IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE

IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE
2017 Ano da Paternidade

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Lideranças cristãs afirmam que declaração de Obama favorável ao casamento gay é uma afronta a Deus

Lideranças cristãs afirmam que declaração de Obama favorável ao casamento gay é uma afronta a Deus
A recente declaração do presidente Barack Obama sobre o casamento gay provocou reações entre os eleitores, analistas políticos e líderes cristãos.
Segundo levantamento feito pelo Instituto Gallup, 60% dos eleitores entrevistados afirmaram que a opinião pessoal do presidente Obama, favorável à união entre pessoas do mesmo sexo, não influenciará na decisão de voto.
Para o restante dos eleitores que afirmaram levar essa opinião em consideração, 26% dos entrevistados consideraram como negativa a postura do presidente, enquanto que 13% passaram a admirá-lo.
O analista político Jeffrey Jones afirmou que a postura de Obama pode representar um prejuízo a curto prazo, mas que pode se tornar um benefício, dependendo de como a campanha prosseguir: “É importante observar que os resultados da sondagem são reações imediatas dos americanos sobre a posição de Obama. É possível que o impacto da declaração acabe por ser maior ou menor, de acordo com a atenção dada à questão durante a campanha presidencial”, afirmou, de acordo com informações de “O Globo”.
A convenção das Igrejas Assembleias de Deus nos Estados Unidos se posicionaram contrários à postura do presidente em relação ao casamento gay. Através de um comunicado oficial, a denominação, que reúne 3 milhões de fiéis no país, declarou que “a crescente aceitação cultural da identidade e conduta homossexual, masculina e feminina, é sintoma de uma desordem espiritual mais ampla que ameaça a família, o governo e a igreja”.
“Embora tenha se tornado muito comum citar a Bíblia grosseiramente fora de contexto para atender a uma agenda pessoal ou política, isso porém não muda o que a Palavra de Deus declara claramente”, afirma o comunicado.
Outra liderança cristã, o pastor Franklin Graham, que é conselheiro espiritual de Obama, afirmou que a mudança de postura do presidente é uma afronta a Deus: “O presidente Obama tem, em minha opinião, fechado o seu punho contra o mesmo Deus que criou e definiu o casamento”.
Para Graham, a definição de casamento não pode ser alterada por leis ou governantes: “A instituição do casamento não deve ser definida pelos presidentes, governadores ou mídia. A definição foi estabelecida há muito tempo e mudar a legislação ou política nunca vai mudar a definição de Deus. Este é um dia triste para a América. Que Deus nos ajude”.
Fonte: Gospel+

Nenhum comentário:

Postar um comentário