IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE

IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE
2017 Ano da Paternidade

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Ana Paula Valadão não condena a presença da música gospel em baladas

“Às vezes me preocupa a banalização do evangelho. As pessoas têm na boca esse evangelho, mas não no coração.”, afirma a vocalista do Diante do Trono.

Quem é evangélico conhece bem o Diante do Trono e suas músicas espirituais que entoam louvores a Deus. Alguns católicos e praticantes de outras religiões também já se depararam com várias canções da banda, gravadas por outros artistas. Um bom exemplo é o Padre Marcelo Rossi, o ícone da renovação carismática da Igreja Católica, gravou a música Seja O Centro, cedida pelo grupo.

Ana Paula Valadão, a vocalista do Diante do Trono, não acha ruim que outras religiões gravem músicas gospel. Para ela essas canções são extremamente bíblicas e representam orações que qualquer pessoa pode fazer, mesmo aquele que nunca tenha entrado numa igreja.
“Todo ser humano tem um vazio no coração que só pode ser preenchido por Deus que nos fez com este vazio para que pudéssemos buscá-lo. Só nEle que encontraremos este preenchimento. Só nele haverá a verdadeira satisfação. Nossas músicas alcançam as pessoas onde elas estão, não importando a idade ou a situação que ela viva. A canção entra na casa do pobre e do rico e as pessoas a se conectarem com este Deus que elas realmente têm procurado”, afirma.
A cantora explica que a disseminação da música evangélica é o resultado da conquista de muitas gerações de fiéis no Brasil.
“Estamos vivendo o tempo da colheita hoje, resultado de pessoas que tem orado pelo Brasil e que ama as famílias brasileiras, desde quando a igreja evangélica está aqui. Dia 18 a TV Globo vai exibir 1h30 de programação evangélica e isso é uma conquista maravilhosa e sei que a Globo abrindo a porta, outras emissoras e mídias também vão fazer o mesmo”, aposta.
A vocalista ressalta que a música evangélica tem qualidade e vai conquistar cada vez mais espaço nas rádios seculares.
“A música evangélica tem qualidade, ela reflete uma cultura evangélica da nação que só cresce. Acredito que mais e mais encontraremos espaço nas rádios e jornais, não dando notícias preconceituosas ou mostrando coisas ruins que em todo lugar acontece, mas nos dando o respeito e a dignidade que a gente merece”, afirma.
Música gospel na balada
Graças a receptividade do público, hoje a música gospel pode ser ouvida até mesmo nas baladas de todo o país. Sobre essa mistura de música cristã e festas, Ana Paula aponta os pontos positivos.
“Às vezes me preocupa a banalização do evangelho. As pessoas têm na boca esse evangelho, mas não no coração. O que me conforta é que Jesus disse que um pouquinho do reino do Céu levado a algum lugar domina toda a raça. Uma pessoa pode estar boate e ouvir uma música evangélica pode ser chocante e contraditório, mas posso acreditar que aquela mensagem é tão poderosa que, ao sair de lá, o Espírito Santo vai fazer a pessoa se lembrar daquelas palavras e ela vai se tornar verdade, uma oração na vida daquela pessoa”, analisa.
“Eu não entendo os caminhos de Deus. Já ouvi pessoas dizendo que ouviram as minhas músicas nos lugares mais inusitados e depois caiu minha ficha que elas puderam realmente compreender o evangelho”, completa a cantora.
Fonte: O Fuxico



Nenhum comentário:

Postar um comentário