IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE

IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE
2017 Ano da Paternidade

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

O QUE ESTIMULA O SEU MINISTÉRIO? O CHAMADO OU O RESULTADO!


Porque eu já estou sendo oferecido por aspersão de sacrifício, e o tempo da minha partida está próximo. Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé. Desde agora, a coroa da justiça me está guardada, a qual o Senhor, justo juiz, me dará naquele dia; e não somente a mim, mas também a todos os que amarem a sua vinda. 2 Timóteo 4:6-8

Deus nos separou para uma grande obra, ele nos chamou para exercer o nosso ministério, cumprir o chamado é o nosso foco. Quem não cumpre o seu chamado está inadimplente com quem o chamou. Pode ser por qualquer motivo, não cumprir o chamado é como se dissesse que Deus não fez a escolha certa.

                Depois de ler esta passagem, onde o Apóstolo Paulo declara que o final da sua carreira está acabando, vemos um servo satisfeito e feliz com a obra que realizou. Vemos que nesta passagem o apóstolo declara “a coroa da justiça o aguarda”, então quando vemos o que ele escreve não condiz com os resultados que hoje estimula muitos ministros. Se muitos ministros tivessem a carreira de Paulo, com certeza se frustrariam, e se convenceriam de que Deus não fez a melhor escolha!

                Qual a diferença do apóstolo para os ministros dos dias de hoje? Paulo sempre teve profunda paixão pelo seu chamado, Paulo sabia que os resultados não poderiam influenciar o seu ministério. Hoje em dia vemos os ministros movidos pelos resultados, só ministram ou trabalham, ou servem se tiverem alguma vantagem ou resultado naquilo que fazem.

                Noé foi outro que recebeu uma grande missão, uma missão nobre de perpetuar a espécie, mais que no final só conseguiu salvar sua família e os animais, os historiadores dizem que a arca era grande o suficiente para muitas pessoas que se convertessem a fala de Noé. Então Noé fez o seu trabalho, cumpriu seu ministério sem olhar para os resultados.

                E você o que estimula o seu ministério, Resultado ou Chamado?

                Quem olha para os resultados nem sempre tem o seu coração satisfeito, os olhos podem enviar uma mensagem errada para o coração e desestimular o obreiro e ele comete o pior que pode acontecer na obra, faze-la relaxadamente.  Jeremias 48 v. 10  

                O QUE DEUS ESPERA DE VOCÊ? REPITA O QUE DEUS ESPERA DE MIM?

                Sobre o ponto de vista de Deus, entendemos que precisamos realizar uma grande obra neste reino. Entender este propósito faz de todo ministro uma peça chave na conquista do Reino de Deus. Vamos analisar três níveis de resposta ao chamado de Deus:

1)      FOCO NO RESULTADO – Quem foca no resultado, pode se decepcionar, por que temos uma ordem, mas nem sempre sabemos o que Deus quer com isso. O profeta Jonas foi um dos muitos profetas que ficaram frustrados com os resultados, Nínive era conhecida como matadora de profetas, e para ele não poderia haver perdão para aquela cidade, porém, quando ele viu o que Deus realmente fez, se frustrou e amaldiçoou até a pobre da planta Jonas 4 v. 1 – 5.  Cuidado se você realizando a sua obra, não tiver o resultado que você quer, você pode cometer o mesmo erro de Jonas, ter a sua história interrompida por causa do erro no foco.

2)      FOCO NA SATISFAÇÃO – O obreiro que foca na satisfação pode ser o que mais relaxa na sua missão. Por que o entendimento de muitos é que temos que estar satisfeitos para sermos servos. Servo faz aquilo que lhe mandam e não aquilo que lhe satisfaz, você tem que decidir hoje se você é servo ou não, tem muita gente achando que o poder é para dominar, quando na verdade é para servir. A pergunta é você está satisfeito? A bíblia fala dos dois filhos de Elí, o sumo sacerdote, que tinham uma postura incorreta no seu ministério. E por isso foram mortos na batalha, e causaram a derrota de Israel e o nascimento de Icabod. ! Samuel 1 22 – 25.

3)      FOCO NO CHAMADO – O obreiro que tem o foco no chamado é aquele que faz além do que foi ordenado, ele não quer saber se alguém não fez, ele quer saber se foi feito, ele não se condiciona a sua satisfação, ele simplesmente tem o prazer de fazer a sua parte e se precisar cobrir a parte dos outros. Ele está sempre disponível, presente, obediente, nunca demonstra para os outros a sua insatisfação, por que ele sabe que “o que começou a boa obra é fiel para termina-la”. Então vamos caminhar nesta rota, Deus espera que você cumpra o seu papel, cumpra a sua parte. Ele lhe chamou para isso! Fica na paz! shalom

Autor: Pr Alexandre Daltro

Nenhum comentário:

Postar um comentário