IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE

IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE
2017 Ano da Paternidade

sábado, 30 de março de 2013

Menina asiática de 12 anos decora a Bíblia por temer que o livro seja proibido entre seu povo

Menina asiática de 12 anos decora a Bíblia por temer que o livro seja proibido entre seu povo
Durante seus trabalhos no sudeste de Ásia, o missionário Lian Godoi visitou recentemente uma escola no interior do país onde atua. Responsável pelo treinamento de cerca de 20 missionários locais para serem enviados às pessoas que nunca ouviram falar do Evangelho, o pastor encontrou no local uma menina de apenas 12 anos, que estava decorando a Bíblia por temer que o livro fosse tomado dela.
Segundo o missionário, surpreso com aquela cena, ele perguntou-lhe por que fazia aquilo, ao que a garota contou que precisava decorar a Bíblia, porque ela poderia ser retirada de seu povo
- Preparar missionários locais para serem enviados a regiões remotas e não alcançadas são o nosso maior alvo, mas encontrar pelo caminho pessoas com a atitude dessa menina é um presente de Deus – afirmou o missionário, que afirma que a hipótese levantada pela menina que não pode ser descartada, diante dos atos de repressão ao cristianismo naquele país do Sudeste da Ásia.
Lian conta, segundo a Junta de Missões Mundiais, que nesse mesmo local encontrou cinco líderes de grandes comunidades que formaram uma agência de envio de missionários, que se juntarão a outras 28 comunidades. Eles enviarão os primeiros nove missionários no próximo mês e todos trabalharão com povos não alcançados.
- Estamos muito felizes, pois isso é resultado direto do nosso trabalho no projeto de distribuição de bíblias. Sempre temos incentivando-os a irem nesta direção – completou Lian Godoi.

Coração do Pai: no Amazonas, missionário funda abrigo para crianças indígenas abandonadas

Coração do Pai: no Amazonas, missionário funda abrigo para crianças indígenas abandonadas
O Coração do Pai é um abrigo para crianças indígenas em Manaus, fundado pelo missionário norte-americano Barry Hall há nove meses.
O abrigo é uma parceria entre o missionário, que cedeu sua residência, e o Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas (Complei).
O Coração do Pai é o único abrigo especializado para crianças indígenas em todo o Brasil, e atende atualmente 13 crianças de diversas etnias. Há a previsão de que a capacidade do Coração do Pai seja aumentada em breve.
Barry Hall desenvolve missões no interior do Amazonas há 25 anos, e a ideia do abrigo surgiu de sua experiência com as tribos. Em entrevista ao G1, Hall conta que os índios, por diversas razões sociais e culturais, rejeitam algumas crianças: “Algumas etnias condenam filhos de mãe solteira, gêmeos ou trigêmeos, resultados de estupro, incesto ou infidelidade. O Complei quer oferecer uma alternativa e uma solução que respeite a liderança de cada etnia. Ao nos entregar a criança, o cacique fica satisfeito, porque ela saiu da aldeia, os pais ficam aliviados e o bebê ganha vida e um lar”, contextualiza o missionário.
Segundo Barry Hall, que conta com a ajuda de sua esposa, Vânia, na administração do Coração do Pai, até 350 etnias podem ser beneficiadas pelo abrigo, desde que uma melhor estrutura funcional e de pessoal seja montada: “Precisamos de uma pessoa à frente em cada região para que as crianças consigam vir até nós. Há um desafio, nos locais mais distantes, de manter esse bebê vivo e cuidar dele enquanto não chegamos lá”, explicou.
O abrigo recebe também bebês não-indígenas e até crianças com maior idade, como um garoto de sete anos, que está na casa. A escolha por priorizar indígenas foi tomada como forma de se especializar num serviço: “Muita gente acredita que ter um local para crianças indígenas é discriminação, mas, na verdade, só estamos nos especializando para fazer um trabalho melhor. Aceitamos não-indígenas quando podemos instalá-los e, quando tivermos um espaço maior, queremos aumentar também o número de vagas”, disse.
As pessoas que trabalham no abrigo são de origem indígena, com exceção do missionário e sua esposa. Durante sete anos, eles trabalharam com tribos no Vale do Javari, mas perante a necessidade de estudo de seus cinco filhos, tiveram que voltar a Manaus, e para não abandonar seu trabalho com índios, decidiram montar o abrigo: “Queríamos levar uma professora para a aldeia, mas não conseguimos. Foi difícil abrir mão e sair de lá, mas agora temos o abrigo, que é nossa maneira de ajudá-los. Não tem ninguém para fazer esse serviço com a ONG e salvar a vida dessas crianças”, testemunhou Barry Hall, que confessou criar um vínculo com as crianças: “Quando um é adotado, choramos bastante! É uma família”.
barry hallO Coração do Pai conta com ajuda especializada de pediatras, assistentes sociais, psicólogos e nutricionistas: “Tivemos uma que nasceu com seis meses de gestação e foi abandonada três dias antes de vir para cá. Por ser bem frágil, ela precisou de atenção especial da pediatra, que vem aqui duas ou até três vezes na semana. Esse prematuro já está com quase o triplo do peso com o qual chegou”, exemplificou Hall.
O ensino cristão também faz parte do trabalho do abrigo, disse o missionário: “Oramos todos os dias, não só para pedir, mas para agradecer. Cada vez que conseguimos pagar as contas do abrigo, é um milagre”, disse, lembrando que o Coração do Pai é mantido por doações e recebe itens básicos do dia a dia das crianças como fraldas, leite, lenço umedecido, berços e cercadinhos. “Também precisamos de alimentos e, mais do que tudo, ajuda financeira para pagar aluguel, água, luz e os nossos seis funcionários”, disse.
Segundo o G1, o abrigo Coração do Pai fica localizado na rua D-14, casa 113, bairro Japiim, Zona Sul de Manaus.

Cientista desafia adeptos da Teoria da Evolução e oferece US$ 10 mil para quem provar que o Gênesis está errado

Cientista desafia adeptos da Teoria da Evolução e oferece US$ 10 mil para quem provar que o Gênesis está errado
O debate entre cientistas adeptos da Teoria da Evolução e os fiéis adeptos ao relato criacionista do Gênesis pode ter um capítulo singular na história do embate, devido à proposta de um defensor da história apresentada na Bíblia.
O doutor Joseph Mastropaolo, especialista em criacionismo, resolveu desafiar qualquer defensor da tese da evolução perante a um tribunal, e ofertou ainda, US$ 10 mil como recompensa caso saia vencedor.
No desafio proposto por Mastropaolo, que é Ph.D. emcinesiologia – ciência que estuda os movimentos do corpo humano – o defensor de que o ser humano é fruto de uma evolução de espécies terá que refutar sua interpretação do Gênesis perante a um juiz no tribunal de Santa Ana, na Califórnia.
Entretanto, o desafiante deverá depositar outros US$ 10 mil numa conta judicial, para que assim, ao final do julgamento do embate entre o evolucionista e o criacionista, o vencedor possa resgatar os US$ 20 mil no total.
Além do juiz, o “julgamento do Gênesis” como vem sendo chamado pela mídia norte-americana, deverá ter ainda um repórter especializado em cobrir processos judiciais e um oficial de justiça. Os custos judiciais para o julgamento será custeado pela parte vencedora, de acordo com a proposta do Dr. Mastropaolo.
De acordo com informações do Christian Post, o Dr. Mastropaolo acredita que esse “julgamento do Gênesis” poderá abrir uma nova perspectiva a respeito da discussão sobre o tema: “”Os evolucionistas depois, poderiam ler a transcrição [do julgamento] e fazer sua tese ser mais bem embasada, para numa próxima vez, poderem argumentar melhor”, afirmou, confiante.
“Podemos ler a transcrição e não ter que passar pelo mesmo processo mais e mais e mais uma vez sem qualquer deixar-se, sem qualquer resolução”, sugeriu, como forma de obter objetividade na discussão, sem necessitar voltar a pontos já debatidos.
O desafio de Mastropaolo para que a Teoria da Evolução apresente argumentos sólidos contra o relato de Gênesis foi feito a evolucionistas, teístas, ateus, agnósticos e outros: “Esta é a sua chance de brilhar. Você está disposto a participar de uma competição para provar seu ponto de que a Bíblia está errada e que evoluímos? Você poderia ir para casa com US$ 20 mil se você ganhar!”, diz o anúncio.
Como as regras do concurso afirmam, este debate é legalmente classificado como um mini julgamento, o que significa que é um tipo particular, voluntário e informal de resolução alternativa de litígios que não carrega nenhuma base legal e não tem nenhuma ligação com os governos estaduais ou federal.
Mastropaolo afirmou ainda que acredita que qualquer evolucionista que aceite o debate não pode provar definitivamente que uma interpretação não literal do Gênesis é mais científica do que uma interpretação literal: “Eles [os evolucionistas] não são estúpidos, eles são brilhantes, mas são brilhantes o suficiente para saber que não há evidências científicas de que possam vencer um mini julgamento”, afirmou.

Vídeo – Em entrevista ao Agora é Tarde, pastor Marco Feliciano fala com Danilo Gentili sobre polêmicas e rebate acusações de racismo e homofobia; Assista na íntegra

Vídeo – Em entrevista ao Agora é Tarde, pastor Marco Feliciano fala com Danilo Gentili sobre polêmicas e rebate acusações de racismo e homofobia; Assista na íntegra
A participação do pastor Marco Feliciano no programa Agora é Tarde, de Danilo Gentili teve abordagens de diversos temas que estão ligados à sua atividade parlamentar e sacerdotal, e foi recheada de momentos de descontração.
O apresentador iniciou o programa mencionando que se ele optasse por “esculachar” o pastor, no dia seguinte seria a pessoa mais popular do Brasil, mas que optou por fazer uma entrevista “normal”.
“De verdade, mesmo, foi uma surpresa o senhor aceitar estar aqui”, disse Gentili, ao cumprimentar o pastor, lembrando que o momento que Feliciano atravessa é bastante tumultuado. No momento que a entrevista foi ao ar, o apresentador Danilo Gentili e o pastor Marco Feliciano se tornaram um dos assuntos mais comentados no Twitter, figurando no Trending Topics do Brasil.
No âmbito político, Gentili questionou como o pastor havia sido eleito para o cargo de presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados, e Feliciano explicou o acordo que definiu sua eleição, dizendo que o Partido dos Trabalhadores optou por ficar com a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), e que a CDHM “sobrou” para o PSC.
Gentili aproveitou a menção à CCJ e falou sobre os dois parlamentares petistas condenados pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no caso do Mensalão – deputados federais João Paulo Cunha e José Genoíno (SP) –  que foram indicados para esta comissão e que “ninguém fala nada”.
Usando a deixa de Gentili, Feliciano voltou a alfinetar a imprensa citou que as únicas oportunidades de falar “coisa séria”, tem sido em programas de humor, como na entrevista ao Pânico na Band.
O pastor aproveitou para dizer que toda a polêmica em torno dele serviu para atrair os olhos da mídia para a CDHM e que isso proporcionou um destaque às atividades da Comissão, o que não acontecia há tempos.
Sobre a prática homossexual, Gentili exibiu um vídeo em que o pastor pregava em púlpito dizendo não desejar que suas filhas ao saírem às ruas, vissem “homens barbados e de perna raspada se beijando”. Feliciano voltou a afirmar que se incomoda com a cena, e que por isso, mantinha sua posição, ressaltando que o “pensamento conservador” não é crime.
Feliciano comentou os vídeos editados de cultos pentecostais dos quais participou e que se tornaram hits na internet, devido às manifestações espirituais popularmente apelidadas de cai-cai e disse: “A moçada é bem criativa, eu acho engraçado”.
Sobre acusações de que seus assessores não trabalham em seu gabinete na Câmara, o pastor parafraseou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), dizendo que “deputado que fica muito em Brasília não consegue se reeleger”, e explicou que como seu público de eleitores é evangélico, nada mais natural que seus assessores sejam pastores que atendam esse público em sua base eleitoral, que é São Paulo.
Confira a íntegra da entrevista no vídeo abaixo, a partir dos 11 minutos:

sexta-feira, 22 de março de 2013

Portadora de transtorno de ossos frágeis, jovem líder cristã leva testemunho de esperança e superação


Portadora de transtorno de ossos frágeis, jovem líder cristã leva testemunho de esperança e superação

Nascida com uma doença congênita óssea chamada Osteogênese Imperfeita, ou “Ossos frágeis”, a líder de louvor Taylor Carpenter encoraja muitas pessoas com seu testemunho de superação e esforço.
Aos 19 anos de idade, a jovem falou sobre sua doença ao The Christian Post, e revelou também detalhes de seu ministério que, segundo a publicação, tem abençoado muitas pessoas.
- Basicamente, meus ossos são super fracos. Devido a esse defeito, eu uso cadeira de rodas. Também tenho pequena estatura e sou forçada a depender dos outros mais do que eu gostaria – explicou Carpenter.
- Minha condição fez com que os meus ossos se formassem de maneira diferente, então eu tive que ter passar por múltiplas cirurgias nas minhas pernas, braços e costas – completou a jovem, que ressaltou: – Meu cérebro funciona como o de todos os outros.
No início deste ano, Carpenter lançou seu primeiro álbum, “Washed Away”, com 10 músicas. A artista lançou também um vídeo clipe da música título do CD. Segundo o The Christian Post, a resposta à música e testemunho inspirador de Taylor Carpenter já tocou muitas vidas.
- Alguns anos atrás, Carpenter fez um teste para ser uma parte de uma equipe de louvor liderado por estudantes, onde eu era o diretor de culto – relatou o guitarrista e líder de louvor Deven Berryhill, que ressaltou contou um pouco da trajetória da cantora:
- Taylor mostrou talento enorme e um coração para servir ao Senhor, mas sentimos que Deus tinha algo mais para ela. Cerca de seis meses depois da audição, Taylor me encontrou para dizer que ela tinha escrito uma canção. Ela perguntou se eu tinha um momento para ouvir uma de suas músicas. Como um pequeno tornado, ela virou-se para fora de seu carro, pegou seu violão, e virou-se para mim cantando uma música chamada ‘I Need You’. Eu gostei da música, mas estava realmente inspirado por sua paixão e entusiasmo. Algumas semanas mais tarde, a convidei para o meu estúdio para gravar uma demo da música. – acrescentou Berryhill, que completou falando sobre a trajetória de superação da jovem.
- Taylor é uma compositora incrível e uma líder de adoração que superou obstáculos enormes para atuar neste mundo, ainda mais para gravar um álbum. Ela é um testemunho das coisas grandes e firmes que Deus pode fazer através de uma pessoa que confia no Senhor, não importa em que circunstâncias – finalizou o líder de louvor.
Carpenter hoje lidera o culto para o ministério em uma escola de ensino médio na Horizons Christian Fellowship Church em Clairemont (San Diego), e disse que tem visto o trabalho de Deus, especificamente através de seu encorajar para os cristãos e não crentes. Do palco, ela afirma que tem visto muitas lágrimas de seu público durante as apresentações e quando conversa com as pessoas depois.
- Eles ficam extremamente comovidos com a minha atitude e minha alegria, apesar das minhas circunstâncias e incapacidade – disse Carpenter, que afirmou ainda que recebe vários elogios por seu talento, e diz que seu plano é seguir para onde Deus a quiser levar.
- Sei que Deus tem planos para o meu futuro, o que é por isso que eu confiar nele para guiar a minha carreira para onde ele quer levá-la – completou.
Quando perguntada sobre por que ela acha que suas canções são descritas por algumas pessoas como tão cheias de esperança, Carpenter disse que acredita que as músicas que ela escreve foram dadas a ela por Jesus.
- Uma vez que Jesus é a nossa única e verdadeira fonte de amor, força, esperança e paz, essas músicas vêm de um lugar puro e honesto em meu coração quando eu canto. Quando eu canto, o Espírito Santo através de mim e canta toca o coração das pessoas e lhes dá esperança – afirmou.
Assista ao clipe de “Washed Away”

Aiatolá ameaça ‘aniquilar’ cidades israelenses se Irã for atacado


Ali Khamenei fez ameaça após visita de Obama a Jerusalém
O aiatolá Ali Khamenei, líder supremo do Irã, disse nesta quinta-feira (21) que as cidades de Tel Aviv e Haifa serão “aniquiladas” caso Israel ataque a república islâmica.
A ameaça, feita ao vivo pela TV, ocorre logo após a visita do presidente dos EUA, Barack Obama, a Israel.
O americano reafirmou o apoio americano à segurança israelense e disse que Israel não precisa avisar os EUA caso decida atacar o Irã.
Israel ameaçou uma ação militar contra o Irã caso Teerã não abandone sua atividade nuclear.
As potências ocidentais acreditam que o programa nuclear iraniano tem o objetivo de desenvolver armas nucleares, mas o Irã nega.

Vídeo: jornalista dá show de bom senso no caso Marco Feliciano




Rachel Sheherazade é jornalista, casada e mãe de dois filhos
A jornalista e âncora do jornal SBT Brasil, Rachel Sheherazade, deu uma verdadeira aula de democracia e defesa da liberdade de expressão (veja o vídeo abaixo) ao opinar sobre a perseguição que o deputado e pastor Marco Feliciano vem sofrendo nos últimos dias.
Em seu comentário, a jornalista afirmou que um homem não pode ser condenado por suas crenças, nem discriminado por causa delas, pois isso é uma garantia que a Constituição brasileira dá ao seu povo. Dessa forma, temos o direito a liberdade de culto, como também o livre pensamento e a liberdade de expressão.
Segundo Rachel Sheherazade, “só temos esses direitos graças à democracia, onde as decisões são tomadas através do voto, não do grito, nem da intolerância”.
Ela finaliza afirmando que, gostem ou não, Marco Feliciano foi eleito democraticamente. “Por mais polêmicas que sejam suas opiniões pessoais, não se pode confundir o pastor com o parlamentar”.
Assista ao vídeo e deixe o seu comentário:

Jean Wyllys e Silas Malafaia trocam farpas publicamente; Deputado diz que o pastor é um “vendilhão do templo”

Jean Wyllys e Silas Malafaia trocam farpas publicamente; Deputado diz que o pastor é um “vendilhão do templo”
Uma discussão pública e indireta entre o pastor Silas Malafaia e o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) vem acontecendo no Twitter desde a noite de ontem.
O bate-boca virtual começou com uma queixa de Malafaia sobre a postura da militância homossexual: “Será que os ativistas gays vão chamar o novo papa de homofóbico? Ele é contra o casamento gay. O deputado Jean Wyllys chama os cristãos de doentes. A imprensa não diz nada. Chame um gay de doente, a imprensa… Ainda querem mais direitos”, escreveu o pastor.
twitter silas malafaia
Minutos depois, usando letras maiúsculas, o líder da Assembleia de Deus Vitória em Cristo voltou ao assunto, rebatendo acusações de homofobia: “Homofobia é uma doença, classificada na psiquiatria, uma aversão ao ponto de querer matar e espancar um homossexual. Um cristão nunca faz isto. Chamar todo mundo de homofóbico é coisa de ativistas gays e seus amiguinhos da imprensa, que não suportam evangélicos. Nosso estilo de vida incomoda, nossa vida denuncia o pecados deles. Xingam, difamam e etc. Não adianta chorar, ninguém detém a igreja de Cristo”.
No início desta tarde, o deputado Jean Wyllys passou a responder as críticas feitas por Silas Malafaia: “O vendilhão do templo que se diz psicólogo está tentando me difamar para ajudar seu colega deputado que está na presidência da CDHM”, escreveu, fazendo referência ao tumultuado início de mandato do pastor Marco Feliciano à frente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados.
A artilharia de Wyllys permaneceu voltada para o pastor Silas Malafaia: “O vendilhão do templo boquirroto que se diz psicólogo sabe como jogar sujo com seu dinheiro, mas não é imune à Justiça: difamação é crime! E como já disse, não me espanta ver o vendilhão mentir descaradamente a meu respeito. Espanta-me haver gente compartilhando suas mentiras! Que os fiéis do vendilhão cujos dízimos o tornaram um dos homens mais ricos do Brasil acreditem nas mentiras dele eu até entendo: fé cega! Mas pessoas que não são fiéis do vendilhão tampouco crentes compartilhando as mentiras desse canalha eu não entendo, sinceramente”, disse o deputado.
Valendo-se de xingamentos para se referir ao pastor Malafaia, Jean Wyllys criticou o hábito que internautas tem de retransmitir informações sem antes conferi-las: “Canalhas difamadores se valem do hábito das pessoas em rede de não checarem fontes e de passarem lixo adiante para terem êxito em sua ação! Eu espero que a vida com pensamento (aquela que leva a pessoa a questionar a fonte do que lê) possa prosperar e vencer nas redes sociais… Do contrário, só restará a barbárie, a estupidez e a histeria de massa que leva ao compartilhamento de todo tipo de mentira, calúnia e lixo”.
twitter jean wyllys
Na sequência, Wyllys acusou o pastor Silas Malafaia de manter seu site no ar com recursos que viriam dos dízimos dos fiéis: “Imagina se um site cujo título é ‘Verdade Gospel’ e que é mantido com o dízimo poderia trazer alguma verdade sobre minha pessoa! Nunca! É grande o incômodo dos vendilhões que lucram com a homofobia ao me ver negando, em falas e ações, suas mentiras sobre a homossexualidade. O fato de eu ajudar, com meu exemplo, a aumentar o estima pública em relação à homossexualidade prejudica os negócios dos vendilhões”, afirmou Jean Wyllys.

Cardeal causa indignação ao dizer que pedofilia não é crime


Cardeal sul-africano pediu desculpas por ter dito em entrevista a uma rádio que não considerava pedofilia como crime
O cardeal sul-africano Wilfrid Fox Napier, que participou do conclave na semana passada, pediu desculpas nesta segunda-feira (18) por ter afirmado em uma entrevista a uma rádio que pedofilia não era crime, e sim, um tipo de doença.
Várias pessoas, incluindo as vítimas de abusos sexuais, se indignaram com o infeliz comentário do arcebispo de Durban e o classificaram como insensível. A afirmação foi feita no momento em que a Igreja Católica passa por uma crise, sendo acusada de acobertar crimes de pedofilia cometidos por religiosos. O fato demonstrou que a Instituição não se empenha suficientemente contra esses abusos.
Em comunicado oficial o cardeal se desculpou e acrescentou que o abuso sexual infantil é crime por conta dos danos que causa à criança e concluiu que, por consequência do ato, a vítima se torna um abusador.
“Peço desculpas sinceramente e incondicionalmente a todos os que foram ofendidos pela desastradas entrevista, e especialmente àqueles que foram abusados e precisam de toda a ajuda e apoio que a Igreja puder dar”. “O abuso sexual infantil é um crime hediondo entre outras coisas por causa do dano que causa à criança. Nessa preocupação incluo o abusado que se torna um abusador”, disse Napier.

sexta-feira, 15 de março de 2013

NOSSA PÁSCOA ESTÁ CHEGANDO

VENHA CELEBRAR CONOSCO A PÁSCOA DO LIVRAMENTO
DIAS 13 E 14 DE ABRIL, ESPERAMOS POR VOCÊ E SUA FAMÍLIA!

segunda-feira, 11 de março de 2013

Ativistas gays tumultuam culto e tentam agredir Marco Feliciano


Ativistas gays tumultuam culto e tentam agredir Marco FelicianoAtivistas gays tumultuam culto e tentam agredir Marco Feliciano
Neste domingo (10) o Pastor Marco Feliciano, deputado federal pelo Partido Social Cristão (PSC) que tem enfrentado duras críticas de movimentos gays por assumir a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara (CDHM) denunciou através de seu site pessoal uma tentativa de agressão durante um evento na igreja Catedral do Avivamento em Franca, interior de São Paulo.
Movimentos LGBT organizaram uma manifestação na igreja ao qual Feliciano preside e tentaram invadir o local para constranger o parlamentar a desistir de sua vaga como presidente da CDHM. De acordo com relatos os ativistas tentaram agredir o pastor e pronunciavam palavras de baixo calão.
“Não se contentando o movimento começou a ofender com palavras de baixo calão, ameaças de violência e depredação. Feliciano estava acompanhado de sua família, inclusive com suas filhas pequenas que choraram muito quando os manifestantes atacaram o carro onde estavam”, relatou a assessoria.
Após o tumulto o pastor teve que ser escoltado até seu carro, devido às tentativas de agressões por parte dos ativistas que são contra sua liderança no colegiado. Feliciano disse que denunciará as ameaças a Polícia Federal e solicitará proteção policial ao Governo.
“Já estou com um dossiê pra entregar a policia Federal com dezenas de páginas impressas com ameaças de morte. Me ajudem em oração!”, publicou o parlamentar em sua conta no Twitter.
Hackers tentam invadir site e redes sociais
Feliciano também denunciou as diversas tentativas de invadir seu site e suas contas nas redes sociais. O parlamentar afirmou que apresentará um dossiê a PF pedindo investigação, além de denunciar as tentativas de retirar sua fanpage do Facebook do ar. O deputado quer saber quem esta por trás desta mobilização e de onde saíram os recursos financeiros.

sábado, 9 de março de 2013

Séries bíblicas de TV fazem sucesso de público e quebram recordes de audiência

Séries bíblicas de TV fazem sucesso de público e quebram recordes de audiência
Séries de TV com temática bíblica não são sucesso apenas no Brasil, e apostando nisso, produtores do canal History Channel produziram um programa em capítulos sobre a história que a Bíblia conta.
Por aqui, a aposta se mostrou bastante válida com as atrações apresentadas pela TV Record nos últimos anos. Embora o History Channel seja um canal com filiais em todo o mundo, a série foi exibida primeiro nos Estados Unidos, e registrou ótimos índices de audiência, superando a elogiada série de ficção The Walking Dead, do canal AMC.
Intitulada “The Bible”, a série estreou no último domingo, quebrando recordes de audiência para as TVs por assinatura, registrando mais de 13 milhões de espectadores, no horário entre 20h00 e 22h00.
“Nós não poderíamos estar mais felizes com o sucesso inicial de ‘The Bible’ no History Channel. O mundo está assistindo agora e estamos incrivelmente humildes pela reação à série… Em última análise, ‘The Bible’ será vista e sentida por milhões ao redor do globo”, comemoram os produtores executivos Roma Downey e Mark Burnett, segundo informações do Huffington Post.
Os temas bíblicos tem atraído ainda outras emissoras, que atentas ao interesse do público por mais informações sobre a Bíblia, produzem não apenas documentários, mas entrevistas e debates sobre os temas.
A Fox News promoveu um debate entre o escritor e apresentador Bill O’Reilly e o pastor Robert Jeffress, da Primeira Igreja Batista em Dallas, uma megaigreja de onze mil membros.
Anteriormente, O’Reilly já havia dito que “muito do que a Bíblia fala é alegoria” e que existem “algumas contradições entre Mateus, Marcos, Lucas e João”, durante uma entrevista com os produtores da série “The Bible”.
No programa com Robert Jeffress, O’Reilly questionou se o pastor cria que Adão e Eva realmente existiram e se ele optaria por acreditar nisso em vez da teoria da evolução. Jeffress respondeu: “Absolutamente, sim. Eles viveram no Éden. Eles eram seres humanos reais e Jesus afirmou isso em Mateus 19, e então eu acho que Jesus sabia o que ele estava falando. Jesus disse que Deus criou o homem e a mulher no jardim e Ele os uniu em casamento”.
De acordo com o WND, o apresentador retrucou dizendo que se o pastor acreditava em Adão e Eva, havia “uma série de outras coisas” que ele deveria acreditar: “O incesto é um deles, porque a corrida teve de procriar fora das crianças que Adão e Eva tiveram. Então você tem que rejeitar a ciência da evolução e datação por carbono e todas essas coisas. Então é essa crença incompatível com a ciência. Ou estou errado?”, questionou, para a resposta categórica do pastor Jeffress: “Eu acho que você está errado em um ponto: a Bíblia não contradiz a verdadeira ciência. Pode contradizer os modismos que não passam de teoria científica, e que estão sempre evoluindo. Por exemplo, pensava-se que o cosmos sempre existiu. Mas depois tivemos Sir [Fred] Hoyle, que nomeou o Big Bang Theory, e que disse: ‘Adivinhem, o universo começou há 13,7 bilhões de anos”.
Outra atração que deverá conquistar grande audiência e gerar polêmica em todo o mundo é o especial de Páscoa que a rede britânica BBC está produzindo, e que comparará a crucificação de Cristo com a causa dos ativistas gays.
O programa será apresentado na Rádio 4, que faz parte da rede BBC, pelo ativista gay Benjamin Cohen, e tentará a comparação dizendo que os homossexuais não são compreendidos assim como Jesus o foi, e que a “crucificação” pode acontecer à comunidade gay por incompreensão.
Cohen, que tem origem judaica, se baseia em suas impressões das passagens bíblicas para construir seus argumentos: “O sentimento de ser abandonado por Deus é percebido nas palavras de Cristo nas narrativas de Marcos e Mateus, onde ele diz: ‘Meu Deus, meu Deus, por que me abandonaste?’”, afirma, para aludir à causa gay.
A postura de Cohen, entretanto, tem sido considerada blasfema: “Embora tenhamos uma imensa compaixão por aqueles que são rejeitados pela sociedade, comparar a rejeição causada por escolhas comportamentais com o que as autoridades fizeram com Jesus é uma blasfêmia”, pontuou Andrea Williams, diretora da Christian Concern.

Ex-goleiro Bruno é condenado a 22 anos e 3 meses de prisão; Juíza considerou como “diabólica” a trama para matar Eliza Samúdio

Ex-goleiro Bruno é condenado a 22 anos e 3 meses de prisão; Juíza considerou como “diabólica” a trama para matar Eliza Samúdio
O ex-goleiro do Flamengo, Bruno Fernandes, foi condenado a 22 anos e 3 meses de prisão pela morte de Eliza Samúdio e ocultação de seu cadáver, e também pelo sequestro e cárcere privado do filho, Bruninho.
A soma total da pena é o resultado da condenação a 17 anos e 6 meses em regime fechado por homicídio triplamente qualificado (quando o crime é cometido por motivo torpe, além de asfixia e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima), e a outros 3 anos e 3 meses em regime aberto por sequestro e cárcere privado. A ocultação do cadáver rendeu mais 1 ano e 6 meses de pena, que foi aumentada porque o goleiro foi considerado o mandante do crime, e depois reduzida devido a confissão do jogador.
A juíza Marixa Fabiane Lopes Rodrigues considerou que Bruno não tem noção da realidade e dos valores da sociedade, e classificou o planejamento dos crimes como maligno: “A culpabilidade dos crimes é intensa e altamente reprovável. Hoje a sociedade de Contagem reconheceu o envolvimento do réu nesta trama diabólica. Agiu (o réu) de forma dissimulada da sua real intenção. Bruno acreditou, ao sumir com o corpo, que a impunidade seria certa. O réu é uma pessoa fria e violenta. O réu tem incutido na sua personalidade uma total incompreensão dos valores. A execução do homicídio foi meticulosamente calculada – disse a juíza, enquanto lia a sentença, segundo informações do Lancenet.
O advogado do jogador, Lúcio Adolfo, afirmou que recorrerá da condenação por considerá-la injusta. Já o promotor do caso, Henry Wagner Vasconcelos de Castro, disse que recorrerá pedindo aumento da pena, pois no seu modo de ver, o goleiro deveria ter sido condenado ao menos a 28 anos de prisão, segundo o G1.
A ex-mulher do goleiro, Dayanne Rodrigues, foi absolvida da acusação de sequestro e cárcere privado do filho de Bruno e Eliza.

“Há uma tentativa de impor uma ditadura contra o pensamento cristão, fortalecido pelo crescimento evangélico”, diz pastor. Leia na íntegra

“Há uma tentativa de impor uma ditadura contra o pensamento cristão, fortalecido pelo crescimento evangélico”, diz pastor. Leia na íntegra
Em meio às inúmeras vozes que manifestam opiniões favoráveis e contrárias sobre o episódio da indicação do pastor Marco Feliciano à presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias, diversas questões foram abordadas.
O pastor Rubens Teixeira, colunista do Gospel+, publicou um artigo sobre o assunto levantando questões importantes e relativas ao tema, e que passaram despercebidas da maioria.
Para Teixeira, a mobilização contra Feliciano não foi bem sucedida, porque “ninguém conseguiu demonstrar nada que pudesse denegrir a imagem do deputado e com isso inviabilizá-lo ao cargo”.
O pastor ressalta ainda que a indicação de seu partido é um indício de que Feliciano foi indicado por razões políticas, e não religiosas: “O seu partido, embora o nome tenha a palavra cristão, é um partido plural que não representa só o seguimento evangélico ou o católico, como poderia parecer. Não parece que este partido tenha compromissos com instituições religiosas que transcendam os seus interesses naturais de busca pelo poder, como qualquer outro partido político. Evangélicos ou católicos têm em todos os partidos e os anticristãos irão atrás dos verdadeiros cristãos aonde eles estiverem”, observa.
Segundo o pastor Rubens Teixeira, a intenção da luta contra o pastor Feliciano pode ser outra: “Enquanto o número de evangélicos cresce no país e ocorre um fortalecimento do pensamento cristão, há também uma tentativa de impor uma ditadura de minoria dos que discordam desse pensamento”.
A mobilização da militância minoritária envolveu inclusive a imprensa, e o pastor destaca um dos casos: “O Jornal O Globo do dia 7 de março de 2013, dia em que estou escrevendo este artigo, publicou um vídeo em que, não o deputado, mas o pastor Marco Feliciano pede ofertas em sua igreja. A matéria tem um tom pejorativo e jocoso. Como não sou da igreja dele, não tenho nada a ver com o método que ele se utiliza para pedir ofertas. As pessoas têm o direito de fazer o que quiserem com os seus patrimônios, inclusive as daquela igreja. Se o pastor Marco Feliciano e seus membros tivessem vergonha ou achassem que estavam fazendo algo errado ao pedirem e doarem ofertas, eles não o fariam sendo filmados”, disse, desconsiderando eventuais discordâncias sobre a forma como o pedido de doações foi feito.
Teixeira frisou ainda que nesses casos, geralmente é usada artilharia pesada contra o alvo: “Quando um órgão de mídia publica um vídeo em que se pede oferta com o intuito de denegrir a imagem de um parlamentar, fiquem certos de que é o pior que foi encontrado. Como ele está fazendo isso entre um grupo de pessoas membros voluntários de uma comunidade, isso é problema deles”.
Por fim, Teixeira diz que a comunidade cristã deve permanecer lutando por seus ideais: “Os cristãos definitivamente defendem valores que julgam ser importantes para a sociedade. Valores esses que protegem, por exemplo, a vida e a família”.
Confira a íntegra do artigo “Fúria contra cristãos da Comissão de Direitos Humanos: por um bebê triturado de sobremesa”, do pastor Rubens Teixeira clicando aqui.

Xuxa comenta posse de Marco Feliciano como presidente da Comissão de Direitos Humanos: “Esse homem não é um religioso, é um monstro”

Xuxa comenta posse de Marco Feliciano como presidente da Comissão de Direitos Humanos: “Esse homem não é um religioso, é um monstro”
Na tarde dessa sexta feira (08) a apresentadora Xuxa Meneghel comentou em sua página oficial no Facebook sobre a indicação e posse do pastor Marco Feliciano como presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados.
Afirmando que o pastor não é um religioso, mas um monstro, a apresentadora criticou as opiniões do pastor a respeito dos negros, homossexuais e portadores do HIV. Pessoas que, segundo ela, o pastor teria afirmado não terem alma.
- Todo mundo sabe o quanto eu respeito todas as religiões, mas esse homem não é um religioso, é um monstro. Em nome de DEUS ele não pode ter poder – ressaltou Xuxa.
Xuxa criticou também as pregações do pastor voltadas para a teologia da prosperidade, e afirmou que é necessário fazer “alguma coisa”, pois Feliciano não poderia ser presidente da Comissão de Direitos Humanos. A apresentadora concluiu seu texto afirmando que o pastor não poderia ter esse espaço “para usar, pisar e denegrir o ser humano”, e que é um direito humano se proteger desse “tipo de pessoa”, que é como se referiu a Marco Feliciano.
Leia na íntegra a postagem feita pela apresentadora:
MEU DEUS !!!eu tava lendo agora sobre esse “pastor”….que DEUS nos ajude. Gente !!!! socorro ! Vamos fazer alguma coisa! esse “deputado disse que negros, aidéticos e homosexuais não tem alma. existem crianças com AIDS. Para este senhor elas não tem alma??????
O que é isso meu povo ?
E hj tá nos jornais que ele ainda , durante uma pregação, disse a um fiel , que “doou o cartão , mas não a senha . Aí não vale.Depois vai pedir milagre para Deus . Deus não vai dar e vai dizer que Deus é ruim “!!!!!!!!!
Todo mundo sabe o quanto eu respeito todas as religiões , mas esse homem não é um religioso, é um monstro .Em nome de DEUS ele não pode ter poder ….
Religiosos ( padres, pastores, evangélicos) todos os religiosos todos sabem que o que ele fala e “prega” está errado .
como vamos nos proteger deste tipo de pessoa .
Esta pessoa não pode ser presidente da comissão de direitos humanos. Ele não pode ter este espaço para usar, pisar e denegriro ser humnano…esse é o direito de nós, humanos nos protegermos desse tipo de pessoa.
Por Dan Martins, para o Gospel+

segunda-feira, 4 de março de 2013

Conselho de Psicologia volta a ordenar que Marisa Lobo apague todas as referências de que é cristã; Processo de cassação é reaberto

Conselho de Psicologia volta a ordenar que Marisa Lobo apague todas as referências de que é cristã; Processo de cassação é reaberto
O Conselho Federal de Psicologia (CFP) voltou a movimentar o processo administrativo contra a psicóloga Marisa Lobo em que cobra a retirada das menções à religião que a psicóloga mantém em suas redes sociais. A notificação foi enviada pelo Conselho no último dia 22/02.
O conflito entre Marisa Lobo e o CFP por causa da afirmação pública de fé por parte da psicóloga é antigo e vem se estendendo desde 2011. Agora, foram acrescentadas acusações de homofobia e racismo.
Num desabafo em vídeo publicado no Youtube, Marisa Lobo afirma que o CFP estaria agindo a partir de convicções ideológicas e políticas: “Vocês prostituíram a ética e a ciência da psicologia, trasformaram o conselho de psicologia em partido político ideológico Vocês não são deuses”.
Ao reforçar que irá processar o CFP na justiça comum por supostamente ter aceito denúncias de racismo e homofobia contra ela sem averiguar as acusações, e incluir essas acusações na ação administrativo em curso, Marisa Lobo voltou a dizer que a intenção do Conselho é usá-la como um meio para um objetivo maior.
“Vocês precisam da cabeça de alguém pra oferecer numa bandeja. Vocês precisam de alguém e me transformaram num bode expiatório porque vocês não vão conseguir cassar o Silas Malafaia”, disse a psicóloga.
Marisa Lobo apresenta no vídeo parte do conteúdo de algumas denúncias feitas contra ela, e afirma contundentemente que o CFP jamais poderá provar as acusações de homofobia, racismo ou de que exista algum caso de consultório onde induziu convicções religiosa ou orientações sexuais a pacientes. Ela ressalta também que boa parte do conteúdo usado no processo é produzido por perfis falsos, que provavelmente seriam usados para não incriminar os autores das denúncias.
A psicóloga ressalta ainda que a seu ver, existe uma mobilização para transformar cristãos em homofóbicos aos olhos da sociedade: “O Brasil não é homofóbico, não vamos aceitar esse rótulo, e vocês [CFP] não podem fazer isso comigo”.

Marcelo Tas, do CQC, chama pastor Marco Feliciano de “racista e homofóbico” e cria abaixo assinado para retirá-lo da Comissão de Direitos humanos; Pastor sofre ameaça de morte

Marcelo Tas, do CQC, chama pastor Marco Feliciano de “racista e homofóbico” e cria abaixo assinado para retirá-lo da Comissão de Direitos humanos; Pastor sofre ameaça de morte
Na última sexta feira (01), o apresentador do programa CQC, Marcelo Tas, comentou a provável indicação do pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) à presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias no Congresso Nacional, classificando o deputado como “racista e homofóbico”.
Tas citou em um texto em seu blog a indignação do deputado federal e ativista gay Jean Wyllys (PSOL-SP) ao caso, ressaltando a indignação de Wyllys com a indicação, e afirmou acreditar que Feliciano não é equilibrado o bastante para assumir o cargo.
- Uma figura mercurial e fundamentalista como Feliciano, para dizer o mínimo sobre o estilo bufão, assertivo e arrogante do deputado pastor, certamente não conduzirá a Comissão de Direitos Humanos e Minorias a um bom debate. – afirmou Tas.
- Ele é um legítimo representante de brasileiros que o elegeram deputado. Apenas não creio que ele seja uma pessoa equilibrada o bastante para presidir a Comissão. Por isso, estou assinando a petição que pede a imediata destituição do deputado Marco Feliciano da Comissão de Direitos Humanos e Minorias na Câmara dos Deputados. – disse ainda o apresentador, para divulgar um abaixo assinado que tem como objetivo retirar Feliciano da Comissão. Segundo Tas a petição contra o evangélico seria um ato “contra o racismo, o preconceito e a favor do respeito de todas as minorias”.
A campanha contra Marco Feliciano, que até o fechamento dessa matéria tinha mais de 40.400 assinaturas, está sendo feita através do site Avazz, que recentemente foi motivo de polêmica porremover abaixo assinado a favor do pastor Silas Malafaia.
Em oposição à campanha contra sua presença na Comissão de Direitos Humanos, Marco Feliciano também lançou uma campanha a seu favor, com o objetivo de angariar apoio de pessoas que são a favor de sua presença na Comissão. Lançada inicialmente no Avaaz, onde conquistou mais de 2.300 assinaturas, o abaixo assinado a favor de Feliciano está sendo feito através do site oficial do deputado, e até o fechamento dessa matéria já contava com mais de 17.700 apoiadores.
Marco Feliciano está divulgando o abaixo-assinado através do Twitter, onde também divulgou que vem sofrendo ameaças de morte por causa de sua indicação ao cargo da Comissão. De acordo com o deputado, ele vem recebendo ameaças contra sua vida por ativistas, que não concordam com suas posições políticas.
- Que Deus ilumine seu caminho e te leve logo para o Céu com uma bala no meio de sua cabeça – dizia uma das mensagens enviadas ao pastor pela rede social.