IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE

IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE
2017 Ano da Paternidade

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Autor de “A Cruz e o Punhal”, Pastor David Wilkerson morreu em acidente de carro


Pastor David Wilkerson morreu aos 79 anos. O fundador da Igreja de Times Square, em Nova Iorque, sofreu um acidente de carro no Texas na tarde desta quarta-feira, 27 de Abril.
No twitter, parentes confirmaram a morte: “meu querido primo David Wilkerson”, afirmou Rich Wilkerson, primo do Pastor, que também pediu orações. Wilkerson tinha quatro filhos e 11 netos.
O Pastor estava acompanhado de sua esposa, Gwen, que foi levada para o hospital e permanece em estado grave. Os detalhes do acidente informados pela CBNNewsainda não estão completos.
Ele havia postado em seu blog, ainda hoje, um artigo em que fala sobre “quando tudo falhar”. Nele incentiva o enfrentamento diante de dificuldades, sempre com a firmeza na fé.
“Para quem vai pelo vale da sombra da morte, ouça esta palavra: choro vai durar por algum escuro, noites horríveis, e em que a escuridão em breve você vai ouvir o sussurro do Pai: “Eu estou com você”, escreveu Wilkerson.
“Amado, Deus nunca deixou de agir, com bondade e amor. Quando falham todos os meios, o seu amor prevalece. Segure firme a sua fé. Permanecei firmes na sua Palavra. Não há outra esperança neste mundo”.

Vida e obra

Pastor Wilkerson passou a primeira parte do seu ministério, aproximando-se de membros de gangues e viciados em drogas em Nova Iorque, como disse em seu livro, o best-seller A Cruz e o Punhal.
Seu trabalho deu o start no mundo às atividades cristãs de recuperação de dependentes químicos, por meio de centros de recuperação. Em 1971, começou a World Challenge, Inc. como um guarda-chuva para suas cruzadas, conferências, evangelismo e outros ministérios.
Igreja de Times Square foi fundada sob os parâmetros do grupo em 1987. Atualmente ela é liderada pelo pastor Carter Conlon e tem mais de 8 mil membros.
Fonte: Gospel+

Enquanto nos preocupamos com Coisas Fúteis e sem Valor, Muitos dos nossos irmãos estão Morrendo por pregar o Evangelho!

O que Nós estamos fazendo, perdendo tempo com tantas coisas que não tem haver com o Reino de Deus! Vamos Orar!

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Seder Pessach na Vida Abundante! Foi uma Benção a Comunhão na IAVA.

Homens do Avivamento, Dc. Heraldo, André e Alexandre Daltro e o Pr Mauro Silva
Mulheres do Avivamento, Dcz Glena e Adriana e Pra Scheila 
]
Mulher da Minha Vida Pra Lúcia Daltro
Foi Grande o Mover do Espírito 
Dança Profética do Min. Ágape
Foi uma Unção Sobrenatural
Alegria e Comunhão
Pastores da IAVA, Mauro Silva e Alexandre Daltro
Débora e André Daltro, Meus Amados Discípulos
Meu Pai, tenho Grande Admiração por ele
Pr Leonardo Semedo (SP), e os Prs Scheila e Mauro Silva
Filhos amados, Léo, Ev. André Oliveira, Dc. Glena e Monique!
Dcz Eliane e o Min. de Dança, Pablo e Emersom Filhos queridos
Danilo Daltro Também discipulando!

Dcz Adriana Admiro Muito essa Mulher

Minha Progenitora Iva e André Daltro

Julyane Daltro e a Alana Montana Amamos vcs!











quinta-feira, 21 de abril de 2011

Ministrando para Líderes da CEJA em Japeri, em maio estaremos em Joinville

Ministrando para Líderes da CEJA em Japeri, foi um grande mover, em maio dia 04 estaremos no IANE Belford Roxo, e nos dias 19, 20, 21 e 22 de maio estaremos em Joinvelle, SC na Igreja do Pr Mauro Ramos, a Agenda ainda esta Aberta! Shalom

EVANGELHO SEGUNDO TWITER - FERRAMENTAS A DISPOSIÇÃO DA IGREJA


Vamos usar a Tecnologia a favor do Reino de Deus, veja o vídeo e veja como seria a História de Jesus, comentada pelos TT! shalom

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Entendendo o Amor do Pai - João 3v.16

Certo dia um homem saía para trabalhar, pensando que aquele seria um dia comum como todos os outros.
Mas não era.
 
Seu pequeno filho, ao vê-lo saindo, gritava-lhe o nome, pedindo ao pai que o levasse junto ao trabalho.
 
O pai não resistiu ao olhar e ao pedido de seu filho.
Aquele olhar meigo e amoroso de seu filho.
 
Então, pegando seu filho no colo, lhe beijou a face e o levou para o trabalho.
 
Os dois estavam muito felizes.
 
O homem trabalhava em uma  ponte elevadiça, e sua função era erguê-la para a passagem dos navios por ali, ou abaixá-la para a passagem dos trens, pois a ponte era de trilhos.

Por volta das 9:00 da manhã, o homem ouviu um apito de trem, e percebeu que era de passageiros, esse tipo de trem, na maioria das vezes transportavam aproximadamente umas 200 pessoas, então ele pensou logo em baixar a ponte, mas algo lhe tirou o fôlego.
 
Ele viu que seu filhinho estava brincando no meio das engrenagens da ponte, então começou a suar frio e entrar em desespero, pois não havia tempo para tirá-lo de lá.
 
Ele tinha que fazer uma escolha muito difícil, salvar a vida de seu único filho, e assim condenar aquelas 200 pessoas à morte, sem ao menos saberem o porquê, ou salvar a vida daquelas pessoas sacrificando assim seu único filho, ele tinha que escolher rápido, pois o trem se aproximava cada vez mais, então, com lágrimas nos olhos o homem disse:
 meu filho, me perdoe,
e então ele baixou a ponte, e seu filho morreu.

Sei que esta história é muito triste,
 
Mas não se preocupe, ela é apenas ilustrativa.
 
Nesta história, o homem representa Deus e seu filho representa Jesus, e aquelas 200 pessoas representram você, sua família, seus amigos.
Talvez lendo esta ilustração, ficou mais fácil pra você entender o que Deus fez por nós, ou seja, ele sacrificou seu único filho para nos salvar, qual deve ser nossa atitude diante dessa tão grande prova de amor?

segunda-feira, 11 de abril de 2011

1ª Rede Kids - IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE


As Crianças Apostólicas Fizeram a Festa no último domingo 10/04, foi a 1ª Rede Kids!


Fizeram uma Grande Festa na manhã de Domingo.


Venha você também fazer parte desta família!






quinta-feira, 7 de abril de 2011

Desastre Nuclear Traz Tribulação à Igreja Japonesa


À medida que água radioativa vaza de uma usina danificada pelo sismo ao largo da costa do Japão, uma congregação local tenta tomar medidas contra desastre.
Duas semanas atrás, o Rev. Akira Sato evacuou o seu rebanho da Primeira Igreja Batista de Fukushima, três milhas de distância da usina nuclear de Fukushima Daiichi. Para a comunidade tight-knit, que abandonou o edifício da Igreja foi um golpe porque os missionários americanos tinham começado a Igreja muito antes de a usina nuclear ser construída nos anos 1960.
“Será que vamos ser capazes de ter um culto em nossa Igreja novamente, ou será que a cidade simplesmente vai ser abandonada?” Sato perguntou em seu diário em 13 de março. Uma vez que a jornada começou, Sato manteve um diário narrando o sofrimento do dia-a-dia de sua Igreja, que ele comparou com o relato bíblico escrito no Livro do êxodo.
“Assim como os israelitas no deserto, tudo o que podemos fazer é seguir a Deus enquanto Ele nos conduz com pilares de fogo e nuvens,” escreveu Sato filosoficamente da viagem de seu rebanho.
O diário de pastor online atrai a atenção, pois oferece um raro vislumbre sobre o desastre a partir de uma perspectiva cristã.
Durante dias, Sato lotou um abrigo improvisado com 50 membros de sua congregação de uma Igreja em Yonezawa, cerca de 60 quilômetros de distância. A maioria dos membros da congregação tinham optado por se instalar com amigos e família vivendo em outras partes do país.
No entanto, aqueles que ficaram no abrigo ficaram gratos pela ajuda material, que incluía comida e roupas a partir de doadores anônimos.
“Irmãos e irmãs estão nos trazendo alimentos e roupas de todo o Japão,” escreveu Sato. “Eu me sinto como Elias, sustentado por Deus com alimentos transportados por um corvo.”
Fonte: The Christian Post

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Após pastor queimar o Alcorão, dezenas morrem em ataques e protestos contra a atitude: “Não me sinto responsavel pelas mortes”


O polêmico pastor Terry Jones, junto com o também pastor Wayne Sapp, voltou atrás e queimou uma cópia do Alcorão após julga-lo como culpado por “assassinato, violação e responsabilidade por atividades terroristas”. A atitude de queima-lo foi por diversas vezes adiada devido a um forte pedido da comunidade internacional e grande líderes por temerem mortes e ataques a ocidentais, mas a duas semanas atrás Terry Jones resolveu de repente executar seu plano.
Na última sexta-feira, dia 1 de abril, manifestantes atacaram um dos prédios da ONU no Afeganistão. Protestando contra a atitude do Pastor e gritando palavras de ordem contra os Estados Unidos, invadiram o prédio e assassinaram 9 pessoas, duas decaptadas. Outras 73 ficaram feridas e 17 foram presas. Durante o protesto os manifestantes incendiaram carros e atacaram prédios que sejam ligados ao ocidente ou aos Estados Unidos, como os edifícios da ONU e do governo provincial.
No sábado houve mais protestos: duas mil pessoas foram as ruas e novamente queimaram carros e destruíram vidraças. Mais sete pessoas morreram e outras 46 ficaram feridas. A polícia teve que atirar contra os manifestantes para tentar dispersa-los.
No domingo, terceiro dia de protestos, três pessoas foram mortas, duas eram policiais. Conforme as notícias sobre a queima do Alcorão foram se espalhando, as manifestações se espalharam por todo o Afeganistão. Somando com as mortes ainda não confirmados, o número de vítimas fatais até o domingo chega a 24.
Os protestos deste quarto dia já começaram, ainda não se sabe quando acabarão as manifestações de repúdio a atitude do pastor.

“Não sou culpado”

Os Pastores Terry Jones e Wayne Sapp se pronunciaram oficialmente, afirmando que não se sentem culpados pelas mortes, segundo eles, pelo contrário, os protestos dariam “razão ao argumentos de que existe um ingrediente radical no Islã”. Terry Jones ainda afirmou que não pode ser criticado pois estaria exercendo um direito constitucional dos Estados Unidos.
O pastor também anunciou que irá “julgar” em breve Maomé, principal profeta do Islamismo.

Reprovação

Por todo mundo líderes e anônimos reprovaram a atitude dos pastores de queimar o livro sagrado do Islã. O presidente do Afeganistão Hamid Karzai afirmou que a atitude foi um “crime contra uma religião”.
Barack Obama, presidente dos Estados Unidos, afirmou em comunicado oficial: “A profanação de qualquer livro sagrado, incluindo o Alcorão, é um ato de extrema intolerância e fanatismo”, mas defendeu: “no entanto, atacar e matar pessoas inocentes como resposta é atroz, e uma afronta à decência e à dignidade humanas”.
Fonte: Gospel+