IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE

IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE
2017 Ano da Paternidade

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Começa na Próxima Segunda a Escola de Discipuladores da IAVA

FAÇA VOCÊ TAMBÉM A ESCOLA DE DISCIPULADORES E LÍDERES DE CÉLULAS, SEJA MAIS UM COMPROMETIDO COM O REINO DE DEUS! COMEÇAS ÁS 20:00HS

Pastor Pat Robertson afirma que o Islã não é uma religião, mas um “sistema econômico demoníaco”

Pastor Pat Robertson afirma que o Islã não é uma religião, mas um “sistema econômico demoníaco”
O pastor e apresentador de TV Pat Robertson falou sobre o islamismo em seu programa de TV, “The 700 Club”. Controverso, o cristão conservador afirmou que o Islã não é uma religião, mas sim um sistema econômico e político.
- Não acredito em chamá-lo de religião, é mais um sistema econômico e político com um verniz religioso – afirmou Robertson, que disse ainda se tratar de uma “religião do caos”, formada por pessoas com uma raiva demoníaca.
- Estas pessoas estão sempre com raiva, é quase como se fosse uma influência demoníaca que está levando-os a matar e mutilar, destruir e se explodir – disse o pastor.
Segundo o Huffington Post, esta não é a primeira vez que Robertson se pronunciou sobre o Islã.
Depois de um massacre envolvendo militares norte americanos, em 2009, Robertson afirmou não só que o Islã “não é uma religião”, mas também que ele o vê como “um violento sistema político focado na derrubada dos governos do mundo e em planos de dominação mundial”.
Em comentários relacionados em setembro passado, Robertson brincou em uma chamada para o “The 700 Club” dizendo que deveria tornar-se um muçulmano para que pudesse ser desrespeitoso com sua esposa.

Profecia guardada no Vaticano prevê que o próximo Papa será o último e marcará a destruição da Igreja Católica; Para especialista, é o sinal do fim dos tempos

Profecia guardada no Vaticano prevê que o próximo Papa será o último e marcará a destruição da Igreja Católica; Para especialista, é o sinal do fim dos tempos
Após o anúncio de Bento XVI de que irá renunciarao papado no próximo dia 28 de fevereiro, alguns cristãos pararam para refletir a respeito das profecias do apocalipse e de um santo católico, chamado São Malaquias, que lista o próximo líder da Igreja Católica como o úlitmo a exercer o mandato como Papa.
Os textos de São Malaquias estão expostos no Vaticano, e tratam da sucessão dos Papas. Em suas previsões, o santo católico atribuiu pequenas frases como síntese do mandato de diversos papas, listados em sequência por ele.
Em 1139, ele divulgou uma lista com 112 pontífices que assumiriam o posto de líder máximo da igreja romana após o término do do pontificado do então Papa Celestino II, que ocorreu em 1143.
Há grandes similaridades entre as frases atribuídas por São Malaquias aos três papas mais recentes, e seus mandatos na prática.
Sobre João Paulo I, o 109º Papa da lista, a frase usada pelo santo para definir o mandato foi “De Medietate Lunae” (Da Meia-lua, em tradução do latim). A semelhança está no fato de que o nome do Papa João Paulo I era Albino Luciani, que significa luz branca. Este Papa exerceu o pontificado por apenas um mês, e faleceu em 1978. Eventos significativos na vida do Papa ocorreram em noites de meia-lua, segundo informações do O Dia Online.
Já o Papa João Paulo II, que exerceu o pontificado até 2009, quando faleceu aos 92 anos, ocupou o 110º lugar na lista de São Malaquias, que definiu o santo padre que ocuparia este posto com a frase “De Laboris Solis”, que traduzido do latim significa “Do trabalho do sol”, e foi interpretado como “aquele que vem do leste ou como o papa de um grande e prolongado trabalho”. Karol Józef Wojtyła, seu nome de batismo, nasceu na Polônia e exerceu o pontificado por 27 anos, o terceiro mais longo da história da Igreja Católica.
O 111º Papa da lista de São Malaquias, Bento XVI, foi definido como “Gloria olivae”, que significa “Glória das oliveiras”, um lema que faz associação à ordem fundada por São Bento, e que usa a oliveira como símbolo. O texto de São Malaquias indica que o pontificado do 111º Papa seria comparado ao de Bento XV, o 104º da lista e que ficou marcado como um adepto da paz, apesar de não ter conseguido evitar a Primeira Guerra Mundial.
A profecia diz ainda que o 111º Papa, Bento XVI, não conseguiria conter uma terceira grande guerra, que seria travada por nações árabes contra a região em que atualmente ficam os Estados Unidos da América, e na sequência, contra a Europa e a África. São Malaquias escreveu ainda que o 111º Papa seria morto durante essa guerra, em algum momento entre os anos de 2009 e 2010, o que não ocorreu.
Na lista de São Malaquias, o 112º Papa é o último listado e definido com um nome, ao invés de uma frase: “Petrus Romanus”, que significa Pedro, o Romano, nome do primeiro bispo de Roma, o apóstolo Pedro. Segundo a profecia de São Malaquias, o pontificado deste Papa terminará com o Juízo Final e o fim da Igreja Católica: “Pedro, o Romano, que vai alimentar as ovelhas através de muitas tribulações, após as quais a cidade das sete colinas será destruída e o juiz tremendo julgará o seu povo. Fim”, diz o texto, publicado na Wikipedia.
A interpretação de que o próximo Papa será o último da Igreja Católica também é compartilhada pelo estudioso Luiz Carlos Fernandes.
Entretanto, a interpretação de Fernandes para as profecias registradas na Bíblia compreende que onovo Papa será o anticristo: “Após a saída de Bento XVI que é o sétimo Rei e Papa, o Vaticano se dividirá em quatro governantes. Somente após isso virá o oitavo Rei e Papa. Na verdade não será humano, será um demônio personificando o falecido Papa João Paulo II, que com certeza foi o mais famoso em todos os tempos. Ele supostamente ressuscitará voltando da morte para a vida. Ele sim será o oitavo Rei e Papa o verdadeiro anticristo que a Bíblia revela e levará o mundo a perdição (Apocalipse 17)”, diz, fazendo referência ao fato de que desde a instituição do Vaticano como Estado, o novo Papa será o oitavo a ser eleito pelo conclave.

Carnaval 2013 no Brasil foi marcado por mortes de crianças e adultos, motoristas embriagados, muito lixo e violência

Carnaval 2013 no Brasil foi marcado por mortes de crianças e adultos, motoristas embriagados, muito lixo e violência
A “festa da carne”, termo preferido de muitos para se referir ao carnaval, terminou com um saldo de mortes, confusões, sujeira e prisões, seja por casos de violência, seja por blitz da lei seca.
Em Salvador, um homem faleceu ontem, 12 de fevereiro, após receber uma descarga de alta tensão enquanto trabalhava na manutenção do trio elétrico Me Abraça, que era puxado pela banda de axé Asa de Águia. Erisvaldo Max de Carvalho, 23 anos, caiu de cima do trio devido à descarga, por volta das 9h00, na avenida Ademar de Barros, segundo informações da Folha de S. Paulo.
A polícia baiana recapturou um fugitivo enquanto ele curtia a folia de carnaval. O rapaz, que havia deixado um bilhete zombando da segurança na cadeia em Brumado, interior do estado, foi reconhecido por policiais que faziam a segurança da festa e encaminhado novamente ao Distrito Policial, de acordo com o G1.
Já no Rio de Janeiro, brigas deixaram um morto e cinco feridos no Estado. Em Bento Ribeiro, o jovem Danilo Costa Almeida morreu com um tiro durante uma confusão, em que outros três foram baleados, mas sobreviveram. As demais vítimas foram registradas em Nilópolis, onde outras duas pessoas foram baleadas após uma briga que começou durante uma brincadeira de bate-bolas, tradição do subúrbio carioca onde grupos vestem máscaras e saem nas ruas assustando as pessoas.
Além das mortes, chamou atenção o fato de que as blitz da lei seca no Rio de Janeiro resultaram na apreensão de mais de cem carteiras de habilitação por direção sob efeito de álcool.
Os atendimentos médicos a pessoas que tiveram algum mal estar na Marquês de Sapucaí chegaram a dois mil. Os principais sintomas relatados foram dores de cabeça e desidratação. O sambódromo do Rio também atraiu atenção dos jornais pela quantidade de lixo produzida: a prefeitura carioca recolheu aproximadamente 330 toneladas de dejetos, contra 300 toneladas de lixo produzidas pelos foliões nas ruas da cidade.
Em São Paulo, a quantidade de pessoas flagradas pelas fiscalizações da lei seca somaram 43. A polícia utilizou um equipamento que além de detectar o uso de álcool, também acusava o uso de entorpecentes, como cocaína e maconha, por exemplo.
Em Santos, no litoral paulista, um carro alegórico da escola de samba Sangue Jovem, ligada à torcida organizada do Santos F. C., pegou fogo e o incidente resultou na morte pelo menos quatro pessoas. Ao menos outras seis pessoas ficaram feridas e foram socorridas a hospitais da região.
Lucas Medeiros, um menino de oito anos de idade que estava em cima do carro alegórico, disse ao G1 que o número de mortos poderia ser maior caso as crianças não tivessem sido retiradas do veículo: “Achei que tinha estourado um pneu. O carro tremeu bastante. Na saída, todos nós estávamos cansados e conseguimos descer juntos, mas era para termos descido depois. Eu fiquei paralisado quando vi o incêndio. Foi a primeira vez que desfilei, mas, mesmo com o susto, pretendo continuar. Eu senti que Deus me protegeu”.
Em Sergipe, duas crianças de 10 e 11 anos foram mortas por atropelamento. Um trio elétrico desgovernado na festa popular da cidade de Nossa Senhora do Socorro, na região metropolitana da capital Aracaju, foi a causa da morte das crianças. Outras pessoas também ficaram feridas, porém a polícia local não soube precisar quantas foram.
No Distrito Federal não foram registrados grandes incidentes, mas chamou a atenção a quantidade de lixo deixada nas ruas da capital federal. Garis se mobilizaram em equipes para recolher os restos da festa que foram deixados nos principais pontos turísticos da cidade.

Blocos evangélicos no carnaval do Brasil se misturam ao samba e à folia para louvar e evangelizar


Blocos evangélicos no carnaval do Brasil se misturam ao samba e à folia para louvar e evangelizar
Em todos os carnavais, evangélicos tomam a iniciativa de promover o Evangelho em meio às festas populares através de trios elétricos, panfletagem, apresentações musicais e de dança e também com faixas e cartazes.
Em Ouro Preto-MG, integrantes da Jovens com uma Missão (JOCUM) foram às ruas da cidade no último domingo, 10/02, para evangelizar os foliões com músicas em ritmo de samba. A iniciativa da JOCUM contou com participação de jovens da Igreja Batista da Lagoinha. “Neste ano, o nosso tema é a família, a importância dela. Quando deixarmos de considerar esses valores, a sociedade empobrece”, sintetizou o pastor Gilberto Mello, de acordo com informações do G1.
No Rio de Janeiro, o bloco evangélico Semente do Amanhã estreou nos carnavais da cidade maravilhosa no último sábado, 09/02: “A gente acredita na cultura do Carnaval como um patrimônio cultural do Brasil, mas a gente também queria transmitir a mensagem do Evangelho através do samba, do cavaquinho e do repique. Temos uma mensagem de que a alegria não acaba na quarta-feira de Cinzas, ela dura eternamente”, declarou Christian Fortunato, coordenador do bloco, ao portal Terra.
Em Alagoas, a Marcha Celebrai a Cristo agitou a cidade de São Miguel dos Campos no sábado (09/02) à noite. Além de reunir mais de três mil pessoas de diversas denominações evangélicas da cidade, o “arrastão evangélico” culminou com uma apresentação do cantor Irmão Lázaro, ex integrante do Olodum, na Bahia. Segundo informações do Alagoas 24 Horas, a Polícia Militar e a Guarda Municipal da cidade não registraram incidentes durante as comemorações.
Em Itaboraí-RJ, o bloco evangélico Cara de Leão, da Igreja Projeto Vida Nova, reuniu o prefeito da cidade, Helil Cardozo (PMDB), e 300 foliões da denominação, que desfilaram na avenida em meios aos tradicionais blocos de carnaval. De acordo com o site O Fluminense, antes dos desfiles um dos integrantes do bloco proferiu uma bênção sobre os participantes da festa.