IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE

IGREJA APOSTÓLICA VIDA ABUNDANTE
2017 Ano da Paternidade

quarta-feira, 30 de março de 2011

Morreu José Alencar, ex vice presidente evangélico recentemente convertido

Morreu José Alencar, ex vice presidente do Brasil durante os oito anos de governo Lula e um dos mais carismáticos políticos da nação, ganhando notoriedade por sua luta por juros mais baixos para a população.
Se hoje ainda há muitas dúvidas sobre qual era religião de José Alencar, as mesmas não parecem mais adiantar muito. O que é fato é a mudança de comportamento do ex vice presidente nos últimos dois anos e meio quando deixou de comparecer as missas da Igreja Católica perto de sua casa e começou a ser frequentemente visto em cultos de algumas igrejas evangélicas, principalmente na Igreja Universal do Reino de Deus onde subiu ao púlpito algumas vezes nesse período.
Em uma de suas mais famosas palestras na Igreja Universal, ganhando a mídia a exatamente um ano, o político subiu ao púlpito para dar seu testemunho para outros empresários. Contou sobre seus problemas e seu câncer que, embora a anos estivesse lhe atormentando, milagrosamente estava começado a regredir após então 12 anos de luta. O tempo da mudança coincidiu exatamente com o período que começou a frequentar a Igreja Universal, mas com suas frequentes internações não conseguiu ter uma frequência de visitas e estabilidade na religião evangélica.
Segundo o Senador Aécio Neves, mineiro como José Alencar, “Deus estava esperando pelo ex vice presidente”. Seu amigo Marcelo Crivella, Bispo licenciado da IURD, falou em carta aberta sobre a trajetória e conversão de José: “Sendo tão rico, de tudo se despoja, para buscar na fé em Deus a salvação da sua alma em Cristo”. Em seu twitter o Pastor Ricardo Gondim filosofou sobre a morte do político: “Passamos, somos uma leve poeira que o vento levanta. Eternizemos os instantes vividos com beleza, doçura e solidariedade”.
José Alencar morreu nesta terça, dia 29 de Março de 2011, aos 79 anos devido ao câncer e falência multipla dos órgãos. Sua luta contra os tumores começou 1997 e durante quase 14 anos teve 17 cirurgias, perdeu um rim, 2/3 do estômago e parte dos intestinos delgado e grosso, mas continuou vivo, lutando e com fé.
Fonte: Gospel+

segunda-feira, 28 de março de 2011

Pàscoa Judáica na Vida Abundante, Sem Coelho, Sem Chocolate, mais com o Cordeiro do Livramento!



Segundo a tradição judaica, há mais de quatro mil anos, Abraão – o grande patriarca dos judeus – era um dos habitantes da cidade de Ur. Nessa época, toda aquela região era tomada por religiões politeístas que prestavam rituais e as mais variadas homenagens a uma extensa gama de deuses. Foi nesse tempo que, seguindo ao chamado divino, este lendário patriarca abandonou a sua terra natal embusca de Canaã, a terra prometida aos que seguissem o chamado do único e verdadeiro Deus. 

Atendendo ao chamado do seu Deus, Abraão alcançou a terra de Canaã e por lá fundou os primeiros descendentes do povo judaico. No entanto, um período de grande estiagem e falta de alimentos forçou os judeus a se transferirem para o Egito em busca de melhores condições de vida. Após uma chegada relativamente amistosa, os hebreus acabaram sendo transformados em escravos dos egípcios e, desse modo, estiveram subjugados durante um bom tempo.

Em tempos de opressão, o governo egípcio ordenou certa vez que toda a população de bebês hebraicos fosse exterminada. Foi nessa época que o jovem Moisés escapou desse terrível decreto ao ser colocado em um cesto que vagueou pelas águas do rio Nilo. Encontrado pela filha do faraó, o jovem acabou sendo criado como um dos súditos da família real. Ao atingir a idade adulta, Deus teria surgido em um arbusto ordenando que ele promovesse a libertação definitiva dos judeus do Egito.

Negando-se a atender ao pedido divino, o faraó foi alertado que sua intransigência seria severamente castigada com o envio de dez pragas que assolariam a população egípcia. Após sofrer com tamanha maldição, o governo egípcio permitiu que os hebreus saíssem daquela terra e voltassem até Canaã. Ao conseguirem tamanha proeza, os judeus determinaram aquela data como uma das mais importantes de seu calendário religioso.

Conhecida como pessach, a Páscoa Judaica celebra a libertação do Egito e reitera o laço para com o Deus que teria possibilitado a execução daquela memorável vitória. Ao longo do tempo, observamos que essa celebração vai ganhando contornos mais estáveis e se aproximando dos eventos e rituais que hoje marcam tal celebração. Para alguns estudiosos, a celebração de tal evento foi crucial para que a comunidade judaica preservasse seus laços nos mais diferentes lugares em que viveram e ainda vivem.

Na noite de celebração da páscoa, as casas devem estar limpas e arrumadas, e todo um conjunto específico de talheres é utilizado na celebração. Além disso, qualquer tipo de alimento fermentado tem o seu consumo proibido. No dia antes do pessach, a família deve jejuar em homenagem aos primogênitos que não foram atingidos pela última das maldiçoes egípcias. Daí em diante, várias refeições e narrativas são intercaladas como forma de se reforçar o significado da páscoa para os judeus. 

Cada um dos alimentos empregados relembra a experiência que os judeus tiveram no tempo em que viveram no Cativeiro do Egito, as dez pragas impostas e os milagres divinos que os retiraram daquele lugar. Em diversas ocasiões, vemos que a participação das crianças reforça o ideal de renovação das tradições e sugere que elas internalizem o significado daquela solenidade.

quarta-feira, 23 de março de 2011

Deputado gay Jean Wyllys afirma que recebeu ameaças de morte vindas de cristãos por ser a favor do casamento gay: “a culpa é dos pastores”

O deputado federal Jean Wyllys (Psol – BA) sofreu três ameaças de morte nesta sexta-feira (18) pelo Twitter. Professor e ex-participante do Big Brother Brasil, ele atribui os ataques a fanáticos religiosos que se opõem a ele por defender no Congresso a aprovação da união civil homossexual. Wyllys também e é a favor da distribuição de material didático anti-homofobia (chamado pejorativamente de “kit gay”) nas escolas.

Uma das mensagens direcionadas ao deputado nesta tarde dizia: “é por ofender a bondade de Deus que você deve morrer”, conta Wyllys. A segunda ameaçava: “cuidado ao sair de casa, você pode não voltar”. E, por fim, outro recado na rede social afirmava que “a morte chega, você não tarda por esperar”. O baiano respondeu avisando que denunciaria os casos a delegacia de crimes virtuais.

Esta não é a primeira vez que o parlamentar – assumidamente homossexual – se envolve em polêmicas na internet. Ele já entregou a seu advogado material que conseguiu guardar de dois perfis do Twitter que defendiam o assassinato de gays. Um dos internautas defendia ideias neonazistas, relata. Outro misturava ataques com pregações evangélicas.

“São fanáticos, são pessoas doentes”, afirma. “Não posso minimizar a responsabilidade dos pastores evangélicos nisso, porque eles conduzem as pessoas demonizando minorias”.

Wyllys é favorável ao PLC 122, projeto de lei desarquivado pela senadora Marta Suplicy (PT – SP), que trata da união homoafetiva. Ele afirma que também foi alvo de críticas por conta de discursar a favor do polêmico “kit gay”. Esse foi o “apelido” dado pelo deputado evangélico Jair Bolsonaro (PP – RJ) a cartilhas e vídeos sobre preconceito e bulliyng que o Ministério da Educação quer distribuir em escolas públicas.

Exposição

Quando primeiro se envolveu com ofensas a homossexuais na internet ainda este ano, o deputado conta que não havia sido atacado diretamente. Ele nega, porém, que a atitude de levar os dois primeiros casos à polícia tenha provocado retaliações. “Só reagi porque estavam incitando a morte de homossexuais”. Wyllys acredita que tenha se tornado alvo fácil também pela status de “celebridade” conquistado com a participação no reality show da TV.

Fonte: Jornal do Brasil

quinta-feira, 17 de março de 2011

Emissora de TV da Disney produz seriado “Boas Prostitutas Cristãs” e causa polêmica



A rede ABC provocou indignação e protestos quando anunciou que faria um programa piloto baseado no livro Good Christian Bicthes [Boas Prostitutas Cristãs], de Kim Gatlin.
Após o anúncio feito pela emissora na última semana, a AFA [Associação de Famílias da América] iniciou uma petição, exigindo que a Rede ABC e a Disney, sua companhia-mãe, cancelem todos os planos de colocar no ar o programa.
A resposta inicial da ABC foi mudar o título do seriado para “GCB”, mas a AFA não ficou satisfeita.
“Nosso boicote realmente teve eco entre os telespectadores – especialmente na comunidade cristã – que estão chocados e horrorizados porque a ABC /Disney realmente pretende colocar no ar esse programa. É intolerância anticristã. Esse tipo de programa é um insulto a todos nós. O nome do programa é ofensivo, um insulto e uma humilhação. Uma falsa representação da comunidade cristã – não apenas isso, acho que é um insulto a todas as mulheres.”
A petição já tem mais de 200.000 assinaturas.
“Embora o título do programa possa ter sido abreviado, a gravidade do insulto não foi, por isso continuaremos o protesto”, afirmou o líder de projetos da AFA, Randy Sharp. “Esta é uma maneira pela qual podemos fazer nossas vozes serem ouvidas pelos executivos da ABC.”
“Vou falar por mim”, insiste Sharp. “Qualquer um que se referir a minha esposa e minhas filhas como ‘prostituta’, me deixaria muito zangado. Acho que é ofensivo simplesmente a ABC pensar que essa é uma palavra apropriada para usar para falar do sexo feminino.”
Na esteira da AFA, o Parents Television Council [Conselho de Pais e de Televisão], que já fez campanhas contra programas da MTV no passado, também se manifestou contrário à produção da ABC.
O presidente da PTC, Tim Winter, afirmou: “Isso não apenas afronta as mulheres, mas ataca frontalmente a maior religião do mundo. A palavra ‘puta’ é maldosa e usada para enxovalhar, atacar e humilhar todas as mulheres. E usar ‘cristãs’ apenas aumenta a ofensa… Será que a ABC pensou em ofender outros grupos religiosos? Como seria se eles dissessem que o programa se chamaria ‘putas’ muçulmanas, hindus, judias ou budistas?”.
A proposta da série, que mistura drama e comédia, é mostrar a vida de Amanda, que foi uma “menina má” na escola mas hoje está “recuperada”. Depois de seu divórcio, ela decide retornar com seus 2 filhos a Dallas, sua cidade natal, para recomeçar a vida. Porém, acaba tendo de lidar com as fofocas maliciosas das mulheres da comunidade cristã. O foco é abordar o comportamento hipócrita de pessoas que se dizem religiosas e mostrar os bastidores da igreja que frequentam.
O papel principal foi dado à atriz Leslie Bibb e o produtor executivo será Darren Star, de séries consagradas como “Sex and the City “e “Barrados no Baile”. Não há previsão ainda de quando as filmagens começam e nem que dia da semana irá ao ar. O mais provável é que surja como um teste de audiência durante o spring break, substituindo alguma série atual durante parte do segundo semestre.

segunda-feira, 14 de março de 2011

ANIVERSÁRIO DA PASTORA LÚCIA DALTRO 15 DE MARÇO!


HOMENAGEM PARA PASTORA LÚCIA DALTRO

                   SER PASTORA

SER PASTORA NESTA VIDA,
É SER MAIS QUE SER MULHER,
É RENDER-SE AO CHAMADO,
CORAÇÃO CHEIO DE FÉ!!

É VENCER O PRECONCEITO,
DO QUE DIZEM POR AÍ...
QUE NA BÍBLIA NÃO TEM PASTORA!
ENTÃO , O QUE DIZER DA DOUTORA,
QUE NA BÍBLIA TAMBÉM NÃO TEM?!!
SÓ TEM DOUTOR, SÓ TEM MÉDICO...
MÉDICA TAMBÉM NÃO TEM!!
MÁS TEM MUITA GENTE BOA,
QUE NÃO VALORIZA A PASTORA,
ALEGANDO QUE NA BÍBLIA NÃO TEM,
MÁS VISITA SEM PROBLEMAS
UMA MÉDICA, OU DOUTORA,
E AINDA SAI FALANDO BEM!!


SER PASTORA É SER MÃE,
DE QUEM DO SEU VENTRE NÃO SAIU!!
É VER QUALIDADE NO VIL...
ESPERANÇA DE MUDANÇA,
NO SER QUE JEITO JÁ NÃO TEM !!
É CARREGAR NO SEU PEITO,
AMOR SEM PRECONCEITO,
POR TODOS DO REBANHO,
SEJA SEU, OU DO PASTOR!
CORAJOSA É ESTA MULHER!!
QUE TEM NA PONTA DO SEU CAJADO,
UM ÓLEO PRONTO PRÁ SER DERRAMADO,
NO CORAÇÃO DO PECADOR!!



SER PASTORA É TER NAS MÃOS,
AFAGO PARA O CARENTE,
É FAZER DOS SEUS INIMIGOS, AMIGOS,
É TER UM CORAÇÃO PERDOADOR!
É SER PROVADA NO FOGO DE DEUS
COMO OURO QUE SE REFINA NO FOGO,
E APROVADA, ERGUER A CABEÇA,
E SER BÊNÇÃO NA IGREJA!
EM CASA SER EDIFICADORA DO LAR,
TENDO SEMPRE AMOR PRÁ DAR!
É SER MULHER VIRTUOSA,
LOUVADA PELO SEU MARIDO E FILHOS!!

SER PASTORA, ENFIM, 
É NA ALEGRIA OU NA DOR,
PODER SEMPRE DIZER:
EIS-ME AQUI MEU SENHOR!!


FELIZ ANIVERSÁRIO PASTORA LÚCIA AMAMOS VOCÊ!

quinta-feira, 10 de março de 2011

Ensino religioso é proibido em escolas cariocas

http://gospelmais.com.br/img/thumb.php?src=/wp-content/blogs.dir/9/files//2011/03/ensino-religioso.jpg&w=160&h=160&zc=1&q=100


O Conselho Municipal de Educação emitiu parecer negando a implantação do Ensino Religioso nas escolas públicas desta cidade. O ato foi publicado no Diário Oficial do dia 24 de fevereiro. A decisão considerou problemas didático-técnicos, a diversidade cultural e religiosa, o critério de representatividade dos credos, o credenciamento de professores e a laicidade da escola pública.
A decisão opina sobre a aplicabilidade do disposto no art.33 da Lei nº 9.394, de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), de 20/12/1996, que trata do Ensino Religioso. A decisão fundamentou-se especialmente na falta de respostas a perguntas técnicas. Se a matrícula é facultativa, como fará parte da carga horária?
Outro aspecto considerado pelos conselheiros municipais foi o caráter público da educação: como respeitar a diversidade cultural e religiosa? Qual o valor da consulta às instituições religiosas em matéria que cabe ao Estado? Como decidir a representatividade dos credos? Como credenciar os professores?
O Conselho Municipal considerou e reafirmou o caráter laico da escola pública e firmou compreensão de que o Ensino Religioso não se constitui em área de conhecimento específica, para ser tratada em moldes disciplinares.
O Parecer 04/2011, da relatora Rita Marisa Ribes Pereira e da Câmara, aprovado por unanimidade pelo plenário, considera que “os muitos questionamentos que permanecem em aberto e as conseqüências administrativas de uma adequação precipitada numa rede de tamanha extensão, é recomendável que nenhuma decisão seja tomada até que a ação de inconstitucionalidade apresentada pela Procuradoria Geral da República seja votada”.
Fonte: ALC

Com blocos gospel e missionários no carnaval, evangélicos conseguem mais de 1000 para Cristo em Salvador


No período de Carnaval festa mais popular do Brasil entre 04 a 08 de março, os jovens cristãos do JOCUM estão trazendo mais de 1000 pessoas à Cristo em Salvador.
No carnaval de Salvador, cidade que recebe mais de 1 milhão e 500 mil pessoas para o evento, um grupo de Jovens Cristãos da Jovens Com Uma Missão JOCUM (Organização Missionária Evangelística) convocou um exército para fazer o evangelismo no carnaval.
Saindo e abordando pessoas na rua, eles trazem as pessoas para seus standes abordando temas como família, drogas e depois os levam a uma abordagem mais profunda falando de Cristo.
Jorge Santos responsável pelo “Impacto de Carnaval” do Ministério de Evangelismo no JOCUM em Salvador estima que irão conseguir converter mais de 1000 pessoas.
“O Carnaval de Salvador é um dos eventos mais populares do mundo. … Passam por aqui mais de 30 mil pessoas que estarão sendo evangelizadas.”
Segundo Jorge, são em torno de 400 missionários do JOCUM da região nordeste trabalhando como voluntários para o impacto evangelístico, juntamente com Igrejas locais.
Apesar do evento atrair grande público em que nota-se aumento do consumo de bebidas alcólicas e índice de gravidez, esse é um período em que muitos jovens saem para trazer as pessoas para Cristo.
“A expectativa é que Deus esteja abençoando muitas pessoas. Muitos serão alcançados e conhecerão a Jesus Cristo.”
Ele compartilhou que “um rapaz que estava afastado da Igreja foi abordado por um de nossos minssionários e agora … ele pôde entender o amor, ele não imaginava que iria encontrar alguém que fosse falar de Jesus para ele,” disse Jorge.
No Distrito Federal, os jovens do JOCUM testemunharam que estão convertendo cada um, 2 pessoas para Cristo por dia, segundo o diretor do JOCUM do distrito federal.
“Desta maneira, estes 100 jovens evangelistas trazem em média 200 pessoas por dia.”
Segundo ele o projeto de evangelismo consta de “redimir a cultura e não ir com a postura anti-carnaval… Queremos dar um significado novo ao carnaval… um significado bíblico.”
Outros grupos cristãos já participam dos desfiles de Carnaval com blocos de carnaval exclusivamente cristãos tais como o Bloco gospel Sal da Terra em Salvador e o Cara de Leão do Rio de Janeiro.
O Cara de Leão, no Rio de Janeiro, formado há 20 anos pelo Pastor Ezequiel Teixeira, dirigente da Igreja Projeto Vida Nova reúne todos os anos na época de carnaval centenas de membros da Igreja que desfilam distribuindo folhetos. Durante a sua passagem, o bloco pára estrategicamente em meio ao carnaval. Os pastores ministram a Palavra e orações específicas, passando mensagens sobre Jesus.
No ano passado, o Cara de Leão levou cinco mil componentes à Avenida Rio Branco, no centro do Rio de Janeiro.