era o Silas Malafaia de saias”, diz pastora Lana Holder sobre o tempo em que pregava contra a homossexualidade
A pastora Lana Holder, 39 anos, adepta da teologia inclusiva e líder da Comunidade Evangélica Cidade de Refúgio, afirmou que quando combatia a homossexualidade, era uma espécie de “Silas Malafaia de saias”.
A declaração foi publicada pelo jornalista Felipe Patury, em sua coluna no site da revista Época, onde traçou um perfil de Lana.
“Eu era o Silas Malafaia de saias. Por 7 anos preguei contra a homossexualidade. Eu inicialmente entrei para igreja para mudar minha sexualidade. Eu achava que, por ser quem eu sou, iria para o inferno”, diz Lana, que há cinco anos vive com a cantora Rosania Rocha.
Segundo ela, a busca pela libertação da homossexualidade foi um erro: “Percebi que estava me agredindo, que aquilo não me representava. Procurei uma teologia mais inclusiva”.
Lana afirma que o discurso contra a homossexualidade pregado pela maioria esmagadora das igrejas evangélicas é uma tentativa de atrair holofotes: “Eles falam isso por sensacionalismo, para conseguir ibope. Não defendo a promiscuidade. Defendo minha vida ao lado de alguém que amo e com quem quero constituir família. Deus nos ama como nós somos”, acredita a pastora, que comemora o crescimento de sua igreja inclusiva: “Começamos com 15 fiéis, hoje somos mais de 600”.

Joelma, Marco Feliciano e Silas Malafaia estão entre os “10 inimigos públicos dos gays” no Brasil, diz revista; Confira lista

Joelma, Marco Feliciano e Silas Malafaia estão entre os “10 inimigos públicos dos gays” no Brasil, diz revista; Confira lista
Anualmente, uma publicação voltada para o público homossexual divulga uma lista com dez nomes de pessoas consideradas “inimigos públicos” do movimento gay no Brasil.
A lista de 2013 é formada em sua maioria, por cristãos, sendo que a maioria destes é conhecida por sua atuação junto ao público evangélico.
A presidente Dilma Rousseff, consta da lista e ao que parece, desagrada a ambos os setores sociais. Se por um lado, os políticos evangélicos se queixam de seu governo estimular e patrocinar a militância homossexual, pelo lado dos ativistas gays, a mandatária é vista como inimiga por não autorizar o “kit gay” nas escolas.
Dentre as lideranças evangélicas presentes na lista publicada pela revista Lado A, estão os pastores Silas Malafaia e Marco Feliciano (PSC-SP); a cantora Joelma Mendes (vocalista da banda Calypso); o deputado federal João Campos (PSDB-GO) e a psicóloga Marisa Lobo (autor e apoiadora do projeto apelidado como “cura gay”, respectivamente); entre outros.
Confira a lista:
Marisa Lobo Franco Ferreira Alves, psicóloga
Para a revista, o motivo de Marisa Lobo integrar a lista é sua defesa pública da “reversão da homossexualidade”. A publicação diz que a psicóloga “afirmou que não considera a homossexualidade normal”.
Pastor Marco Feliciano (PSC – SP)
A publicação diz que o deputado é “dono de sua própria rede de igrejas” e “conhecido por suas declarações racistas e homofóbicas”. Feliciano já esteve em listas anteriores da revista, e afirma que o pastor “galgou a presidência da Comissão de direitos humanos na Câmara para pregar sua fé e defender projetos como o da ‘cura gay’ e a derrubada da decisão do Conselho Nacional de Justiça que permitiu o casamento gay em todo o país”. Segundo a Lado A, Marco Feliciano seria o autor de um projeto para a criação do “Dia do Orgulho Hétero”.
Pastor Silas Malafaia
A referência ao líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) é feita inicialmente pelo seu patrimônio, e a justificativa por classificá-lo como um dos inimigos dos ativistas gays no Brasil se estende às suas declarações: “Um dos pastores evangélicos mais ricos do país, Silas Malafaia adora usar o tema da homossexualidade para se projetar. Fã do termo ‘ditadura gay’, psicólogo por formação, é a favor do projeto de cura gay. Aliás, ele mesmo defende que a homossexualidade é um comportamento que pode ser modificado”.
Deputado João Campos (PSDB – GO)
O autor do PDC 234/2011 foi lembrado justamente pelo mais polêmico de seus projetos: “Este tucano é autor do Decreto Legislativo PDC 234/11, que visa suspender artigos de resolução (Resolução 1/99) do Conselho Federal de Psicologia que proíbem psicólogos de propor tratamento da homossexualidade, o chamado ‘cura gay’”.
Senador Magno Malta (PR- ES)
Tido como “velho conhecido” da lista, o senador capixaba é apontado como alguém que é inimigo do movimento homossexual pois “se manifesta contra o casamento gay e prometeu mover ação de inconstitucionalidade contra o STF e o CNJ por causa do casamento gay”.
Deputado Jair Bolsonaro (PP – RJ)
O polêmico deputado carioca é classificado como o “autor de termos como ‘Ditadura Gay’ e ‘Cartilha gay’” e suas frases foram o principal mote de sua indicação, segundo a revista: “Ele quem começou toda esta onda de usar a mídia com declarações homofóbicas para se auto promover. Apesar de discreto nos últimos tempos, ele e seus filhos, um é vereador e outro deputado no Rio, não perdem uma chance de fazer chacota com homossexuais e a posar de macho alpha”, diz o texto.
Joelma Mendes, da Banda Calypso
A cantora, declaradamente evangélica, foi incluída por suas declarações contrárias ao casamento gay: “Disse que conhece pessoas que deixaram de ser homossexuais mas que a recuperação era como a de drogados, e que a Bíblia diz que não é correto ser gay”.
Deputado Anthony Garotinho (PR-RJ)
A atuação do ex-governador na questão do chamado “kit gay” foi alvo da ira dos ativistas gays: “Chegou a chantagear o governo federal para a retirada do Kit Escola Sem Homofobia, causando uma crise no governo. O kit foi retirado e até hoje as escolas não possuem um programa de combate a discriminação e ao bullying. O deputado vota contra todo projeto de lei a favor da comunidade gay e articula com a bancada evangélica as ações, mas não coloca mais a cara à frente na maioria das vezes, já que tem ambições políticas grandes”.
Emerson Eduardo Rodrigues Setim
Blogueiro condenado por crimes de ódio e preconceito, Emerson foi indicado por serem autores de um blog que, segundo a revista, “defendia a pedofilia, estupro de lésbicas, e outros pensamentos racistas e homofóbicos”.
Presidente Dilma Rousseff (PT)
A lista de queixas dos ativistas gays com a presidente é extensa: “Não dirigiu palavra aos homossexuais desde que assumiu seu mandato e parece ignorar o cotidiano de homossexuais no país [...] Ao vetar o projeto Escola sem Homofobia, em 2011, a presidenta deixou claro que seu governo não faria propaganda de opção sexual que fosse. Dilma também não se manifestou com as decisões favoráveis aos gays da Justiça Brasileira, ou contra políticos homofóbicos”.

segunda-feira, 8 de julho de 2013

Oscar e Lucas revelam que Hernanes fez “ato profético” pela conquista do título da Copa das Confederações

Oscar e Lucas revelam que Hernanes fez “ato profético” pela conquista do título da Copa das Confederações
O meia-atacante Oscar e o ponta Lucas revelaram durante uma entrevista que o volante Hernanes realizou um ato profético para que a seleção brasileira conquistasse o título da Copa das Confederações.
De acordo com os jogadores, antes de a competição começar, o companheiro de seleção entregou fotos da taça da competição a todos os jogadores, simbolizando a conquista do título.
- Ele deu um papel para cada um com foto da taça. Cada um dos jogadores recebeu a taça das Confederações. O papel tinha uma frase que não me lembro muito, acho que era pense que você pode chegar lá. Depois da final ele mostrou que a gente chegou lá. São coisas que marcam – explicou Oscar em entrevista ao Globo Esporte.
Lucas, que também participava da entrevista, confirmou o ato relatado por Oscar, e afirmou ainda que essa é uma característica constante do colega.
- Ele [Hernanes] é cheio dessas coisas. É um cara que pensa muito – revelou o jogador.
A conquista da Copa das Confederações não foi a primeira competição em que Hernanes realizou atos desse tipo. O jogador revela que fez o mesmo na véspera da final da Copa da Itália (vitória de 1 a 0 para a Lazio sobre a Roma, no dia 26 de maio).
- Eu andava com uma foto do troféu da Copa da Itália que servia de inspiração. Eu a colocava ao lado da minha cama, ao lado dos meus troféus na minha casa e, por último, afixei no meu armário no dia do jogo. Era o meu foco, eu ficava imaginando como seria, olhava para a foto e falava que a taça era nossa. Era como se eu já tivesse tomado posse antes de conquistá-la e seria difícil tirá-la de nossas mãos – explicou Hernandes.

Extremistas islâmicos executam jovem por ter abandonado o islã e se convertido ao cristianismo

Extremistas islâmicos executam jovem por ter abandonado o islã e se convertido ao cristianismo
Na semana passada um jovem cristão foi executado publicamente com um tiro na cabeça pelo grupo rebelde Al Shabaab, na Somália. Segundo informou o diário Morning Star News, Hassan Hurshe, de 28 anos de idade, foi morto porque havia se convertido ao cristianismo quando se mudou para o Quênia, e depois voltou para Somália.
Membros da Al Shabaab, grupo militante islâmico que opera na Somália, arrastaram o jovem cristão para um lugar publico na cidade de Jilib, onde dispararam em sua cabeça. Uma testemunha contou que “muitas pessoas viram esta ação horrível, incluindo mulheres e crianças”.
Um líder da igreja subterrânea na Somália, conta que Hurse havia se convertido em 2006, se casando em 2008 e teve um filho em 2009. Em 2010, sua família mudou-se para cidade Jilib, na região de Juba, onde abriu uma mercearia.
Os somalis são considerados muçulmanos desde o nascimento e deixar o islã, classificado como crime de apostasia, é punível com a morte. Após a execução, os pais de Hurshe, sua viúva e seu filho fugiram da região.

Padre argentino se recusa a dar primeira comunhão a menina com síndrome de Down

Padre argentino se recusa a dar primeira comunhão a menina com síndrome de Down
O padre argentino Diego Kessler, causou polêmica ao se negou a comunhão a uma criança de 11 anos com síndrome de Down. O pároco justifica sua recusa afirmando que a menina não pode “distinguir um pedaço de pão e uma hóstia“.
Aluna de uma escola primaria católica na cidade de Coronel Suárez, na região de Buenos Aires, na Argentina, Catalina Recuna decidiu tomar sua primeira comunhão, mas o sacerdote católico negou a ela o sacramento, afirmando que tinha dúvidas se a menina poderia cumprir as condições para tal.
Kessler explicou que precisaria “avaliar a menina” devido à sua doença antes de tomar a decisão final. Segundo ele, é necessário garantir que Catalina é capaz de “distinguir entre um pedaço de pão e uma hóstia consagrada“.
O caso motivou uma série de críticas contra o sacerdote católico, tanto da mídia local quando dos pais de Catalina. Condenando o comportamento do padre, mãe da menina criticou o padre Kessler, afirmando que sua filha “tem menos pecados que os mais comprometidos católicos”.
- Seu coração é nobre. Tinha que ver a alegria que tinha após a benção da palavra de Deus, com que cuidado carrega em seus braços a Bíblia que havia recebido das mãos do padre – afirmou, segundo a RT News.
Diante do escândalo causado pelo caso, o padre Antonio, do povoado de Santa Maria, afirmou que daria a comunhão a Catalina. O sacerdote afirma que, em sua opinião, ela tem o mesmo direito de receber o sacramento que seus colegas de classe.

Jean Wyllys se queixa do salário de deputado e diz que “cristãos deveriam se preocupar com os lucros obscenos dos pastores”

Jean Wyllys se queixa do salário de deputado e diz que “cristãos deveriam se preocupar com os lucros obscenos dos pastores”
O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) afirmou durante uma entrevista que o salário dele como parlamentar é igual ao que recebia como professor universitário antes de se eleger, e que por isso, não considera a remuneração “excessiva”.
As declarações foram dadas ao jornalista Marcelo Tas, durante o programa Tas Ao Vivo, no portal Terra, na última quinta-feira. Wyllys disse que com os descontos de Imposto de Renda e Contribuição Partidária, seu salário líquido é de R$ 15 mil. “Eu não acho que [o salário de um deputado] seja excessivo”, afirmou, antes de concluir dizendo que a população deveria se queixar dos vencimentos que os grandes executivos recebem de empresas privadas.
No Twitter, diversos cristãos se incomodaram com as declarações de Jean Wyllys, e reclamaram dos argumentos usados pelo deputado para defender a ideia de que o salário de um parlamentar – R$ 26.723,13 segundo o site da Câmara dos Deputados – não seja excessivo.
Em resposta, Wyllys afirmou que os cristãos não deveriam se preocupar com o salário dos deputados, mas sim com os pastores: “Nunca vi, em minha TL, ‘cristãos’ tão preocupados com o salário de um deputado, mas não com os lucros obscenos de seus pastores!”, atacou.
twitter jean wyllys
Como o assunto cresceu nas redes sociais, alguns internautas foram investigar o uso que o deputado Jean Wyllys faz da verba recebida por ele para uso com o gabinete. Entre os gastos apresentados por ele à Câmara dos Deputados, estão o custeio de refeições à beira da praia, cafés em aeroportos e até R$ 200,00 gastos numa churrascaria.
“O cara tem um salário de 26 mil reais, 1,2 milhão em uma legislatura, descontando os impostos, são 720 mil livres. Ele com auxílio moradia ou residência oficial, etc, auxílio paletó, ainda faz a gente pagar reembolso de gasto em restaurante dele”, reclamou Leonardo Lopes.
Refeição à beira da praia
Refeição à beira da praia
R$ 200,00 gastos numa churrascaria
R$ 200,00 gastos numa churrascaria
Já o site Reaçonaria publicou detalhes de outras despesas, como transporte, e apresentou o uso de R$ 4 mil do dinheiro público para locação de carros, além de uma corrida de táxi sem nota fiscal.
Locação de automóveis e corrida de táxi sem nota fiscal
Locação de automóveis e corrida de táxi sem nota fiscal
Jean Wyllys classificou o assunto como distorção de suas palavras e disse que nenhuma campanha difamatória contra ele seria bem sucedida.
“Os difamadores burros já deveriam ter aprendido que não adianta me difamar nas redes sociais, deturpando minhas palavras em entrevistas. Quem acredita na difamação é gente mal informada ou de má fé, ou seja, gente que já não vota em mim, me odeia e acredita na difamação… Além disso, tentar me difamar para que meia dúzia de gente estúpida e homofóbica me insiste em minhas redes é perda de tempo. Sou imune! Não desperdicem seu tempo, difamadores e asseclas. Procurem estudar, ler livros, expressar-se bem na língua escrita. É melhor! Gente que entra em histeria a partir de deturpações nas redes sociais apenas evidencia o quão pode ser manipulada; e destila ódio à toa”, escreveu o deputado.

segunda-feira, 1 de julho de 2013

CULTO DE AÇÕES DE GRAÇA PELA UNÇÃO DOS APÓSTOLOS ALEXANDRE E LÚCIA DALTRO

FIZERAM UMA GRANDE SURPRESA AOS APÓSTOLOS ALEXANDRE E LÚCIA DALTRO

FOGOS ANUNCIARAM O INÍCIO DO CULTO EM AÇÕES DE GRAÇA




OLHA A CARA DE SURPRESA DOS APÓSTOLOS
















FAMÍLIA APOSTÓLICA, DANILO DALTRO E JULYANE DALTRO





DEUS MUDOU O MANTO SOBRE NÓS! AGORA SOMOS APOSTÓLICOS











 DANILO DALTRO FILHO DO APÓSTOLO ALEXANDRE, UM SERVO DO ALTAR

FOI UMA NOITE SURPREENDENTE!