IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE

IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE
2017 Ano da Paternidade

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Rumo aos 500 anos da Reforma

á 494 anos, no dia 31 de outubro de 1517, um monge agostiniano católico bateu à porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, na Alemanha. Com um martelo à mão. E lá pregou – e publicou – aquelas que ficariam conhecidas como as 95 Teses.
O nome oficial do documento era Disputação do Doutor Martinho Lutero sobre o Poder e Eficácia das Indulgências, e, nele, Lutero, o monge do martelo, questionava os ensinamentos da Igreja com relação à penitência, à autoridade papal e às indulgências, que então eram vendidas para a construção da Basílica de São Pedro, de Roma.
A proposta era promover uma reforma no catolicismo, especialmente a partir de cinco princípios fundamentais, os chamados Cinco Solas:
  • Sola fide (somente a fé);
  • Sola scriptura (somente a Escritura);
  • Solus Christus (somente Cristo);
  • Sola gratia (somente a graça);
  • Soli Deo gloria (glória somente a Deus).
Com o passar do tempo, Lutero foi apoiado por vários religiosos e governantes europeus provocando uma revolução religiosa, que começou na Alemanha e se estendeu pela Suíça,FrançaPaíses BaixosReino UnidoEscandinávia e algumas partes do Leste Europeu, como os Países Bálticos e a Hungria.
Esse amplo movimento religioso levou a uma resposta por parte da Igreja, a chamadaContrarreforma, iniciada no Concílio de Trento.
Desdobramentos
Em 31 de outubro de 1999, em um gesto histórico, luteranos e católicos assinaram a Declaração Conjunta sobre a Doutrina da Justificação, entre a Federação Luterana Mundial e aIgreja Católica. O documento – como desdobramento das discussões da Reforma – confessava que: “Somente por graça, na fé na obra salvífica de Cristo, e não por causa de nosso mérito, somos aceitos por Deus e recebemos o Espírito Santo, que nos renova os corações e nos capacita e chama para as boas obras”.
Já Bento XVI, o primeiro papa compatriota de Lutero desde a Reforma, visitou recentemente seu país natal, passando também pela cidade de Erfurt, onde Lutero iniciou seus estudos ao sacerdócio.
Lá, Ratzinger elogiou em Lutero a “paixão profunda, impulso da sua vida e de todo o seu caminho” pela “questão de Deus”. E acrescentou que “o seu pensamento, toda a sua espiritualidade foi totalmente cristocêntrica”. Para Bento XVI, a “candente pergunta” que norteou a vida de Lutero foi: “Como me encontro diante de Deus?”. Para o pontífice, essa pergunta deve “tornar-se de novo, e certamente de uma forma nova, também a nossa pergunta”.
Em 2017, completam-se os 500 anos daquele primeiro gesto de Lutero, às portas de Wittenberg. Para Walter Altmann, pastor protestante luterano, moderador do Conselho Mundial de Igrejas – CMI e ex-presidente da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, essa grande celebração “deve ocorrer em espírito ecumênico e na noção de que a Igreja da Reforma deve ser sempre Igreja em Reforma (semper reformanda)”.
Por isso, continua, “ainda que a celebração recorde o evento ocorrido 500 anos atrás, seu olhar deve estar voltado à frente, detectando os desafios comuns que a cristandade como um todo tem diante de si e refletindo sobre a substância do testemunho evangélico diante deles”.
Para ele, “Lutero jamais pretendeu fundar uma ‘nova’ igreja, muito menos que um segmento da cristandade se designasse por seu nome, o que ele rechaçou com veemência, mas que, contudo, por contingência histórica, aconteceu”.
Nesse sentido, só será fiel ao espírito da Reforma – afirma – “aquela celebração que refletir a sério tanto as limitações da própria Reforma quanto a contribuição que ela pode proporcionar não a uma parte, mas ao conjunto da cristandade”.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Esposa convive 30 dias com marido morto à espera de milagre

O fazendeiro Lúcio Chacué, da Colômbia, pediu a sua esposa Alba Yacué, antes de falecer que não o enterrasse, pois segundo ele, ressuscitaria. Fez então um pacto em que a mulher teria que permanecer com o corpo dele escondido em sua casa, pois ele “retornaria à vida”. Alba então cumpriu o desejo do marido e conviveu com Lúcio morto durante 30 dias.
O Jornal O Diário afirmou que “os moradores sempre se perguntavam em voz baixa o destino do corpo, mas ninguém respondia nada. Nem a própria mulher”. Os vizinhos então avisaram ao exército, diante do fato, que mandaram o caso ao corpo Técnico de Pesquisas (CTI) da Promotoria, que foi até a casa do casal e encontrou o corpo do falecido de 61 anos.
“O que restava de seu cadáver um mês após sua morte estava envolto com um lençol. Estava em estado de decomposição e expelia odores que Alba Yacué suportou na espera de uma possível ressurreição de seu companheiro” . O corpo só não estava em um estado de decomposição maior porque a região onde viviam era montanhosa e de baixa temperatura, acrescentou o jornal.
“Em mais de 40 anos como agente funerário jamais tinha visto uma coisa desta magnitude. Ficamos perplexos”, falou Evangelista Ome, da Funerária La Paz onde foi recebido o corpo. A mulher do falecido Lúcio pediu ao agente se o corpo poderia ser sepultado no pátio de sua casa. O pedido estava sendo analisado.
Fonte: O Diário // Creio

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Conheça o Dia Global da Adoração que acontecerá em 11 de novembro

Dia Global da Adoração é um movimento que pretende reunir no dia 11 de novembro (11/11/11) adoradores dos todos os lugares do planeta com o propósito da unificação do corpo de Cristo e a adoração a Jesus Cristo.
No dia 11.11.11 das 7h as 8hh nos 24 fusos horários ao redor do mundo acontecerá o que os organizadores do evendo chamam de uma “onda de adoração” e utilizando a tecnologia web streaming milhares de pessoas estarão conectadas em adoração. De pequenas reuniões em células a grandes eventos, de cultos tradicionais a celebrações contemporâneas, todos podem se envolver nesse projeto.
Saiba como participar:
1 – Divulgue esse vento para sua rede de relacionamentos, família, amigos igrejas.
2 – Organize um evento de adoração em sua casa ou igreja e encontre uma maneira de transmit=ilo pelo site do Dia Global da Adoração (www.globaldayofworship.com)
3 – Seja um voluntário para coordenar o evento.
4 – Convite todas as pessoas que você conhece para participar juntamente com você deste dia.
Visite a página oficial do projeto e cadastre-se para receber mais informações.
Fonte: Gospel+
Com informações de Portal Adorando

Como Sempre os Achados arqueológicos revolucionários postos estão sob suspeita

70 livros de metal supostamente descobertos em uma caverna na Jordânia foram aclamados como os primeiros documentos cristãos. Datados de poucas décadas após a morte de Jesus, os estudiosos dizem que os “códices” são a descoberta arqueológica mais importante da história.

Os livros são bastante inéditos, visto que nunca foram encontradas relíquias do movimento cristão primitivo. Aos poucos, porém, a excitação dessa descoberta foi acalmada por questionamentos quanto à autenticidade dos códices, cujo ponto de apoio eram páginas em chumbo fundido, ligadas por anéis de chumbo.

Recentemente, um tradutor aramaico, Steve Caruso, concluiu sua análise dos artefatos, e afirmou ter uma evidência irrefutável de que eles são falsos.

O especialista obteve fotos de todos os textos. Examinando-as, confirmou que havia um monte de formas de escrita aramaicas velhas (com pelo menos 2.500 anos), mas percebeu que elas estavam misturadas a outras formas de escrita mais jovens.

Olhando apuradamente, o tradutor concluiu que nunca havia visto um tipo de mistura daquelas. Os manuscritos mais novos que ele identificou, chamados Nabatean e Palmira, datam do segundo e terceiro séculos, o que prova que os documentos não poderiam ter sido escritos durante os primórdios do cristianismo.

Segundo a nova análise, mesmo os manuscritos mais antigos foram escritos por alguém que não sabia o que estava fazendo. Há inconsistências no modo como foi feita a ordem da escrita. O pesquisador afirma que os escribas tinham formas muito específicas de escrever. Além disso, vários caracteres apareceram “tremidos”, um erro que implica que eles foram copiados às pressas, e não são originais.

Um arqueólogo grego, Peter Thonemann, já tinha afirmado que as imagens que aparecem nos códices, incluindo uma de Cristo na cruz, eram anacrônicas. Segundo ele, a imagem que dizem ser Cristo é na verdade o deus do sol Hélios, a partir de uma moeda que veio da ilha de Rodes. Também há algumas inscrições em hebraico e grego nos manuscritos. O arqueólogo acredita que os códices foram falsificados nos últimos 50 anos.

O que não significa que os livros já foram desacreditados. Um estudioso de arqueologia religiosa antiga, David Elkington, continua a acreditar na autenticidade dos códices. Durante meses, ele e sua equipe têm tentado ajudar o governo jordaniano a recuperar os códices de Israel, para onde foram contrabandeados.

Eles argumentam que os códices mostram imagens de Jesus com Deus, bem como um mapa de Jerusalém e um texto discutindo a vinda do Messias. Além disso, os livros foram supostamente encontrados perto de onde refugiados cristãos acamparam, na época. A equipe ainda identifica um fragmento de leitura do texto que diz “Eu andarei em retidão”, uma possível referência à ressurreição de Jesus.

No entanto, David, um dos únicos defensores dos códices, parece estar sem credenciais acadêmicas. Outros estudiosos questionam que o “arqueólogo britânico” não é um arqueólogo. Ele parece não ocupar nenhum cargo ou posição acadêmica, e muitos dos seus trabalhos não seriam aceitos por qualquer acadêmico ou estudioso.

Os especialistas que fizeram análises posteriores dos códices – e que concluíram que eles são falsos – reclamam do embalo dos meios de comunicação. Segundo eles, a mídia acabou dando um impulso para o assunto. Algumas boas fotos provavelmente também ajudaram. Tudo parecia convincente sobre a superfície; com um pouco mais de tempo e prudência, os veículos teriam percebido que David Elkington, que trouxe o assunto para primeiro plano, está à margem da academia.

Relíquias cristãs falsas são relativamente comuns. Segundo pesquisadores, as pessoas querem muito encontrar provas materiais dos dois primeiros séculos do cristianismo, mas isso é muito difícil porque o número de cristãos neste período era incrivelmente pequeno – provavelmente menos de 7.000 por 100 d.C. – e eles não se distinguiam materialmente dos seus irmãos judeus.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Evangélicos Brasileiros Preocupam Vaticano

A Secularização e o aumento das igrejas evangélicas estão deixando o Vaticano em alerta por causa do declínio da Igreja Católica.
Dados recentes foram divulgados pela Fundação Getúlio Vargas e mostram que os católicos representavam 90% da população brasileira, há 30 anos, mas agora apenas 68% são considerados católicos, o menor índice desde 1872.
O Brasil está cada vez mais rompendo laços com o Vaticano. Antes era o maior país católico do mundo, agora a secularização e o surgimento de mais igrejas evangélicas estão se tornando as principais causas da perda de seus fiéis.
As pesquisas apontam que os mais jovens é que estão se afastando em maior quantidade da religião e por essa causa, a Santa Sé escolheu o Rio de Janeiro que vai sediar a próxima Jornada Mundial da Juventude para incentivar os jovens católicos da América do Sul.
A preocupação da Igreja Católica diante do crescimento das igrejas evangélicas foi revelada por documentos do Wikileaks, em que certo momento do texto o Vaticano se pronuncia dizendo que o Brasil e a América Latina devem ser considerados uma “terra de missão” e que o evangelismo tem que “recomeçar do zero”.
O texto também relata que o Vaticano se preocupa com o preparo dos padres brasileiros, principalmente com o celibato, por isso “ o clero deve ser novamente formado”.

Após decisão do STJ, jurista diz que casal homossexual não pode ser família

Para o professor Ives Gandra Martins, 76, mesmo com a decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ), um casal homossexual não pode ser considerado como família.
Um dos pressupostos do casamento é a formação da família. Segundo o advogado Ives Gandra Martins, 76, professor emérito da Universidade Mackenzie, um casal homossexual deve ter seus direitos assegurados, mas não pode ser considerado como uma unidade familiar pois não pode gerar descendentes.
Folha – Como o senhor avalia a decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça) ?
Ives Gandra Martins – Os pares gays têm todo os direitos, mas o que eles não são é família. Segundo a Constituição, não são porque não podem gerar prole. Qualquer que seja a decisão do STF ou do STJ, do ponto de vista doutrinário não são família.
O sr. é favorável a uma mudança na Constituição?
Não. A família é a base da sociedade. Se todo mundo for gay acabam o Estado e a sociedade.
O sr. acha que as pessoas entendem sua postura?
Não sei, mas está na Constituição e é a minha posição. A família, que cria valores e é o primeiro berço do cidadão, só pode ser heterossexual. Não tenho preconceito, reconheço que têm todos os direitos, só não são família.
A Quarta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) autorizou nesta terça-feira, por maioria de 4 votos a 1, o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo, ignorando a Constituição brasileira que prevê casamento entre homem (gênero masculino) e mulher (gênero feminino).
A Corte rejeitou decisão anterior do Tribunal de Justiça gaúcho e permitiu que duas mulheres deem o primeiro passo no processo para o casamento -chamado habilitação. Ainda cabe recurso.
REAÇÃO NEGATIVA
Desde a semana passada, circulam pelas redes sociais apelos de lideranças religiosas contrárias à autorização para casais do mesmo sexo.
O pastor Silas Malafaia, do Rio de Janeiro, lançou campanha na internet em que repudiava a ideia do casamento homoafetivo e orientava os fiéis a enviar e-mails aos ministros do STJ protestando contra a eventual decisão.


segunda-feira, 24 de outubro de 2011

ASSISTA ESTE VÍDEO - MUITO INTERESSANTE

Pan de Guadalajara: Vila do Pan Tem Espaço para Oração


De acordo com o UOL, entre as líderes do grupo de atletas evangélicos está Ketlen Wiggers, do futebol feminino. A jovem de 19 anos fala sobre sua fé abertamente e da diferença que Deus faz em sua vida.
Em seu Twitter, já postou mensagens sobre bandas gospel, orações que recebeu de um colega e sobre a experiência na Vila. “Cheguei da igreja, foi benção. Tremendo mesmo. O melhor é saber o que Deus faz com as outras pessoas”, disse a atleta.
“é sempre muito legal. Tive essa experiência pela primeira vez na Universíade, na China, neste ano. Nós tínhamos perdido para as chinesas, estávamos meio chateadas e fomos à igreja. Acabamos encontrando as meninas [para quem perderam] lá e ficamos amigas”, disse Ketlen à publicação, após a vitória do Brasil por 2 a 1 sobre a Costa Rica, na última quinta-feira.
Os cultos evangélicos reúnem atletas de vários países. Do time de futebol feminino brasileiro, participam Renata Diniz, Thais e Beatriz.
“Nós vimos muita gente do México ontem. Também tinha um pessoal do atletismo da Colômbia”, conta Ketlen, sem poupar elogios ao clima encontrado no local.
Evangelismo
Grupo de evangelistas brasileiros está realizando missão de evangelização em Guadalajara durante os Jogos Panamericanos e promete alcançar todo o México. A caravana Conexão México está alojada no acampamento da Jocum – Jovens Com Uma Missão, contando com 66 voluntários.
As ações específicas incluirão visitação nos lares, atividades esportivas e recreativas com as comunidades locais e evangelismo pessoal em frente aos estádios e ginásios em dias de jogos e competições, entre outras.
O grupo visitou as igrejas batistas Roca Fuerte, Getsêmani, Nova Jerusalém, Jesus é o único Caminho e Fonte de água Viva, e também pode conhecer um dos lugares onde realizará ações evangelísticas.
Segundo o coordenador geral do projeto, pastor Marcos Grava, os idealizadores da Cruzada Pan-Americana têm grandes perspectivas para esse tempo no México. “Nosso desejo e oração é que também seja um tempo novo para a cidade de Guadalajara. Esperamos que os frutos obtidos aqui se expandam por todo o México e que as igrejas locais vejam essas ações como o início do que pode ser realizado”, comenta o Pr. Grava.
As atividades evangelísticas serão desenvolvidas entre a comunidade local e milhares de turistas vindos de todos os países.
A caravana ficará no país até 31 de outubro, quando retorna ao Brasil e espera ser usada por Deus para levar Sua luz ao povo reunido no México.

FALTA POUCO PARA A GRANDE FESTA DE ANIVERSÁRIO DA IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE!

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

FESTA DE ANIVERSÁRIO DA IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE


VENHA SER ABENÇOADO! SERÃO DIAS DE MUITA ALEGRIA E UNÇÃO!

"POR SE MULTIPLICAR A INIQUIDADE O AMOR DE MUITOS ESFRIARIA"


UMA NAÇÃO TÃO RICA, MAIS TÃO POBRE, POIS O AMOR AO PRÓXIMO É A NOSSA MAIOR RIQUEZA! REFLITA NISSO! SHALOM

Brasileira do futebol lidera evangélicos na igreja da Vila, que tem até Pastor


A Vila Pan-Americana tem lugares de convivência, de relaxamento, de lazer e de... oração. O espaço ecumênico do local que abriga a maior parte dos atletas que estão em Guadalajara atende também aos evangélicos. Ketlen Wiggers, do futebol feminino, é uma das líderes de um grupo que, segundo ela, reúne fieis de vários países e conta até com um pastor dos “Atletas por Cristo”.
A jovem de 19 anos é uma das mais fervorosas. Em seu Twitter, ela já falou sobre bandas gospel, orações que recebeu de um colega e sobre a experiência na Vila. “Cheguei da igreja, foi benção. Tremendo mesmo. O melhor é saber o que Deus faz com as outras pessoas”, disse a atleta.
“É sempre muito legal. Tive essa experiência pela primeira vez na Universíade, na China, neste ano. Nós tínhamos perdido para as chinesas, estávamos meio chateadas e fomos na igreja. Acabamos encontrando as meninas [para quem perderam] lá e ficamos amigas”, disse Ketlen, após a vitória do Brasil por 2 a 1 sobre a Costa Rica, na última quinta-feira.
A jogadora foi acompanhada de algumas companheiras de time. Renata Diniz, Thais e Beatriz também já passaram na reunião, que envolve atletas de outros países. “Nós vimos muita gente do México ontem. Também tinha um pessoal do atletismo da Colômbia”, conta Ketlen, sem poupar elogios ao clima encontrado no local.]
O responsável por tanto é um pastor da Atletas por Cristo. Trata-se de uma entidade religiosa internacional que está sempre presente em grandes eventos esportivos para fornecer amparo religioso para esportistas que estão em atividade. Entre os adeptos do grupo, que não compõe uma igreja evangélica, o mais famoso é o meia Kaká, do Real Madrid, que já foi fiel da Igreja Renascer, no Brasil. 
*Colaborou Alexandre Sinato

quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Mil Desculpas para não Dar o Dízimo


O dízimo é o recurso que Deus estabeleceu para o sustento de missionários, obreiros, aquisição de terrenos, compra de literatura, assistência social, bem como toda a manuntenção e extensão da obra de Deus sobre a terra. Se no judaísmo os adoradores traziam 10% de tudo o que recebiam para a manuntenção da Casa de Deus e dos obreiros pobres, bem como para atender às necessidades dos pobres, muito agora, que a Igreja tem o compromisso de fazer discípulos de todas as nações.
Nesta reflexão, veremos algumas desculpas vazias quanto ao dízimo:

1) A primeira desculpa é a justificativa teológica – O dízimo é da lei. Sim, o dízimo é da lei, é antes da lei e também depois da lei. Ele existiu no sacerdócio de Melquisedeque, no sacerdócio levítico e no sacerdócio de Cristo. A graça vai sempre além da lei (Mt 23.23). Se a lei nos isenta do dízimo, então também nos isentará da justiça, da misericórdia e da fé, pois estas também são da lei. Ainda que o dízimo fosse uma prática exclusiva da lei, mesmo assim, deveríamos observá-lo, pois também o decálogo é da lei e nem por isso sentimo-nos desobrigados de obedecê-lo.
2) A segunda desculpa é a justificativa financeira – O que eu ganho não sobra. Dízimo não é sobra, é primícia. Deus não é Des de sobra, de resto. A sobra nós damos para os animais domésticos. A ordem de Deus é: “Honra ao Senhor com as primícias da tua renda” (Pv 3.9). Os homens fiéis sempre separaram o melhor para Deus, ou seja as primícias (Ex 23.19; 1Cr 29.16; Ne 10.37). Se não formos fiéis, Deus não deixa sobrar. O profeta ageu diz que o infiel recebe salário e o coloca num saco furado, vaza tudo. Hoje os cristãos gastam mais com cosmético do que com o Reino de Deus. Investem mais em coisas supérfluas do que com a salvação dos perdidos. Gastamos mais com aquilo que perece do que com a evangelização do mundo.
3) A terceira desculpa é a justicativa matemática: “Eu não entrego o dízimo, porque tem crente dizimista pobre”.  Não basta apenas ser dizimista, é preciso ter motivação correta. É um ledo engano pensar que as bençãos de Deus limitam-se apenas às coisas materiais. As pessoas mais ricas e mais felizes do mundo foram aquelas que abriram mão do que não podiam reter, para ganhar o que não podiam perder. Dízimo não é barganha nem negócio com Deus. Precisamos servir a Deus por quem Ele É e não pelo que vamos receber em troca. Se o seu coração está no dinheiro, você ainda precisa ser convertido. Jesus disse que a vida de um homem não consiste nas riquezas que ele possui. Nada trouxemos para este mundo, nada levaremos dele. O máximo que o dinheiro pode oferecer ao homem é um rico enterro. Riqueza sem salvação é a mais consumada miséria.
4)  A quarta desculpa é a justificativa sentimental: “Eu não sinto que devo entregar o dízimo”.  Pagar o dízimo não é questão de sentimento, mas de obediência. O cristão vive pela fé e fé na Palavra. Não posso chegar diante diante do gerente e dizer que não sinto vontade de pagar a dívida no banco.  Não posso encher o meu carrinho de compra no supermercado e depois dizer para o caixa: “eu não sinto vontade de pagar essa dívida”. Apropriar-se do dízimo é desonestidade, é roubo, é subtrair o que não nos pertence.
5) A quinta desculpa é a justificativa da consciência: “Eu não sou dizimista, mas dou oferta”.  Dízimo é dívida, oferta é presente. Primeiro, você paga a dívida, depois dá o presente. Não posso ser honesto com uma pessoa, se devo a ela dois mil reais, e chego com um presente de seiscentos reais, visando, com isso, liquidar a dívida. Não podemos subornar a Deus. Ele não pode ser comprado nem enganado. Deus requer fidelidade.

Nele, Pr Marcelo Oliveira
Bibliografia: Baldwin, Joyce. Ageu, Zacarias e Malaquias. Ed. Vida Nova
Filho, Isaltino Gomes. Malaquias, nosso contemporâneo. Ed. Juerp
Lopes, Hernandes Dias. Malaquias. Ed. Hagnos

VENCENDO DOS GIGANTES DA VIDA - O MEDO

VENCENDO OS GIGANTES DA VIDA – O MEDO
TEXTO: Mateus 8:23-27

INTRODUÇÃO: O dicionário oferece três diferentes matizes de significado para a palavra medo:

O medo é um sentimento de ansiedade e agitação causado pela presença ou proximidade de perigo. Exemplo é quando somos chamados pelo patrão, pai ou outra pessoa que exerce autoridade sobre nós e agente sente aquela sensação de  desconforto  no estômago.

O medo é um sentimento de desassossego. Por exemplo quando o filho sai de casa e  não volta na hora marcada.

O medo é também um sentimento de temor respeitoso ou de pavor quando a pessoa, p. ex., dá de frente com um leão.

Uma coisa é certa: muitas pessoas têm medo de muitas coisas: do escuro, de lugares altos, de outras pessoas, do fracasso, do mau hálito, de não serem aceitas, do bicho papão, do desconhecido, etc.

Do que você tem medo? Há como superar  o medo? Como vencer o medo?

1. Faça distinção entre o perigo real do imaginário: “De repente, uma violenta tempestade abateu-se sobre o mar, de forma que as ondas inundavam o barco.”

O texto diz que uma violenta tempestade sobreveio sobre o barco dos discípulos, a ponto de as ondas os cobrirem. Algo comparado a um ciclone em alto mar.

Realmente a situação deveria ser muito apavorante pois os discípulos eram pescadores experientes, portanto, deveriam ter feito de tudo para não deixarem o barco afundar, mas mesmos os mais experientes, os mais bem preparados, também passam por momentos de temor real em suas vidas.

E essa é a  diferença entre muitas pessoas que tem medo de alguma coisa:  medo de algo real e medo de cosias irreais real.

Quando criança eu tinha muito medo do escuro. Por que? Porque, para eu dormir, minha mãe cantava a música do boi da cara preta e do bicho papão. Dormia um ouço e depois acordava e ia direto pra cama dela com o pai.
Até que cresci e entendi que bicho papão não existe.

Quantas coisas que não existem e que nos assustam, não é verdade? Quantas coisas que alimentamos em nossa mente que não irão acontecer conosco? Quantas ilusões nós temos?

Faça uma conferência consigo mesmo, ou seja, pare um momento e critique seu medo: Porque estou com medo disso? Isso é real? Isso realmente existe?

Quando agente descobre que o medo muitas vezes vem de imaginações fantasiosas nós passamos a agir como aquelas crianças que gostam de dar susto nos outros: Uma das maneiras que se pode assustar os outros é se esconder num lugar escuro; outra maneira é amarrar um pedaço de corda com nylon e puxar quando uma pessoa estiver passando, ela vai achar que é uma cobra! Quando a gente descobre a traquinagem, sente é vontade de fazer a mesma coisa com os outros.

Será que o seu medo não é imaginário? Será que você tem alimentado um sentimento que não é real em sua vida? Critique seu medo, questione–o e rejeite-o.

2. Enfrente o perigo com uma fé ousada: Ele perguntou: “Por que vocês estão com tanto medo, homens de pequena fé”

A palavra traduzida como medo no texto, vem do grego DEILÓS que significa tímido ou covarde
Esta palavra é usada no sentido negativo, com relação aos que renegam a sua fé sob forte pressão.
Os discípulos, na hora que mais precisavam ter fé, abriram mão dela.

Isso acontece muito, principalmente porque  pensasse que a fé irá impedir com que situações de tensão e pressão envolvam a vida. Não, quanto mais fé você tiver mais situações difíceis você irá enfrentar. A fé aumenta justamente quando ela é provada!

A questão é: o que você faz quando a pressão aumenta? O que você faz quando o inesperado acontece? O que você faz quando se vê em real situação de perigo? Você vai crer no agir poderoso de Deus ou vai se desesperar ?

Paulo em 1Timóteo 1:7 diz: “Porque Deus não nos tem dado espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação.” Ou seja, nossa fé em Deus é uma fé que não deve temer, pois em Deus podemos vencer qualquer situação.

È preciso então que se tenha mais ousadia diante de uma situação de aparente perigo. A coragem não é a ausência do medo mais a ousadia de ir além do medo.

É interessante quando agente enfrenta um perigo e vence: a gente passa a brincar da situação. Minha filha ficava com medo de se jogar em meus braços de um lugar um pouco alto, mas desde do momento em que ela se jogou e eu a agarrei ela toda hora queria brincar de se jogar nos meus braços.

Assim acontece com a gente se agente tiver coragem para enfrentar o medo com ousadia: o medo passará a ser uma brincadeira.

3. Confie que, em meio ao perigo, Jesus agirá em seu favor: Os discípulos foram acordá-lo, clamando: “Senhor, salva-nos! Vamos morrer!”... “Então ele se levantou e repreendeu os ventos e o mar, e fez-se completa bonança.”

Se em todo caso você sentir que não tem jeito, a coisa realmente é real e o barco está afundando, então não tenha vergonha de gritar pelo socorro de Jesus. Graças a Deus por que temos a certeza de que , ao clamarmos, seremos escutados!

Infelizmente muitas pessoas não tem esta certeza, e  por isso vivem na angústia de suas fobias, presas em seus medos, sem encontrar uma solução. Jesus nunca está tão ocupado que não posa ouvir o clamor de alguém que, com humildade,  suplica o seu favor, de todo o coração.

Essa sem dúvida é uma das mais preciosas bênçãos que Deus tem dado: a de recebermos livramento, mesmo os que não vemos.

O  texto, quando diz que  Jesus levanta suas mãos e repreende os ventos e o mar, quer nos mostrar que Ele tem autoridade sobre qualquer poder que se levanta para tentar fazer o mal a qualquer um dos seus seguidores.

Jesus repreende a fúria da natureza, Jesus repreende a fúria dos homens, como também repreende a fúria de potestades espirituais.

Por isso está escrito: “o Senhor é meu auxílio, não temerei; que me poderá fazer o homem? (hebreus 13:6)

E você tem crido no auxílio de Deus? Você crê que Jesus é o seu auxílio em tempos de angustia? Jesus tem sido o Senhor da sua vida? Você é um discípulo de Jesus?

CONCLUSÃO:
O Gigante do medo pode invadir sua alma em certas ocasiões, mas ele também pode ser vencido se você distinguir o real do irreal, se você enfrenta-lo com fé ousada e se você confiar que Jesus lhe ouvira quando você clamar a Ele.

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Festa de Sucot (Tabernáculos) 2011

Meu Paizão comigo na Sucáh (cabana)




Mulheres Apostólicas junto com a Pastora Lúcia Daltro


Robsom Botelho Tangedor Tocou o Shofar e Veio a Voz do Eterno sobre nós!


Meu Maior Milagre, minha família no Altar de Deus! Obrigado Jesus!



Alegria da Geração ADBF na Festa!


Jovens Alegres pela noite de Avivamento


Um delicioso Jantar para celebra Sucot (tabernáculos)




Homens do Avivamento, filhos como é bom Discípular!







HAG SEMACH SUCOT

FESTA DE TABERNÁCULOS NA VIDA ABUNDANTE - UM TEMPO NOVO PARA TODOS!

ESTA FOI A DANÇA QUE MARCOU A TODOS NA NOITE DE FESTA DE TABERNÁCULOS! TEMPO DE MUITA ALEGRIA A CHUVA ESTÁ GARANTIDA! SHALOM

sábado, 15 de outubro de 2011

VITÓRIA DA FÉ - SENTENÇA CONTRA PASTOR IRANIANO FOI REVOGADA! GLÓRIA A DEUS

Nesta segunda-feira, 10, seria divulgada a sentença de Yousef Nadarkhani que poderia ser condenado à morte por não negar a Jesus. Mas a Suprema Corte do Irã anunciou em um comunicado que o veredicto contra o pastor foi anulado e o processo foi enviado para o tribunal local para ser revisto e completado em alguns pontos.
O comunicado dizia que “após a conclusão e eliminação de defeitos, o veredito deve ser emitido novamente, se o acusado recorrer o caso será enviado novamente para Suprema Corte e então a sentença final será emitida”.
Em uma entrevista coletiva o Procurador-Geral do país, Gholamhossein Mohseni Eje’ei, disse que “nenhum veredito foi emitido sobre este caso. O caso ainda está no nível de investigação e está aberto. Claro que o acusado tem o direito de apelo a todos os níveis da investigação, mas o inquérito sobre este caso ainda não foi finalizado “.
O advogado do pastor iraniano, Mohammad Ali Dadkhah, disse que o caso foi encaminhado para Khamenei [Líder Supremo], algo incomum que lhe dá esperança de que a sentença de morte seja derrubada em consonância com os acordos internacionais iranianas. “Foi dito a alguns colegas nossos, na cidade de Rasht, que a decisão final depende fortemente da Fatwa do Líder Supremo Khamenei”, disse.
Fonte: Gospel Prime